Destaques do Auto REALIDADE

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Chevrolet Onix e Prisma 2017 chegam às concessionárias



Poucas semanas após a apresentação à imprensa, os reestilizados Chevrolet Onix e Prisma dão o ar da graça nas autorizadas. Em Teresina, estão disponíveis o hatch 1.0 LT, o sedã 1.4 LT automático e o hatch LTZ manual. A atualização de meia-vida da linha 2017 não chegou a afetar a carroceria de forma profunda, mas reservou novidades visuais, de equipamentos e na mecânica. A frente da dupla passa a estar mais assemelhada ao novo Cruze, trazendo grade dianteira mais larga e estreita, faróis integrados aos contornos frontais (agora com luzes de LED na versão LTZ) e novos alojamentos para os faróis de neblina. Lado a lado, como na foto abaixo, é possível observar bem as mudanças.


Lateralmente, mudam calotas (de 14 polegadas na versão 1.0 e 15'' no LT 1.4) e rodas de liga leve de 15 polegadas no modelo topo-de-linha, com face diamantada e detalhes em preto-brilhante. Na traseira, o Prisma ganhou uma protuberância na tampa do porta-malas que lembra um aerofólio. Ambos contam com lanternas com arestas mais pronunciadas e máscara interna com o grafismo "Chevrolet"; o para-choque também está com apelo mais esportivo.


Ao abrir a porta já começam a se notar as diferenças: um alarme sonoro indica que há alguma porta aberta e o puxador interno foi redesenhado, ficando semelhante ao Cobalt - ponto para a ergonomia. A área de tecido está maior, ainda que a textura do material seja idêntica a do Chevrolet Classic. Já os materiais dos bancos - que na versão LTZ mesclam partes em couro e tecido em alto-relevo - estão mais atraentes.


O quadro de instrumentos continua a reservar o visor maior, com computador de bordo, para a versão LTZ (foto acima; as funções são: consumo médio, velocidade média, autonomia, temperatura externa e cronômetro). As novas funcionalidades para todas as versões são o indicador de mudança de marcha, a bússola e o alerta de baixa pressão dos pneus.


Outra novidade é a introdução do sistema multimídia MyLink de segunda geração, que incorpora as mesmas funcionalidades inauguradas pelo Cobalt: tela de 7 polegadas sensível ao toque com melhor definição, espelhamento via entrada USB da tela de smartphones compatíveis com Android Auto ou Apple CarPlay, visualizador de fotos e vídeos, Bluetooth para streaming de áudio e chamadas telefônicas, novos botões de atalho no canto esquerdo (que se complementam aos comandos no volante), além da entrada auxiliar. O MyLink é opcional nas versões LT e de série no LTZ.

Toda a linha Onix e Prisma também passa a contar com o sistema de atendimento OnStar, porém em três diferentes níveis de comodidade. Nos modelos Joy e LT 1.0, o retrovisor interno é do tipo convencional (Safe), que permite bloquear o motor em caso de roubo e realizar o monitoramento do trajeto do carro, além de, por meio do aplicativo para smartphone, checar a pressão dos pneus e a quilometragem total percorrida.


A partir do LT 1.4, no chamado pacote Protect, estão incluídos os botões de atendimento no retrovisor, e é adicionada a funcionalidade de emergência (ligação automática para serviço de resgate em caso de acidente com deflagração dos airbags). Já no LTZ, o pacote é o Exclusive, que traz as mesmas "regalias" de Cobalt e Cruze: serviços de concierge (consultas junto a uma central humana de atendimento) e GPS (atendentes poderão encaminhar uma rota para o sistema de navegação do carro).


No mais, tanto Onix quanto Prisma conservam o espaço interno, o porta-malas (280 litros no hatch, 500 L no sedan) e características como o banco do motorista com ajuste de altura por roldana, porta-luvas com tampa aberta para cima, porta-trecos ao lado do sistema de som e comandos dos vidros traseiros na parte de baixo dos forros de porta (nas versões com janelas movidas a manivela, há um pequeno porta-trecos nesta região).


Desde o Onix LT 1.0, são itens de série: direção elétrica, ar-condicionado, travas e vidros dianteiros elétricos (do tipo um toque), rádio com Bluetooth e entrada USB, chave tipo canivete com travamento das portas e vidros, faróis com máscara negra, banco do motorista e cintos de segurança dianteiros com regulagem de altura, porta-revista na parte de trás do assento do passageiro, limpador e desembaçador traseiro, espelho nos para-sóis, alerta sonoro de luzes acesas e do não-uso do cinto de segurança, airbags frontais e freios ABS com EBD. Opcionalmente, está disponível o pacote com MyLink (incluindo comandos no volante, pacote OnStar "Protect" com botões no retrovisor, luz no porta-luvas, interior com tons cinza e preto, além do botão de destravamento da tampa do porta-malas.



No modelo LT 1.4, são itens de série: coluna de direção com regulagem de altura, sensor de estacionamento traseiro com visor gráfico no MyLink, adesivo preto nas colunas laterais e rodas de aço aro 15''. Em conjunto com o câmbio automático de 6 marchas (opcional), vêm de "brinde" o controlador automático de velocidade e o volante com revestimento mais refinado.


Já a versão LTZ vem de série com faróis de neblina, detalhes cromados, computador de bordo, vidros elétricos nas 4 portas, retrovisores externos elétricos, rodas de liga leve e OnStar com o pacote Exclusive. Para racionalizar a linha de produção, foram sendo limados itens disponíveis na primeira fase, como banco traseiro com encosto bipartido e porta-revistas atrás do banco do motorista.


Ainda não foi possível fazer um test-drive com os modelos, mas os dados preliminares da General Motors surpreendem: economia de combustível de 18% para o Onix e até 22% para o Prisma. Os motores 1.0 e 1.4 rendem a mesma quantidade de potência e torque; o "milagre" está em modificações mecânicas que visam poupar combustível: redução do peso de componentes, adoção da direção elétrica (que não toma rendimento do motor) e do câmbio manual de 6 marchas (a fim de reduzir o giro do motor na estrada), além de pneus de baixa resistência ao rolamento e suspensão recalibrada, que baixou a altura em relação ao solo em 1 centímetro.



O motor 1.0 rende 78/80 cavalos a 6400 rpm e 9,5/9,8 kgfm de torque a 5200 rpm (com gasolina e etanol, respectivamente). Enquanto o Onix acelera de 0 a 100 km/h em 13,4 segundos e atinge 167 km/h, o Prisma vai de 0 a 100 km/h em 13,3 segundos e chega a 172 km/h de velocidade final.



Já o 1.4 produz 98/106 cavalos a 6000 rpm e torque de 13,0/13,9 kgfm a 4800 rpm (dados com gasolina e etanol, respectivamente). Com o combustível derivado da cana-de-açúcar, tanto hatch quanto sedã acelera de 0 a 100 km/h em 10,5 segundos e chega à velocidade máxima de 180 km/h, segundo a Chevrolet.



O Onix 1.4 ECO manual obteve 8,6 km/l na cidade com etanol e 10,2 km/l na estrada; com gasolina, as médias são de 12,5 km/l em percurso urbano e 14,9 km/l na estrada. Já o Prisma 1.4 ECO manual, roda com um litro de gasolina, 12,8 km/l na cidade e 15,4 km/l na estrada. Com etanol, os resultados são de 8,8 km/l e 10,7 km/l, respectivamente.

O Onix 1.0 LT como nas imagens, com o pacote que inclui MyLink, sai por R$ 46.290; já o Prisma LT automático custa R$ 58.990, e o Onix LTZ manual, R$ 59.790 (os valores não incluem pintura metálica). Para mais detalhes sobre os modelos, confira aqui.








Um comentário:

  1. Tanto o Onix como o Prisma ficaram mais atraentes após a reestilização. Ganharam muitos pontos positivos.Se Deus quiser no 1º trimestre do ano que vem vou comprar meu Onix versão 2017.

    Mônica

    ResponderExcluir

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).

Curta a página do Auto REALIDADE!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...