BMW inicia vendas dos elétricos i3 e i8 no Brasil



Confirmados para serem comercializados no Brasil há tempos, os futuristas BMW i3 e i8 agora podem ser encomendados nas concessionárias. O i3 é um hatchback de quatro lugares que conta com motor elétrico de 130 kW (o equivalente a 170 hp), motor de 660 cm3 a combustão como opcional e integração com o i Remote App, que conecta o smartphone ao carro e permite controlar funções à distância (travamento das portas, funcionamento do ar-condicionado e rotas do GPS, além de informações sobre o nível de carga da bateria e autonomia). Sua etiqueta de preço é superior à do BMW 328i: R$ 225 950.


-----------------------------------------------------

Já o i8 é um esportivo inspirado no carro-conceito Vision EfficientDynamics, apresentado em 2009. O centro do painel é deslocado para o motorista, e há dois assentos traseiros. Combinando o motor elétrico (que gera o equivalente a 131 cv, com autonomia de 37 quilômetros e velocidade restrita a 120 km/h) ao 1.5 turbo de três cilindros movido a gasolina (que desenvolve 231 cavalos e recarrega as baterias), o desempenho é parelho ao de esportivos com motor exclusivo a combustão: o tempo de aceleração de 0 a 100 km/h é de 4,5 segundos, e a velocidade máxima é de 250 km/h. O modelo será trazido sob encomenda - seu preço é de R$ 799 950.


Comentários

  1. Faltou uma informação nesse artigo. O veículo elétrico, assim como os híbridos, são taxados pelo governo federal na categoria de motor "OUTROS" que paga o imposto mais elevado entre todos os carros. Por ser elétrico, paga o imposto mais violento, muito mais do que qualquer carro a gasolina.

    Desde 2010 existe um decreto na mesa da presidência da República, passou alguns anos com o Lula e todos os anos da Dilma. Houve até uma audiência para anunciar a assinatura do decreto, mas foi cancelada de último minuto.

    O decreto deveria criar as categorias híbrido e elétrico, ajustar a distorção tributária e criar um incentivo a esse tipo de veículo. Inclui tecnologias ainda não totalmente desenvolvidas como as células de etanol (produzir eletricidade a partir do álcool).

    Infelizmente falta competência técnica nessa equipe de governo. Empresas como a Nissan que investiram pesado no país ficaram no prejuízo. Uma lástima.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).