Peugeot lança 208 linha 2017, com versões 1.2 e 1.6 THP


Às vésperas de anunciar a chegada de um plano mundial de reestruturação para os próximos anos, a Peugeot apresenta a linha 2017 do hatch 208, que a despeito das leves mudanças externas que o alinham com o modelo europeu, recebeu importantes novidades mecânicas, de conteúdo e também em suas versões. O modelo que ilustra estas imagens de divulgação é o GT, mais um que passa a integrar o time dos hot-hatches, trazendo o mesmo conjunto mecânico do 2008: motor 1.6 THP (que, podendo ser abastecido com gasolina ou etanol, rende até 173 cavalos) e câmbio manual de 6 marchas. Outra novidade - nas versões de base - é o motor 1.2 PureTech de 3 cilindros, que recebeu classificação "triplo A" pelo Inmetro.


A versão GT não existe em território europeu, mas é similar ao modelo GTi, sigla que batizou os 205 mais esportivos a partir da década de 1980, sendo adotada também nos 206 e 207. Visualmente, o hot-hatch se destaca pelas rodas de alumínio diamantadas de 17 polegadas, faróis com máscara escurecida e cromada (com bloco elíptico e luzes diurnas de LED), capas dos retrovisores e aerofólio na cor preto-brilhante, dupla saída de escapamento cromada e nova grade dianteira com detalhes na cor vermelha. O coeficiente aerodinâmico do modelo (Cx) é de 0,33. Lanternas escurecidas passam a estar presentes em todas as versões - a Peugeot espera que entre 60% e 65% das vendas sejam preenchidas pelas versões 1.2 aspiradas, com o Griffe automático e o GT respondendo por algo entre 20 e 25%, e o GT preenchendo de 5 a 10% das vendas.


O interior do GT traz grafismos exclusivos do quadro de instrumentos i-Cockpit (situado acima do volante), central multimídia com Mirror Screen, tonalidades predominantemente escuras com elementos vermelhos nas costura do revestimento dos bancos e do volante (com inserto cromado e plaqueta GT), pedaleiras em alumínio, detalhes em cromo-acetinado nas maçanetas, difusores das saídas de ar, manopla do câmbio e soleiras nas portas dianteiras, além de duas luzes de leitura em LED e acabamento do painel em material macio ao toque. No mais, manteve o espaço interno e o porta-malas de 285 litros.



Com tela sensível ao toque de 7 polegadas, a central multimídia traz três botões físicos (on/off com ajuste de volume, menu e source), integrando rádio, Bluetooth com streaming de áudio e ligações viva voz, entrada USB com exibição de capas de álbuns e fotos, entrada auxiliar, calculadora, calendário, disco interno com 16 GigaBytes de memória, GPS com mapas da América do Sul (com exibição de limites de velocidade e pontos de interesse), MirrorScreen para espelhamento da tela de smartphones compatíveis (Sony, Samsung, HTC, além de iPhone 5 e superiores), aplicativo Link MyPeugeot com informações do veículo e, nas versões Griffe e GT, câmera de ré integrada ao sensor de estacionamento traseiro e às linhas de guia.



Além do motor 1.6 THP (turbinado e com injeção direta de combustível), o Peugeot 208 GT traz câmbio manual de seis marchas, suspensão com ajuste específico, pneus de perfil mais baixo (205/45 Michelin Pilot Sport 3 de baixo atrito), direção elétrica com mais precisão na posição central e calibração diferenciada para altas velocidades, freios a disco nas quatro rodas (ventilados na dianteira - com diâmetro 17 milímetros maior e 6 mm mais espessos - e sólidos na traseira), controle de estabilidade, Hill Assist (em ladeiras, mantém o veículo parado por 2 segundos, evitando que o carro desça antes de se pisar no acelerador), faróis de neblina com luzes estáticas que acompanham o movimento do volante (a até 40 km/h ou em marcha-à-ré), freios ABS com distribuição eletrônico da força de frenagem (REF), assistente de frenagem de pânico (AFU) e controle de tração (ASR).



Com rendimento de 166 cavalos e 173 cv com etanol a 6000 rpm, além do torque de 24,5 kgfm a partir de 1400 rpm com ambos os combustíveis, o 208 GT acelera de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos com etanol (8,0 s com gasolina) e chega à velocidade máxima de 222 km/h (218 km/h usando gasolina).



Para quem não tem os R$ 78 990 pedidos pela versão GT, a solução é levar o 208 Sport, versão com apelo visual esportivo, intermediária entre o Allure e o Griffe. Este modelo conta com contorno da grade em preto-brilhante, detalhes contrastantes internos em vermelho e preto, faróis de neblina com molduras pretas, além de rodas de alumínio de 16 polegadas "Titane", aerofólio traseiro e monograma "Sport" nas laterais. Internamente, destaque para: volante em couro perfurado com costuras vermelhas e insertos cromo-acetinado, pedaleiras esportivas em alumínio, soleiras nas portas dianteiras e luzes de leitura em LED. O 208 Sport traz motor 1.6 16 válvulas e câmbio manual (segundo a Peugeot, acelera de 0 a 100 km/h em 9,7/10,2 segundos e chega à velocidade máxima de 198/191 km/h, com etanol e gasolina, respectivamente), com preço de R$ 60 990 e disponível nas cores Vermelho Aden, Prata Aluminium, Preto Perla Nera e Branco Nacré.



Já nas versões Active (R$ 48 190), Active Pack (R$ 51 690) e Allure (R$ 54 990, nestas imagens), o destaque vai para o novo motor 1.2 PureTech, de três cilindros e com rendimento de 84/90 cavalos a 5750 rpm, além de torque de 12,2/13,0 kgfm a 2750 rpm. Apesar de ter perdido três cavalos em relação ao motor 1.5 (agora aposentado), o novo dispensa o uso do tanquinho auxiliar para partida a frio, é 37% mais econômico, 25 quilos mais leve e cerca de 25% mais eficiente em média quando comparado aos concorrentes no uso urbano.


Como revelamos no mês passado, o 208 obteve as melhores médias de consumo no Programa de Etiquetagem Veicular do Inmetro, obtendo selo "triplo A" (na categoria, na lista geral e também na emissão de poluentes - 89 g/km de CO2 com gasolina). Suas médias são de 10,9 km/l na cidade e 11,7 km/l na estrada. Já com gasolina, o hatch passa a alcançar 15,1 km/l em percurso urbano e até 16,9 km/l em percurso rodoviário. Além disso, seu tanque de 55 litros proporciona ampla autonomia, que a Peugeot resolveu comprovar em uma ida de São Paulo à Brasília, em condições reais de uso, sem reabastecimento.




Associado a um câmbio manual de 5 marchas, o motor proporciona ao 208 acelerar de 0 a 100 km/h em 12,8 segundos (14,3 s com gasolina) e chegar à velocidade final de 177 km/h (171 km/h com gasolina). Desde a versão Active, são itens de série: ar-condicionado manual, direção elétrica progressiva, vidros elétricos nas 4 portas (com função um-toque e recurso anti-esmagamento para o motorista), travas e retrovisores elétricos, volante com ajuste de altura e profundidade, porta-luvas refrigerado e com iluminação, espelhos nos dois para-sóis, central multimídia com tela de 7 polegadas (sem GPS), computador de bordo com alerta de manutenção, alarme perimétrico e volumétrico, quadro de instrumentos i-Cockpit com ponteiros vermelhos, faróis com luzes diurnas de LED e funções Follow me home (ficam acesos por um tempo determinado ao retirar a chave do contato) e Lead me to the car (faróis acesos por alguns segundos ao destravar o carro), faróis e lanterna de neblina, retrovisores com luzes de seta integradas, calotas aro 15'' "Niobium" com pneus 195/60, airbags frontais, freios ABS com REF, acionamento do pisca-alerta após frenagem brusca, limpador, lavador e desembaçador traseiro indexado à marcha-à-ré, chave-canivete e alertas de faróis acesos, não-afivelamento do cinto do motorista e de portas abertas com o carro em movimento.


O 208 Active Pack é praticamente o Allure sem o teto panorâmico de 0,66 m² (e R$ 3300 mais em conta). Traz a mais: airbags laterais, rodas de liga leve de 15 polegadas, volante revestido em couro e ar-condicionado digital de duas zonas. Já o Allure traz moldura cromada nos faróis de neblina e na grade, para-choque traseiro com moldura preta, teto panorâmico, ponteiros brancos no quadro de instrumentos, controlador automático de velocidade com limitador de velocidade e sensor de estacionamento traseiro. E o Allure automático (R$ 59 090) traz ponteira de escape cromada e paddle-shifts para trocas sequenciais de marcha.



Já a versão Griffe passa a ser oferecida unicamente com o câmbio automático de 4 marchas, por R$ 64 590. Esta versão traz rodas aro 16'' diamantadas "Titane" (mesmo estilo do modelo Sport), cromados nas maçanetas internas e detalhes nas saídas de ar, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis, câmera de ré, sensor de estacionamento dianteiro, GPS, apoio de braço central e banco traseiro com encosto bipartido.


O motor 1.6 16 válvulas "EC5" Flexstart está aliado ao câmbio mecânico de 5 marchas na versão Sport ou ao automático sequencial de 4 marchas nos modelos Allure e Griffe. Gerando 115/122 cavalos a 5800 rpm, e torque de 15,5/16,4 kgfm a 4000 rpm, a evolução ocorreu com a utilização de um óleo mais eficiente e o indicador de troca de marcha no quadro de instrumentos, no modelo manual, e o modo EcoDrive no câmbio automático, que pode reduzir em até 7% o consumo urbano. De acordo com a Peugeot, o 208 automático acelera de 0 a 100 km/h em 10,7 segundos e alcança 191 km/h com etanol; usando gasolina, a aceleração ocorre em 12,1 segundos e a velocidade máxima é de 184 km/h.


A partir de 15 de abril, a linha 2017 do Peugeot 208 estará nas lojas, com lançamento público no início de maio. Para encorajar a compra do modelo, serão oferecidos três anos de garantia total, pacotes de peças e serviços com preços fixos e mão de obra inclusa (com valores de revisão de R$ 3317 e custo da cesta de peças de R$ 3164), três anos de serviço de assistência disponível 24 horas e uma rede de concessionárias que deverá se expandir de 103 para 126 lojas até o fim do ano.


As versões Active, Active Pack, Allure e Griffe do 208 possuem a gama completa de cores: Branco Blanquise (sólida), Vermelho Aden (sólida), Preto Perla Nera (metálica), Cinza Aluminium (metálica), Azul Bourrasque (metálica), Branco Nacré (perolizada) e Dark Carmin (metálica). Já o GT só poderá receber as cores branca, preta ou vermelha.


Tabela de preços

Active - R$ 48.190 
Active Pack - R$ 51.690
Allure - R$ 54.990
Allure automático - R$ 59.090
Sport - R$ 60.990
Griffe - R$ 64.590
GT - R$ 78.990


Comentários

  1. Parabéns Auto Realidade!, interessado em informações mais detalhadas sobre o 208 puretech revirei a internet e nos demais sites especializados e com maior "tradição", não se encontra 1/3 dos detalhes aqui postados, realmente um texto rico e ilustrado inclusive com as imagens das versões de entrada, muito bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! A bem de verdade, a própria Peugeot demorou para liberar as fotos do modelo Allure 1.2, mas preferimos seguir as informações da ficha técnica e lista de equipamentos ao invés de seguir o release (que estava meio repetitivo...). E assim que o 208 chegar às lojas, realizaremos nova matéria :)

      Excluir

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).