Nissan March e Versa 2019 estreiam novidades na central multimídia

Eles completam 20 anos...



...assim como o editor que vos escreve! Em 1994 tivemos vários lançamentos nacionais e internacionais memoráveis:


Chevrolet Corsa: sacudiu o mercado de automóveis brasileiros ao oferecer design atual (igual ao europeu, lançado menos de um ano antes), painel moderno e injeção eletrônica de combustível desde a versão 1.0 Wind (naquele ano, foram apresentados também o Corsa 1.4 e o esportivo GSi, acima). Teve fila de espera (que chegava a dois meses) e ágio sobre seu preço.


Chrysler Neon: o sedan norte-americano trazia visual incomum para a época, versões cupê e sedan (este, importado para o Brasil a partir de 1996) e equipamentos como ar-condicionado, airbags, direção hidráulica e trio elétrico. Podia ser equipado com motor 1.8 ou 2.0.



Fiat Uno e Tempra Turbo: a dupla turbinada impressionava pelo desempenho em comparação aos esportivos nacionais da época. O Uno Turbo chegou antes, em março, e trazia motor 1.4 de 118 cavalos, acelerando de 0 a 100 km/h em 9,2 segundos e chegando a velocidade máxima de 195 km/h. Vários componentes foram modificados, como câmbio, suspensão, freios e quadro de instrumentos (com velocímetro, conta-giros, manômetro de turbo, temperatura de água, pressão e temperatura do óleo lubrificante). Meses depois chegou o Tempra Turbo, com motor 2.0 de 165 cavalos, que o levava de 0 a 100 km/h em 8,2 segundos e o faziam alcançar 220 km/h, na época a maior velocidade máxima entre os carros nacionais. O motor foi, meses depois, aplicado ao Tempra Stile quatro portas.


Subaru Outback: surgiu como variação aventureira da perua Legacy, com suspensão elevada, tração nas quatro rodas e pintura da carroceria em dois tons (na parte inferior, a cor era cinza-escuro). O sucesso fez a Subaru apresentar o sedan Legacy SUS em 1998, bastante assemelhado ao Outback.


Toyota RAV4: aposta da montadora em um segmento quase inexistente, o de utilitários compactos. O sucesso do RAV4 (sigla para Recreational Active Vehicle with 4-wheel drive) fez a Toyota receber o dobro de pedidos esperados no primeiro mês de vendas. No Brasil, começou a ser comercializado apenas em 1999.


Volkswagen Gol (segunda geração): 14 anos após o lançamento, o Gol foi remodelado externa e internamente. O visual mais arredondado lhe rendeu o apelido "Bolinha"; por dentro, havia mais espaço interno e painel atualizado. A plataforma AB9 continuava com motor disposto na longitudinal, posição em desuso pelos concorrentes. Ainda em 1994 chegava o Gol GTI 8v, com motor 2.0 de 120 cavalos.


Volkswagen Pointer: O.K., ele foi revelado em 1993, porém os atrasos de projeto e um problema na quinta marcha fizeram com que o lançamento ocorresse em julho de 1994. Era derivado do Escort (de 1992), mas com desenho externo e interno que seguiam tendências dos VW alemães. Era equipado com motor 1.8 ou 2.0. Sua produção durou cerca de dois anos, com o fim da Autolatina.


Audi A8 e RS2 Avant: dois modelos alemães que impressionavam (e até hoje causam admiração). O A8, materialização do carro-conceito Audi Space Frame, foi o primeiro automóvel a ter carroceria de alumínio, enquanto o RS2 Avant foi construído em parceria com a Porsche (alguns componentes, como piscas frontais, rodas e pinças de freio, eram comuns ao 911 993), adotando motor 2.2 de 315 hp. Sessenta unidades vieram para o Brasil.


Mitsubishi Eclipse GS-T (segunda geração): uma das gerações mais marcantes do esportivo japonês, fez sucesso entre jogadores de futebol e adeptos do tuning, com sua carroceria de estilo ousado - e motorização à altura, um 2.0 16v turbinado de 213 cavalos.


Need For Speed: o aclamado jogo de corridas com modelos esportivos e luxuosos também completa vinte anos, lançado para o console 3DO Interactive Multiplayer. O jogador tinha a disposição Acura NSX, Chevrolet Corvette ZR-1, Dodge Viper RT-10, Ferrari 512TR, Lamborghini Diablo VT, Mazda RX-7, Porsche 911 Carrera, Toyota Supra Turbo e o Warrior PTO E/2, criado para o jogo.

Comentários