Mercedes-Benz apresenta o autônomo F 015 Luxury in Motion


Daqui a 15 anos, estima-se que o número de metrópoles com mais de 10 milhões de habitantes suba de 30 para 40: mais automóveis estarão nas ruas e maior será a preocupação com segurança, espaço interno e tempo. Guiada pelo espírito visionário, a Mercedes-Benz apresenta na CES (Consumer Electronics Show, realizada em Las Vegas, EUA) o conceito F 015: Luxury in Motion, seu carro autônomo. A ideia de criar um veículo que se locomova sozinho não chega a ser novidade - a própria Mercedes desenvolveu unidades experimentais do Classe S - em 1995 foi posta à prova o VAmP (500 SEL), com direção controlada automaticamente, dirigiu mais de 1000 km e mudava de faixa para ultrapassar, inclusive. Agora, o F 015 tem a incumbência de apresentar o futuro da montadora aos consumidores - um futuro surpreendente, ainda mais quando visto de perto (foto acima).


Verdade que ele não é bonito (parece um tatu-bola), e difícil de ser encaixado numa categoria automotiva. Mas sua proposta de conforto, assim como as dimensões, se assemelham às do Classe S: 5,22 metros de comprimento, 2,02 metros de largura e 1,52 m de altura. As portas abrem-se em sentidos opostos e não há pilar de sustentação, com ângulo de abertura de aproximados 90 graus para facilitar o acesso à cabine. Nas lanternas, a única referência (sutil) aos atuais Mercedes-Benz: lembra a iluminação traseira do GLE Coupé e do S Coupé. O para-choque de trás contem uma fileira de luzes que transmite mensagens ao motorista de trás (em frenagens, acende-se a palavra "STOP"; quando o tráfego diminui a velocidade, a palavra "SLOW" aparece).


O interior para quatro ocupantes assemelha-se a uma sala de estar futurista, onde os bancos dianteiros podem girar para trás, a parte superior do painel é um quadro de instrumentos gigante (incluindo navegação em três dimensões), os painéis das portas e o espaço atrás dos bancos traseiros abrigam monitores sensíveis ao toque e as áreas envidraçadas no teto aumentam a sensação de amplitude interna, embora não haja janela traseira. O F 015 chega a ter entre-eixos 25 centímetros maior que a limusine Mercedes-Maybach S 600 (3,61 metros) e portas bem distanciadas das caixas de roda (e olha que elas são aro 26''...). Diversos recursos facilitam a condução, como o Extended Sense (visão em 360 graus), Head-Up Display (projeção de informações importantes para o motorista no para-brisa), Pick me Up (por computador, tablet ou smartphone, funções do F 015 podem ser personalizadas e ele pode ser direcionado sozinho para localidades) e até comunicação com o pedestre (para aguardar ou atravessar a rua).


Sua propulsão é coerente com o estilo futurista: um conjunto híbrido entre duas baterias traseiras que rendem 100 kW cada uma e a célula de hidrogênio garante mais 120 kW, o que confere ao F 015 boa performance: 0 a 100 km/h em 6,7 segundos, retomada de 60 a 120 km/h em 6,2 segundos e velocidade máxima de 200 km/h. Para rodar 100 quilômetros, bastam 600 gramas de hidrogênio, o que representa consumo de 166,67 km por "quilo". A emissão de dióxido de carbono na atmosfera é zero, e a autonomia, de aproximados 1100 quilômetros (o "tanque cheio" tem capacidade de 5,4 quilos de hidrogênio).


Comentários

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).