Destaques do Auto REALIDADE

sábado, 31 de outubro de 2015

BMW prepara sua autorizada para o Piauí em novembro


Até o final de novembro, a concessionária BMW deverá finalmente se estabelecer em Teresina (PI), compondo a tríade das montadoras premium alemãs, ao lado das arquirrivais Audi e Mercedes-Benz. A autorizada não só estará ao lado da Antares Veículos (Ford), como também será controlada pelo mesmo grupo EBD. Os modelos - incluindo os MINI - já podem ser comprados sob encomenda. Ainda sem ter operações da loja mencionadas, será sorteada pelo Teresina Shopping, como presente de Natal, uma unidade do 320i Active Flex - que deverá ser o carro-chefe da marca por aqui.


Lançado no mercado brasileiro em 2012, o Série 3 passou a ser produzido em Araquari (SC) a partir de 2014. O motor 2.0, turbinado, flex e com injeção direta de combustível, rende 184 horsepower com gasolina ou etanol, e o câmbio automático possui 8 marchas. Com tração traseira, o sedan acelera de 0 a 100 km/h em 7,3 segundos, alcançando a velocidade de 235 km/h. 


De série, esta versão traz controles de estabilidade e tração, 6 airbags, pneus run flat (rodam em velocidade controlada, mesmo furados), volante em couro com shift paddles, ar-condicionado automático digital. bancos dianteiros elétricos, faróis de xenônio, sistema de som com Bluetooth e entrada USB, sensor de estacionamento traseiro, faróis de neblina, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis baixos e Start/Stop (desligamento do motor em paradas). Seu preço é de R$ 141 950.

Após incentivos para elétricos, BMW i3 tem preço reduzido em R$ 56 mil



A iniciativa do Governo Federal de isentar o Imposto de Importação aos automóveis de propulsão elétrica faz com que o BMW i3 - atualmente o único elétrico disponível para venda a pessoas físicas no Brasil, desde setembro de 2014 - passe a ter redução imediata em seus preços: R$ 169 950 na versão REx, e R$ 179 950 na versão REx Full. Antes, não saía por menos de R$ 225 950, e o modelo topo-de-linha era vendido por R$ 235 950.



A propulsão elétrica se dá por meio de uma bateria de íons de lítio com autonomia entre 130 e 160 quilômetros, que nas unidades vendidas no Brasil é complementada pelo motor a combustão de dois cilindros, 650 cm³ e 34 horsepower, que estende para 300 km a autonomia sem recargas ou reabastecimento.


Desde a versão REx, o BMW i3 traz cartão SIM que o mantém conectado à internet, iluminação em LEDs, GPS, teto solar, sistema de som Harman Kardon, rodas de liga leve aro 19'', sensor de chuva, controle de velocidade de cruzeiro, espelhos eletricamente rebatíveis e ar-condicionado automático. Já a versão REx Full possui revestimentos em couro, rodas aro 20'', sensor de estacionamento frontal e traseiro, assistente de estacionamento, câmera traseira e assistente de condução.

O híbrido BMW i8 continuará sendo vendido por R$ 799 950, sem abatimentos em seu preço.

Os detalhes do Renault Duster Dakar, em versões 1.6 e 2.0 4x4


A Renault prepara a série especial Dakar para o Duster, que estará nas concessionárias de todo o Brasil nas próximas semanas. O Auto REALIDADE teve acesso a informações detalhadas sobre este modelo, baseado na versão completa Dynamique e que terá duas opções de conjunto mecânico: motor 1.6 16v com câmbio manual de cinco marchas ou 2.0 16v aliado à tração nas quatro rodas, com câmbio manual de 6 marchas.


Externamente, o Duster Dakar se destaca pelas rodas de liga leve aro 16'' que mescla acabamento diamantado e preto-brilhante, logotipo Dakar no alto das portas dianteiras, adesivos com mapas estilizados e molduras pretas dos para-choques (prateadas na versão Dynamique). Estarão disponíveis quatro cores: Branco Neige (sólida), Prata Étoile, Preto Nacré e Marrom Safari (metálicas). 


De série, tanto o Dakar 1.6 quanto o 2.0 4x4 trazem ar-condicionado, banco traseiro bipartido, câmera de ré, computador de bordo, direção hidráulica, duas tomadas de 12 Volts no console central, porta-malas com iluminação, indicador de temperatura externa e relógio digital, luz indicadora de troca de marcha, regulador e limitador de velocidade, sensor de estacionamento traseiro, volante com regulagem de altura e revestimento parcial em couro, vidros, travas e retrovisores elétricos, alarme perimétrico, faróis de neblina, freios ABS com EBD e AFU (assistente de frenagem de emergência), airbags frontais e a central Media Nav Evolution, com tela sensível ao toque de 7 polegadas, GPS com informações do trânsito em tempo real para algumas cidades, Eco Coaching e Eco Scoring (que permitem avaliar o consumo de combustível), rádio com 4 alto-falantes, entradas USB e auxiliar, Bluetooth para som e telefone, conectividade com aplicativos como SIRI e Aha Radio, além dos comandos-satélite à direita do volante.


Como opcional estarão disponíveis os bancos parcialmente revestidos em couro. Itens como o protetor frontal com faróis de neblina integrados e os alargadores dos para-lamas estarão disponíveis como acessórios, de forma semelhante à picape Oroch.


O Duster Dakar 1.6 rende 110 cavalos e 15,1 kgfm de torque com gasolina, ou 115 cv e 15,9 kgfm com etanol. Seu porta-malas tem a capacidade de 475 litros. De acordo com a Renault, esta versão acelera de 0 a 100 km/h em 12,7 segundos com etanol (13,5 s com gasolina) e atinge a velocidade máxima de 164 km/h com etanol (160 km/h com gasolina). Com gasolina, esta versão alcança 10,0 km/l na cidade e 10,7 km/l na estrada (dados do Inmetro).

Já o Dakar 2.0 16v 4x4 possui seletor de tração e porta-malas de 400 litros, devido à suspensão traseira independente Multilink. Seu motor gera 143 cavalos e 20,2 kgfm com gasolina; com etanol, os números são: 148 cv e 20,9 kgfm a 4000 rpm. O utilitário acelera de 0 a 100 km/h em 10,3 segundos com etanol e 11,9 s com gasolina; a velocidade máxima é de 187 km/h com etanol, e 180 km/h com gasolina. O tanque possui capacidade de 50 litros, assim como a versão 1.6.


sexta-feira, 30 de outubro de 2015

VW oferece taxa 0% para Fox, Voyage, Saveiro, Golf e Amarok


Durante o Feirão Show Volkswagen, que ocorre até amanhã (31) na Alemanha Veículos em parceria com o Banco VW, serão oferecidas condições facilitadas para financiamentos. Modelos como Fox, Voyage, Golf, Saveiro e Amarok terão taxas a partir de zero, a depender do valor de entrada. A linha conta com três anos de garantia total, planos de revisões com valores fixos que podem ser consultados pela internet e baixos índices de desvalorização.


O Gol Special 2015/2016 é vendido por R$ 32.990, trazendo ar-condicionado, vidros elétricos dianteiros, direção hidráulica, alerta sonoro dos faróis acesos, ajuste de altura do banco do motorista, fiação para instalação de som, airbags frontais e freios ABS. Pode ser financiado em parcelas de R$ 599, com entrada de R$ 12 mil.


O Gol Special traz motor 1.0 8v Total Flex, que rende 72/76 cavalos e 9,7/10,6 kgfm de torque a 3850 rpm, e câmbio manual de cinco marchas. Abastecido com gasolina, esta versão consome 11,6 km/l na cidade e 13,9 km/l na estrada. Seu porta-malas possui a capacidade de 285 litros.


A versão Rock In Rio 1.0 está disponível para pronta entrega e traz itens adicionais como rodas de liga leve aro 15'', faróis de neblina, retrovisores com capas prateadas e luzes de seta, lanternas escurecidas, adesivos nas laterais, moldura da placa traseira, volante revestido em couro sintético com comandos de som, vidros elétricos nas quatro portas, porta-revistas, soleiras dianteiras, computador de bordo e rádio com MP3 Player, Bluetooth, entradas USB, auxiliar e para cartão SD.



Já o Fox traz taxa 0% em até 24 vezes. As versões Trendline, Comfortline e mais recentemente a Track trazem o motor 1.0 MPI de três cilindros do up!, que rende 78 cv com gasolina e 82 cavalos com etanol - usando gasolina, o hatch chega a 12,2 km/l na cidade e a 13,4 km/l na estrada, de acordo com o Inmetro. Desde a versão de entrada da linha 2016, há direção elétrica, regulagem de altura do banco do motorista, ar-condicionado, 4 alto-falantes, 2 tweeters e antena no teto, faróis de dupla parábola com máscara escurecida e gaveta sob o banco do motorista.



A Amarok pode ser financiada em 12 meses com taxa 0%. A versão das imagens é a topo-de-linha Highline, que traz ABS off-road, bloqueio eletrônico do diferencial, controles de tração e estabilidade, controlador de velocidade em descidas, assistente para partida em subidas, ar-condicionado digital de duas zonas, computador de bordo, sistema de som RCD 510 com CD Player, entradas auxiliar e para cartão SD, Bluetooth e tela sensível ao toque; direção hidráulica, retrovisores com aquecimento e rebatimento elétrico, rodas de liga leve aro 18'', faróis de neblina direcionáveis, volante revestido em couro com ajuste de altura e profundidade, além de acendimento automático dos faróis.

Seu motor é o 2.0 Biturbo de 180 cavalos e 42,8 kgfm de torque a 1750 rotações por minuto; a tração é 4x4, e o câmbio, automático de oito marchas.


Nissan GT-R é aguardado para o Brasil em 2016


Os concessionários da Nissan em todo o Brasil receberam do diretor de vendas da montadora a informação de que o superesportivo GT-R será comercializado no Brasil a partir do próximo ano, ainda sem definições de preços por conta dos diferentes níveis de personalização disponíveis, com as importações feitas sob encomenda. Seu motor 3.8 V6 Biturbo de 552 cavalos e torque de 64,5 kgfm é produzido artesanalmente na fábrica de Yokohama (Japão), recebendo uma placa personalizada com o nome do engenheiro responsável por sua produção, conhecido como "Takumi" (mestre artesão, em japonês).


Apelidado de "Godzilla" pela revista australiana Wheels em 1989 e conhecido assim desde então pelos entusiastas, o GT-R será decisivo para reforçar a imagem dos modelos da montadora em 2016, ano em que também serão lançados March e Versa com o câmbio CVT, de trocas automáticas e relações continuamente variáveis, além do utilitário Kicks, que deverá chegar na abertura dos Jogos Olímpicos de 2016, evento patrocinado pela Nissan. A importação do GT-R foi confirmada por José Luis Valls, Chairman da Nissan América Latina.


Na linha 2015, o Nissan GT-R recebeu recalibração da suspensão para um rodar mais macio, adoção da iluminação de LEDs e, internamente, novos materiais (revestimentos em couro e acabamento imitando fibra de carbono) e o sistema Bose® Active Noise Cancellation, que monitora sons do motor e internos para enviar frequência oposta aos ruídos considerados indesejados, com o objetivo de anulá-los.


Com câmbio de dupla embreagem com borboletas de magnésio para trocas manuais e 6 marchas, freios Brembo, rodas aro 20'' e pneus Dunlop SP Sport Maxx GT 600 DSST CTT com nitrogênio run-flat (podem rodar mesmo estourados) de perfil 255/40 na frente e 285/35 atrás, o GT-R acelera de 0 a 100 km/h em apenas 2,7 segundos, com velocidade máxima de 315 km/h.

As informações sobre o pacote de equipamentos que será disponível no Brasil e preços serão anunciadas nos próximos dias.


Nissan IDS Concept indica rumos do futuro autônomo



Na edição 2015 do Salão do Automóvel de Tóquio, a Nissan revela um carro-conceito que combina condução autônoma e propulsão elétrica, o IDS Concept, sigla para Intelligent Conduction System. Em agosto de 2013, o CEO da montadora, Carlos Ghosn, afirmou que até 2020 a Nissan poderia equipar seus carros com tecnologias de condução autônoma, mantendo atualmente seus planos para alcançar este objetivo.



O Sistema de Condução Inteligente da Nissan aumenta a capacidade de um motorista de ver, pensar e reagir, compensando erros humanos, que são a causa de mais de 90% de todos os acidentes automobilísticos. Com isso, o tempo gasto ao volante se torna mais seguro, mais limpo, mais eficiente e até mesmo mais divertido”, afirma Ghosn.


Mesmo quando o motorista seleciona a opção ‘Condução Pilotada’ e faz com que a condução seja feita exclusivamente pelo veículo (o volante fica no centro do painel de instrumentos), a performance do IDS – desde a aceleração até a capacidade de fazer curvas – imita o estilo e as preferências do condutor. No modo ‘Condução Manual’, o condutor assume o controle, mas ainda são oferecidas assistências, como o monitoramento das condições de rodagem e até mesmo a execução de manobras evasivas na iminência de acidentes.


A inteligência artificial do IDS provê o motorista de informações sobre as condições do trânsito, a agenda do telefone, os pontos de interesse do condutor, entre outros, via comando de voz e gestos do motorista. No modo autônomo, os quatro bancos giram para o lado de dentro, favorecendo a interação entre os ocupantes. Já no modo manual, alterado ao toque de um botão entre os bancos dianteiros, os bancos retornam à configuração padrão e o volante se desloca para o lado direito com os mostradores do painel e do head-up display, que assumem a cor azul.


Do lado de fora, displays e luzes externas sinalizam aos pedestres e pessoas no entorno a presença e as intenções do carro. Quando são detectados pedestres ou ciclistas nas proximidades, a faixa muda para vermelho. Já o display que fica voltado para o lado de fora na altura do painel de instrumentos exibe mensagens luminosas para os pedestres, como “Pode passar!”.


A altura da carroceria - totalmente construída em fibra de carbono - foi reduzida a 1,38 metro, e as formas contribuem para a redução do arrasto aerodinâmico. As rodas, postas nas extremidades, trazem pneus bastante finos (175), para minimizar a resistência do ar. O estilo da grade foi inspirado nos blocos de gelo, tanto na coloração quanto nas formas.


O Nissan IDS Concept é equipado com uma bateria de 60 kWh, que visa cobrir longas distâncias, como se dá atualmente com os automóvel de motor a combustão, e armazenar energia advinda de fontes renováveis, podendo inclusive fornecer energia para residências. O modelo também conta com o "Estacionamento Pilotado", que pode ser operado por smartphone ou tablet, e com o recarregamento sem fio da bateria. Além das emissões de poluentes zero, a Nissan também tem como meta aspiracional reduzir o índice de acidentes fatais.

Curta a página do Auto REALIDADE!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...