Nissan March e Versa 2019 estreiam novidades na central multimídia

O ousado e polêmico Citroën C4 Cactus


A Citroën vem sendo mais conservadora em alguns lançamentos, como o C4 Lounge, porém continua a fazer jus à fama de ousadia, comprovada com o lançamento do C4 Cactus. À primeira vista, é quase idêntico ao Cactus Concept mostrado no Salão de Frankfurt no ano passado (ao lado), que parecia mirabolante demais para entrar em produção. Foram poucos os detalhes alterados no Cactus de série: o desenho interno dos faróis e da base do para-choque dianteiro foram levemente modificados; as molduras das caixas de roda perderam o recorte na parte de cima, maçanetas e piscas laterais ficaram "convencionais", houve a adição da coluna entre as portas e a coluna C passou a estar nivelada à carroceria.



Uma das principais peculiaridades da parte externa é o Airbump (maldosamente comparado a um absorvente feminino), disponível nas cores preta, cinza, bege e marrom (ao lado). Recheadas de ar, as bolsas protegem a carroceria de arranhões e pequenos impactos, e não requerem manutenção específica. Outra novidade é o airbag do passageiro, que infla do teto em vez de estar acima do porta-luvas.





O painel do C4 Cactus também é fiel ao carro-conceito, adotando dois visores coloridos de informações (o sistema multimídia ao centro do painel possui tela touchscreen de sete polegadas e controla o ar-condicionado automático, GPS, Park Assist, câmera de ré, visualizador de fotos, entre outras funções), seletor de câmbio no console central e curiosas maçanetas internas (à direita).

O modelo mede 4,16 metros de comprimento e possui capacidade de 358 litros no porta-malas. Seu peso é de 965 quilos, cerca de 200 kg a menos em relação ao C4 Hatch europeu.





Comentários