Destaques do Auto REALIDADE

domingo, 31 de março de 2013

IPI dos automóveis mantém-se igual até o fim de 2013


Para quem compraria um carro zero-quilômetro a partir de abril, boas notícias: os preços anteriormente estipulados permanecerão os mesmos cobrados desde o começo deste ano. E mais: alguns lançamentos, caso de Hyundai HB20S, Mercedes-Benz Classe A, Porsche Cayman e outros modelos 2014 que tiveram a estimativa de preço baseada em um possível aumento do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), poderão ficar mais baratos. 

Com esta medida, o Governo Federal espera que as vendas de automóveis continuem em expansão, embora estime-se que os cofres públicos deixem de arrecadar mais de R$ 2 bilhões durante o período de abril a dezembro deste ano, diferença retirada do Fundo de Participação dos Municípios. 

Carros com motor 1.0 seguem com alíquota de IPI de 2% do preço do carro - amanhã subiria para 3,5%. Modelos de motor bicombustível 1.0 a 2.0 possuem alíquota de 7%, enquanto os "monofuel" seguem com 8%. Carros com motor acima de 2.0 possuem alíquota de 18% (bicombustíveis)/25% (apenas um combustível), e os classificados como utilitários seguem com IPI de 2%.

sábado, 30 de março de 2013

Vídeo: Audi A3 Sedan - Apresentação



sexta-feira, 29 de março de 2013

Mercedes-Benz Classe A Urban chega por R$ 109 900


O Mercedes-Benz Classe A começa a chegar ao Brasil, inicialmente na versão A200 Urban, pelo valor de R$ 109 900. Cláudio Fatara registrou o novo hatchback na concessionária Itatiaia (Sorocaba, SP). Mesmo sem ter chegado às concessionárias, a versão Style já possui preço definido: R$ 99 900.
Visualmente, o Classe A perdeu o jeito de minivan que tinha ao ser lançado e fabricado no Brasil, em 1999. Em 2006, chegava uma nova geração (desta vez importada), mas ainda num estilo vertical de ser. Já a terceira geração é um hatch para competir diretamente com Audi A3 (prestes a estrear nova geração no Brasil) e BMW Série 1 (renovado em 2012). O motor do Classe A Urban é um 1.6 Turbo de 156 cavalos.

Segundo Cláudio, tem como pontos positivos o painel (semelhante ao do Classe B, mais caro), as dimensões adequadas para a cidade e os pneus run-flat, que rodam mesmo furados (o que explica a ausência do estepe). Por outro lado, a posição de dirigir do A200 incomodou clientes em percursos em estradas.

(Update em 30 de março de 2013 - 14h)



Agradecimento | Mercedes-Benz Itatiaia

SsangYong revela LIV-1 no Salão de Seul


Após divulgar teasers do LIV-1 Concept, a montadora sul-coreana SsangYong revela no Salão de Seul o modelo por inteiro. Com lugar para sete passageiros e porte grande, pode inspirar o sucessor do Rexton para daqui a dois anos. O Salão de Seul abriu suas portas na quinta-feira (ontem).


Volvo apresenta pacote R-Design de S60, V60 e XC60


Em fevereiro, a Volvo atualizou de uma só vez seis de seus automóveis: S60, V60, XC60, S80, V70 e XC70. Agora a montadora sueca apresenta no Salão de Nova York o pacote esportivo R-Design (já oferecido para S60, V60 e XC60), adaptado às mudanças que os carros receberam: faróis unificados, grade com mais cantos retos e para-choque redesenhado. 

A Volvo realizou modificações no câmbio automático de seis marchas, o que diminuiu o tempo de aceleração de 0 a 100 km/h do S60 de 5,5 s para 5,3 segundos, enquanto o XC60 completa a prova em 6,2 s. Todos contam com o motor 3.0 I6 Turbo de 325 horsepower.


S60 R-Design


XC60 R-Design


quinta-feira, 28 de março de 2013

Dodge reestiliza Durango para a linha 2014


Se no Brasil o Dodge Durango ainda é novidade (foi apresentado no Salão de São Paulo em 2012 e começou a ser vendido no começo desse ano), nos Estados Unidos está próximo de completar dois anos de mercado, tempo suficiente para a montadora promover uma reestilização. A frente ganha faróis com design interno diferente, máscara negra e LEDs nas bases. Os para-choques também foram redesenhados, estão disponíveis novas rodas aro 18'' ou 20'' e as lanternas agora são unidas (no total, são 192 diodos emissores de luz compondo a iluminação).


Volta por cima [Alta Roda]


Ter-se transformado no quarto maior mercado de veículos do mundo significa, afinal, que a defasagem generalizada de modelos lançados no País começa a desaparecer. Exemplo evidente, o todo novo Peugeot 208 chega às ruas agora em abril, apenas 11 meses depois do mercado europeu.


Posicionado no padrão mais alto de equipamentos, o hatch compacto da marca francesa parte de R$ 39.990 (Active, motor 1,5/93 cv) e vai a R$ 54.690 (Griffe, motor 1.6/122 cv, automático). Seu preço de entrada, curiosamente, é igual ao do Citroën C3, marca do mesmo grupo, só que oferece mais. No ano passado, ao contrário do resto do mundo, Citroën superou em quase 10% as vendas da “matriz” Peugeot, sem novidades em tempo recente. A decisão estratégica do grupo, agora, é evitar essa situação em todos os mercados. Meta é vender de 2.500 a 3.000 unidades do 208 por mês, factível por sua diferenciação.

Estilo arrojado, vincos marcantes e luzes diurnas de LED (Griffe) destacam o modelo entre tantos. Com a maior distância entre eixos dos hatches compactos (2,54 m), coloca-se muito bem em termos de espaço interno, mas o porta-malas de 285 litros se alinha à média dos concorrentes. Destaque para o maior teto fixo panorâmico de vidro (0,66 m²), disponível de série a partir da versão intermediária Allure, embora o para-brisa estendido do C3 provoque melhor sensação. Em ambos, aliás, estão ausentes as úteis alças de teto.


Direção de assistência elétrica com regulagem da coluna em distância/altura (de série), ar-condicionado de duas zonas de resfriamento (inédito em compactos nacionais) e apliques cromado e preto piano nas versões mais caras colocam o carro como referência do segmento, embora plásticos menos rígidos fossem desejáveis. Tela de toque multimídia de 7 pol inclui GPS (mapas da América Latina), diversos recursos e operação intuitiva.

Um dos pontos altos do carro é a posição de guiar, diferente dos outros. Volante tem diâmetro horizontal de 35 cm (cerca de 10% menos que o convencional) e vertical de 33 cm. Permite, assim, visão do quadro de instrumentos por cima do volante, de forma natural e desvio mínimo do olhar. Se todos adotassem esse arranjo, não seria má ideia, pois a tendência de uso generalizada de direção assistida dispensa volante de maior diâmetro. Regulagem do banco em altura (de série) é fácil e de modo correto, ao contrário de concorrentes como Onix e HB20.


Ideal no dia a dia é o motor mais potente, porém o de 1,5 l também mostra seu valor. Acerto de suspensões muito bom, como a grande maioria dos carros aqui afinados, apesar da altura livre do solo 1 cm acima do versão europeia. Câmbio manual poderia ter cursos de engates mais curtos, enquanto o automático de quatro marchas é caro (R$ 4.000) para o que oferece em termos de suavidade.

Estratégia da Peugeot, a exemplo de outros, é reposicionar os atuais 207 sedã e hatch em torno do R$ 30 mil. Quando o motor de 3 cilindros/1 litro estiver disponível, em menos de um ano, o 208 terá versão mais acessível para brigar por volume. E o SUV compacto 2008 complementará a linha no início do segundo semestre de 2014 para a árdua luta pela quinta colocação no mercado com Hyundai, Renault, Honda e Toyota.

RODA VIVA


FORD prevê ao menos dobrar vendas, a partir de 20 de abril, do novo Fiesta hatch graças ao início da produção em São Bernardo do Campo (SP). Antes importado do México, só tinha versões de topo. É primeiro carro de classe mundial produzido no município que foi berço da indústria automobilística e perdeu investimentos ao longo do tempo por problemas sindicais.


SINCRONIZAR saída de cena do Gol G4 e entrada do inteiramente novo subcompacto Up!, entre o final deste ano e o começo do próximo, toma as atenções da VW que completa 60 anos no Brasil. Posicionamento de preço é segredo bem guardado. Tanto pode posicioná-lo abaixo como acima do atual Gol G5, numa gaveta estratégica que pode incluir realocação do Fox.

COMEÇA a se consolidar a solução híbrida para carros médios e principalmente grandes em vários dos principais mercados mundiais do Hemisfério Norte. No Hemisfério Sul o preço continua um grande empecilho. Primeiro híbrido com motor turbo, VW Jetta acaba de ser lançado com objetivo de fazer frente às boas vendas do Prius, em especial nos EUA.


RÁPIDA avaliação do Jetta híbrido, nos arredores de Genebra (Suíça), impressionou. Apesar de a bateria acrescentar 104 kg ao peso total, quando o motor elétrico entra em ação em paralelo ao de combustão (5-cilindros/2,5 litros) a sensação de colar as costas no banco é quase a de um esportivo. Pormenor: ponteira de escapamento foi escondida para lembrar um elétrico puro.

NOVA regulamentação que estimula produções brasileiras na TV por assinatura abre oportunidades a programas dedicados ao automóvel. No próximo dia 8, canal +Globosat, estreia Oficina Motor em horário nobre, 21 horas. Com 52 min. (uma hora, no ar) é responsabilidade da produtora carioca Midmix.

Fernando Calmon (fernando@calmon.jor.br), jornalista especializado desde 1967, engenheiro, palestrante e consultor em assuntos técnicos e de mercado nas áreas automobilística e de comunicação. Sua coluna automobilística semanal Alta Roda começou em 1º de maio de 1999. É publicada em uma rede nacional de 98 jornais, sites e revistas. É, ainda, correspondente no Brasil do site just-auto (Inglaterra).


Subaru apresenta WRX Concept e Crosstrek Hybrid


A Subaru possui duas novidades em seu estande no Salão de Nova York (EUA). O WRX Concept traz no visual os elementos que levaram esta sigla à fama: a pintura azul (WR Blue Pearl III), o scoop integrado ao capõ, amplas grades, lanternas côncavas, logotipos na cor amarelo fluorescente, vincos cortando superfícies limpas e rodas BBS RI-D aro 20'' são destaques do design do carro-conceito.


Já o Subaru XV Crosstrek Hybrid movimenta-se com o auxílio de um motor elétrico de 13,4 hp ao propulsor a combustão (2.0 Boxer a gasolina). Assim, o XV fica aproximadamente 135 quilos mais pesado. A Subaru pretende que este seja o crossover 4x4 mais eficiente e menos poluente comercializado nos Estados Unidos.



Fotos | Subaru/divulgação

Scion apresenta linha 2014 do tC


A Scion promove uma reestilização no tC (atualmente na segunda geração, lançada em 2010). Os faróis ganharam um recorte mais ousado, os para-choques estão mais agressivos (mais semelhantes ao Scion FR-S/Toyota GT 86), as rodas 18'' ganham novo design, as lanternas mantêm o formato mas foram redesenhadas internamente e há novas opções de cores (como o Absolutely Red das imagens). Seu motor é um 2.5 quatro-cilindros de 179 hp @ 6000 rpm.






Kia mostra o concept-car Cub


A Kia vem apresentando uma sequência interessante tanto de modelos de produção como de concept-cars. Só este ano, Optima e Cadenza receberam reestilizações; foram apresentados os novos Soul, Forte HatchKoup e pro_cee'd GT e, para destacar a marca nos salões automotivos, os conceitos Cross GT e Provo. Agora é a vez do Cub, que estreia no Salão de Seul (Coreia do Sul).


Com linhas limpas e ousadas, portas traseiras que se abrem na direção oposta das dianteiras, ausência da coluna lateral, rodas aro 19'' e iluminação por LEDs, o Cub por enquanto é mero exercício de design, sem sinal verde para produção. Seu motor 1.6 GDi é o mesmo utilizado na versão GT de cee'd e pro_cee'd, rendendo 204 cavalos e tempo de aceleração de 0 a 100 km/h em 7,7 segundos, alcançando 230 km/h.


Curta a página do Auto REALIDADE!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...