Destaques do Auto REALIDADE

quinta-feira, 2 de março de 2017

Peugeot Instinct Concept: uma shooting-brake sensual


Na onda dos automóveis autônomos, a Peugeot apresenta no Salão de Genebra o carro-conceito Instinct, que aplica na prática a definição da "internet das coisas", centrado na plataforma Samsung Artik Cloud, que conecta o carro aos arquivos e informações na nuvem virtual de cada pessoa. Com isso é possível definir entre quatro modos de condução: Drive Boost, Drive Relax (com intervenções do motorista), Autonomous Sharp ou Autonomous Soft (o carro toma o controle).


Para exemplificar o funcionamento da inteligência artificial do Instinct, a Peugeot montou uma "agenda":
Segunda-feira, 07:45
Utilizando as informações de clima e as condições de trânsito, o GPS e a agenda são atualizados, sugerindo que você acorde neste horário (baseando-se em um compromisso às 08:30). Ao entrar no carro, o sistema de som Focal de alta definição continua a tocar a música que você escutava dentro de casa. Ao dar a partida no carro, as portas da casa (assumindo que ela também faz parte do mundo da internet das coisas) são trancadas.


Terça-feira, 09:00
Você está cansado após os exercícios da academia. Assumindo que você tem e esteja usando um smartwatch, o Instinct saberá que você está esgotado e muda o modo de condução para Autonomous Soft. A casa, conectada, acenderá as luzes quando o carro se aproximar.


Quinta-feira, 08:00
Como o carro julga que você precisa se exercitar, ele sugere que você estacione a cerca de 10 minutos do local de trabalho para não perder o ritmo.


Sexta-feira, 14:00
A primeira parte da viagem será em rodovia, onde o Instinct segue no modo Autonomous Sharp. Sabendo que o motorista gosta de dirigir de forma dinâmica, o carro alterna para o modo Drive Boost. Apesar da inteligência artificial, o condutor sempre poderá se sobrepor e alternar entre os modos desejados.


O Instinct é tecnicamente uma perua de quatro portas, com formas sinuosas e portas que se abrem em lados opostos, sem coluna central (facilitando o acesso dos quatro ocupantes à cabine). O leão da Peugeot tem iluminação branca quando é acionado o modo autônomo. Nos faróis, pequenas câmeras ao centro lembram as pupilas dos olhos. Acima de 90 km/h, dois apêndices aerodinâmicos junto ao para-choque dianteiro são acionados.


O conjunto híbrido pode ser recarregado na tomada e entrega 300 horsepower, porém a marca não revelou informações técnicas sobre o modelo. É possível presumir que, já que esta força é igual à do DS 7 Crossback (também feito pelo grupo Peugeot-Citroën), haja um motor THP a gasolina com o auxílio de dois propulsores elétricos.


O interior muda de acordo com o modo de condução selecionado, como as informações exibidas, a posição dos bancos, a iluminação interna e as opções de som. Todos os passageiros podem se comunicar com o carro, tal qual um serviço de concierge. O quadro de instrumentos se utiliza de holografias e o console central abriga uma superfície de 9,7 polegadas, onde também se localiza o i-Device, onde o motorista pode realizar ações como ultrapassagem e checar se há veículos nos pontos cegos da carroceria, mesmo com o carro em modo autônomo. Uma malha em três dimensões molda-se ao corpo e reveste os painéis laterais do console central e da porta, o assento e o encosto dos bancos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).

Curta a página do Auto REALIDADE!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...