Destaques do Auto REALIDADE

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Volkswagen lança Golf Variant com câmbio manual



A Volkswagen passa a importar para o Brasil a versão manual da station wagon Golf Variant, em sua versão Comfortline. Trazendo o mesmo motor 1.4 TSI (turbinado e com injeção direta de combustível) das outras versões, que rende 140 cavalos e torque de 25,5 kgfm, entre 1500 e 3500 rotações por minuto, o câmbio de seis marchas garante desempenho mais esportivo: acelera de 0 a 100 km/h em 9,5 segundos e chega à velocidade máxima de 205 km/h.



Seu pacote de equipamentos é o mesmo da versão Comfortline com câmbio DSG de dupla embreagem e sete marchas: Start-Stop (em paradas, desliga o motor para poupar combustível, religando assim que se tira o pé do freio), frenagem automática pós-colisão, sete airbags, retrovisores elétricos com aquecimento e função "tilt down" ao engatar a ré, controles eletrônicos de estabilidade (ESC) e de tração (ASR), bloqueio eletrônico do diferencial (EDS e XDS), regulagem de altura para os bancos do motorista e do passageiro, vidros elétricos com acionamento por "um-toque", ar-condicionado com saídas traseiras, assistente de partida em rampa (Hill Assist) e monitoramento da pressão dos pneus (RKA).

Há também faróis com dupla parábola, lâmpadas halógenas e luzes de condução diurna; rack de teto na cor preta, rodas de liga leve de 16 polegadas “Dover” com pneus 205/55 (ou como opcionais, rodas aro 17'' “Dijon”, com pneus 225/45), revestimento em tecido preto, detalhes em alumínio escovado no quadro de instrumentos e nos painéis de portas, volante e alavanca de câmbio com revestimento de couro, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro “Park Pilot”, vidros com isolamento térmico, banco traseiro bipartido rebatível, coluna de direção com regulagens de altura e de distância, freios a disco nas quatro rodas, luzes de leitura dianteiras e traseiras, banco traseiro com descansa braço com porta-copos e acesso ao compartimento de bagagem e sobretapetes dianteiros e traseiros em carpete.



Também vem de série a central multimídia Composition Media com App-Connect, que reúne os recursos de espelhamento da tela de smartphone MirrorLink, Apple CarPlay e Google Android Auto, com tela de 6,5 polegadas sensíveis ao toque colorida, CD Player, Bluetooth, entradas auxiliar, USB e para cartão SD, além de comandos de voz.

Seu porta-malas comporta 605 litros até a altura dos encostos de cabeça – rebatendo-se os bancos traseiros, a capacidade para bagagens aumenta para 1620 litros. O comprimento total do porta-malas é de 1.055 mm – até os encostos dos bancos dianteiros são 1.831 mm. Se o encosto do banco do passageiro dianteiro for rebatido, é possível transportar objetos com mais de 2,50 metros de comprimento. A abertura do porta-malas possui 67,5 centímetros de altura, por 1,03 metro de largura. O tanque de combustível tem 50 litros de capacidade. Seu peso em ordem de marcha é de 1320 quilos.

A versão manual do Golf Variant terá preço sugerido de R$ 83.990.

Mercedes apresenta GLE no Brasil, em 3 versões



Pode parecer difícil de se acostumar no começo - até porque o modelo está presente no Brasil desde 1998 - mas o Mercedes-Benz ML passa a a se chamar GLE em sua nova fase, nomenclatura que faz menção à sua característica utilitário (Geländewagen) e indica seu parentesco com o Classe E. No mercado nacional, serão oferecidas três versões de imediato - GLE 350d 4MATIC e GLE 350d 4MATIC Family - ambas equipadas com o motor 3.0 V6 a diesel, tração integral permanente e câmbio 9G-TRONIC. A partir de janeiro do próximo ano, será apresentada a versão GLE 350d 4MATIC Sport.



Por fora, o SUV recebe alterações nos faróis (adaptativos, com LEDs), para-choques, capô, grade, rodas (de 19 polegadas na versão 350d 4MATIC, com pneus 255/50 e aro 20'' nas demais, com pneus 265/45) e estilo interno das lanternas.


De série, o GLE traz direção de assistência eletromecânica, sete airbags (2 dianteiros, 2 laterais dianteiros, 1 de joelhos para motorista, 2 de cortina), tensores nos cintos de segurança, novo volante multifuncional, sistema multimídia COMAND Online com tela de 8 polegadas, touchpad, função ECO Start/Stop (que desliga o motor em paradas para economizar combustível) e DYNAMIC SELECT, que disponibiliza os modos de condução COMFORT, SLIPPERY (escorregadio), SPORT, INDIVIDUAL ou OFF-ROAD. Neste último modo, são ajustados os parâmetros dos freios ABS e dos controles eletrônicos de tração e estabilidade; são exibidos no display informações como ângulo de subida ou descida, ângulo de inclinação lateral, ângulo de esterço e direção.



A suspensão AIRMATIC passa a trazer novo acerto de regulagem, modificando suas características de acordo com o modo escolhido pelo DYNAMIC SELECT. Nas versões Family e Sport, há itens como acionamento elétrico do porta-malas (que possui capacidade de 690 litros), fechamento automático de portas fechadas com pouca força e Active Parking Assist com câmera de ré.



O Pacote AMG Line inclui para-choques dianteiro e traseiro mais agressivos e rodas aro 20'' com desenho diferenciado, além de bancos esportivos com forração em ARTICO, volante revestido em couro napa, quadro de instrumentos exclusivo, e pedaleiras de aço inoxidável escovado com insertos de borracha.


As versões GLE 350d 4MATIC e GLE 350d 4MATIC Family serão comercializadas no Brasil a partir deste mês, com preços de R$ 312 900 e R$ 369 900. O motor 3.0 V6 rende 258 cavalos a 3400 rotações por minuto e torque de 63,2 kgfm a 1600 rpm. A despeito de seus 2175 quilos, o GLE acelera de 0 a 100 km/h em 7,1 segundos e alcança a velocidade máxima de 225 km/h, limitada eletronicamente. O tanque acomoda 93 litros e o câmbio é automático de 9 velocidades.

Mitsubishi lança ASX Outdoor 4x4


A Mitsubishi apresenta oficialmente mais uma série especial para o mercado brasileiro. O ASX, que há poucos meses passou a contar com a edição O'Neill, agora passa a estar disponível na série Outdoor, com visual mais aventureiro, composto por para-choque dianteiro e traseiro com ganchos na cor da carroceria, moldura dos faróis de neblina, maçanetas exteras, retrovisores, molduras das caixas de roda e molduras laterais com acabamento em cinza grafite, rodas de alumínio aro 16'', escurecidas, com pneus ATR, além de rack de teto, faróis com máscara negra e lanternas escurecidas, com LEDs.


Internamente, destaque para os bancos com novo acabamento, sistema multimídia com moldura preto-brilhante que inclui DVD, MP3 Player, rádio, Bluetooth com áudio streaming, além de entrada USB e auxiliar. Seguindo o estilo externo, a parte central do painel e detalhes do console são na cor cinza grafite.


Produzido em Catalão (GO), o ASX conta com motor 2.0 de 4 cilindros e 16 válvulas, com comando variável MIVEC, e 160 cavalos, aliado ao câmbio manual de cinco marchas. Com um toque de botão é possível alternar entre os modos 2WD (para uso urbano, reduzindo o consumo de combustível), 4WD (para condução mais esportiva) e LOCK, apropriado para pisos de baixa aderência. O utilitário traz controles de tração e estabilidade (ASC e TCL), assistente de partida em subidas (Hill Start Assist - HSA), airbag duplo, freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem, cintos de segurança dianteiros com limitadores de carga e encostos de cabeça com desenho que visa minimizar o "efeito chicote" das colisões.


O ASX conta com porta-malas de 605 litros e pode ser ampliado com o rebatimento parcial ou total do banco traseiro, que traz apoio de braço com acesso ao compartimento de carga. Sua suspensão dianteira é do tipo independente McPherson, com molas helicoidais e barras estabilizadoras, enquanto a suspensão traseira é do tipo multilink. Seu ângulo de entrada é de 23 graus, enquanto o de saída é de 35º, e a altura livre em relação ao solo, de 21,5 centímetros.


Com três anos de garantia, plano de revisões com preço fixo e disponível nas cores Branco Alpino, Prata Cool, Prata Rhodium, Preto Ônix, Vermelho Mônaco, Laranja Sun Shine e Verde Floresta, o ASX Outdoor será comercializado por R$ 97 990.

Renault Duster Oroch e Sandero R.S. no Shopping Rio Poty


Estão expostos no terceiro piso do Shopping Rio Poty as duas novidades de maior repercussão na mídia da Renault no ano de 2015: a picape Duster Oroch, em sua versão Dynamique 2.0, e o esportivo Sandero R.S., com motor 2.0 16v de 150 cavalos.


Aliando as características que consagraram o Renault Duster à caçamba com capacidade de 650 quilos de carga e 1,35 metro de comprimento, a Oroch cria no Brasil um segmento de picapes, antecipando-se à Fiat Toro, prevista para fevereiro de 2016. Nesta versão Dynamique, há direção hidráulica, ar-condicionado, vidros, travas e retrovisores elétricos, faróis de neblina, rodas aro 16'' escurecidas, Media NAV Evolution com GPS, tela de 7 polegadas, barras de teto, além de controlador e limitador de velocidade.


O motor 2.0 16 válvulas rende 143 cavalos com gasolina e 148 cv com etanol; o torque é de 20,2 kgfm (gasolina) ou 20,9 kgfm com etanol. Com o combustível derivado da cana-de-açúcar, ela acelera de 0 a 100 km/h em 10 segundos e atinge 186 km/h. Para ler nossas impressões ao dirigir a Oroch, clique aqui.


Já o Sandero R.S. é preparado pela divisão Renault Sport, ganhando rodas aro 17'', para-choques e spoilers aerodinâmicos, faróis e lanternas com máscara negra, luzes diurnas de LED e molduras frontais e nos retrovisores em preto-brilhante. Por dentro, destaque para os bancos dianteiros com apoios laterais mais envolventes e para o novo volante. Seu pacote de equipamentos inclui controle de estabilidade, ar-condicionado automático, seletor de modos de condução (Normal, Sport e Sport+), Media NAV com tela sensível ao toque de 7 polegadas, direção elétrica, assistente de partida em ladeiras, entre outros.


Com motor 2.0 de 150 cavalos com etanol, o Sandero acelera de 0 a 100 km/h em 8,0 segundos com etanol e alcança a velocidade máxima de 202 km/h. Os freios, a disco com ABS nas quatro rodas, garantem que a distância percorrida de 100 km/h até a parada seja de 37,4 metros. Confira aqui mais detalhes sobre o R.S..

domingo, 29 de novembro de 2015

Volkswagen apresenta nova geração do Passat no Brasil



Chega em janeiro de 2016 ao mercado brasileiro a oitava geração do Volkswagen Passat, em carroceria sedan e com duas versões: Comfortline e Highline. Totalmente renovado em relação à geração anterior, construído sobre a plataforma modular MQB (Modular Transverse Matrix), com 220 cv de potência, o novo Passat conta com o motor 2.0 TSI BlueMotion Technology movido a gasolina, de 220 cavalos e 35,7 kgfm de torque a 4400 rotações por minuto, força que o leva de 0 a 100 km/h em 6,7 segundos, com velocidade máxima de 246 km/h.



Desde a versão Comfortline (R$ 144.500), o Passat traz bancos dianteiros com aquecimento e regulagem elétrica do encosto do motorista, seis airbags (dianteiros, laterais e tipo cortina), ar-condicionado com três zonas de resfriamento (motorista, passageiro dianteiro e ocupantes traseiros), iluminação em LED na região dos pés, relógio analógico no painel, destravamento das portas sem inserção de chave e partida por botão no console, sistema multídia Discover Media com tela sensível ao toque de 6,5 polegadas que se conecta e espelha a tela de smartphones por meio do App-Connect, CD Player, Bluetooth e entradas USB, auxiliar e para cartão SD; Start-Stop (desliga o motor quando o carro fica parado por alguns segundos e volta a ligá-lo quando o freio é aliviado, reduzindo o consumo de combustível), porta-luvas refrigerado, apoio de braços central dianteiro com porta-objetos, abertura do porta-malas com um gesto do pé, por meio de sensor posicionado sob o para-choque traseiro, luzes diurnas de LED, volante com revestimento de couro e comandos do rádio, computador de bordo, controlador automático de velocidade, além de rodas de liga leve de 18 polegadas "Dartford" com pneus autosselantes 235/45, que impedem  o esvaziamento do pneu em caso de intrusão de objetos perfurantes de até 5 milímetros. Como opcional, o Passat Comfortline oferece teto solar elétrico panorâmico.



Além dos itens oferecidos na versão Comfortline, o Passat Highline (R$ 151.300) traz bancos dianteiros com ajuste elétrico, aquecedor e apoio lombar com massageador para o motorista, memória para o banco do motorista e recuo automático do banco para facilitar a entrada ao interior e em seguida retorna à posição original; câmera traseira, retrovisores externos elétricos com memória do lado do motorista, faróis Full LEDs com assistente de luz dinâmica para o facho alto, volante com shift paddles para troca sequenciais de marchas e bancos revestidos em couro Nappa.


Como opcionais, o Passat Highline pode ser equipado com o pacote Premium, que integra o sistema multimídia Discover Pro com tela sensível ao toque de 8 polegadas, DVD Player, HD interno de 60 GigaBytes e som Dynaudio Confidence de 700 watts (com 11 alto-falantes); sistema Pro-Active (caso seja detectada iminência de acidente, os cintos de segurança do motorista e do passageiro da frente são automaticamente pré-tensionados, as janelas laterais e o teto solar fecham), Park Assist 3.0 (detecta automaticamente o cenário de estacionamento e assume a direção durante as manobras de esterçamento em vagas perpendiculares, longitudinais ou de 90 graus, freando automaticamente quando há risco de colisão), Controle de Cruzeiro Adaptativo (ACC, que mantém uma velocidade pré-selecionada e uma distância definida do veículo à frente, freando ou acelerando automaticamente, seguindo o fluxo do trânsito), Active Info Display (similar ao Virtual Cockpit da Audi, com tela digital de 12.3 polegadas personalizável que exibe gráficos em 2D ou 3D com resolução de 1440 x 540 pixels) e Assistente de Mudança de Faixa (Side Assist) e teto solar elétrico panorâmico.


Há 10 opções de cores para a carroceria (Azul Harvard, Azul Night, Bege Sund, Branco Puro, Cinza Indium, Marrom Oak, Prata Sargas, Prata Tungstênio, Preto Mystic e Vermelho Crimson), e três para o revestimento de couro dos bancos (bege, marrom e preta). O sedã tem três anos de garantia total.


O motor 2.0 TSI BlueMotion Technology ganha nove cavalos em relação ao modelo anterior (resultando em 220 cv, entre 4500 rpm e 6200 rpm) e torque 7,1 kgfm maior (chegando a 35,7 kgfm). O câmbio é automático de 6 marchas nas duas versões. Em termos de dimensões, o novo Passat possui 4,767 metros de comprimento, diminuindo dois milímetros em relação a geração anterior; em contrapartida, a distância entre-eixos foi alongada em 79 mm, passando a 2,79 metros.



A altura foi reduzida em 1,4 centímetro (1,456 metro) e a largura cresceu em 12 milímetros (1,832 m). Os ocupantes do banco traseiro têm 116 mm de espaço para os joelhos e o porta-malas ganhou 21 litros de capacidade, totalizando 586 litros. Na carroceria, aços de alta resistência representam 27% de sua estrutura, sendo também empregado alumínio, ajudando a reduzir o peso em 24 quilos, inclusive com o emprego de materiais mais leves em seu motor.


Entre os recursos do Passat, destaques para: assistente de mudança de faixa (Side Assist) com alerta traseiro de tráfego (Rear Traffic Alert), onde os sensores identificam veículos se aproximando da lateral e da traseira, com alertas visual e sonoro e intervir automaticamente nos freios caso haja risco de colisão; Front Assist (monitoramento frontal) com City Emergency Braking, com sensor por radar frontal que monitora constantemente a distância dos veículos e prepara os freios e alerta o condutor de forma visual ou sonora - ou através de um breve solavanco - em iminência de colisão. Caso o motorista não freie forte o suficiente, o sistema automaticamente gera força de frenagem para tentar evitar uma colisão. Em velocidades a até 30 km/h, é possível frear totalmente.



Há ainda o Automatic Post-Collision Braking System, que aciona automaticamente os freios do veículo quando ele se envolve em uma batida, para reduzir a energia cinética residual, até que o veículo atinja a velocidade de 10 km/h, limitada pelo controle eletrônico de estabilidade a uma desaceleração máxima de 0,6 m/s, o bloqueio eletrônico do diferencial, que aumenta a agilidade e diminui a necessidade de movimentação do volante, e o DCC (Controle Dinâmico do Chassi), com cinco modos de condução: ‘Comfort’, ‘Normal’, ‘Eco’, ‘Individual’ e ‘Sport’, selecionados por meio de um botão no console central, ao lado da alavanca de câmbio.


Fiat Tipo e 124 Spider retornam à vida


Costuma-se trazer à tona nomenclaturas de velhos carros de sucesso para batizar novos projetos. A Fiat utiliza esta tática em dois modelos determinantes para seu sucesso no exterior. Para batizar o sedan médio primeiramente apresentado na Turquia e batizado de Egea, voltou à vida o nome Tipo, aplicado ao hatchback que foi vendido no Brasil entre 1993 e 1997, mas que teve produção nacional curta após sua reputação chamuscada por conta das dezenas de casos de incêndio registradas em 1996, que motivaram recall para os modelos 1.6. Já o novo sedan é primo de plataforma de Fiat 500X e Jeep Renegade, e será vendido em mercados da Europa, África e Oriente Médio.


A carroceria de linhas desenvolvidas pelo Centro Stile Fiat, em associação com a Tofaş na Turquia, conta com 4,54 metros de comprimento, 1,79 m de largura, 1,49 metro de altura e 2,64 metros de distância entre-eixos. O porta-malas tem a boa capacidade de 520 litros. A suspensão frontal é do tipo McPherson, enquanto na traseira utiliza-se o eixo de torção.


Internamente, elementos como volante, comandos dos vidros elétricos, sistema multimídia, quadro de instrumentos e comandos do ar-condicionados são compartilhados com o Renegade. A central Uconnect, com tela sensível ao toque de 5 polegadas, conta com Bluetooth para músicas e chamadas telefônicas, comandos de voz, entradas USB e auxiliar com compatibilidade com iPod e, como opcional, câmera de ré e GPS TomTom com gráficos em três dimensões.


O Tipo terá quatro opções de motorização: 1.4 16v Fire aspirado de 95 cavalos, 1.6 16v E.torQ com 110 horsepower (ambos a gasolina), além das opções a diesel 1.3 MultiJet II de 95 HP e 1.6 MultiJet II de 120 horsepower, com opção de câmbio manual de 5 ou 6 marchas e automático de 6 marchas para o 1.6 E.torQ.



Já o Fiat 124 Spider retorna quase 50 anos após o lançamento do modelo original, com base no Mazda MX-5 e motor 1.4 MultiAir de 140 horsepower e 24,5 kgfm de torque, com opção de câmbio manual, de 6 marchas. A direção é elétrica e, no quesito suspensão, o 124 Spider dos novos tempos adota o esquema double-wishbone na frente e suspensão multilink traseira.


Serão duas versões (124 Spider e Lusso), com oito opções de cores para a carroceria: Rosso Passione, Bianco Gelato (sólidas) Nero Vesuvio, Grigio Argento, Grigio Moda, Bronzo Magnetico, Azzurro Italia (metálicas) e Bianco Ghiaccio, de efeito perolizado. Haverá uma série Anniversary para comemorar o lançamento do 124 Spider original de 1966, com a pintura Rosso Passione e acabamento interno diferenciado.


O conversível conta com sistema multimídia com tela de 7 polegadas, rádio digital, Bluetooth e sistema de som Bose com 9 alto-falantes, incluindo dois próximos aos encostos de cabeça; faróis adaptativos, destravamento das portas e partida via chave presencial, bancos aquecíveis e câmera de ré.


Curta a página do Auto REALIDADE!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...