Detalhes do Renault Captur 1.6 Life automático, para o público PCD

Fiat Mobi 2019 ganha versões Easy Comfort e Way Extreme


A Fiat promove modificações na linha 2019 do Mobi, tornando as versões com o velho motor Fire mais baratas, para rivalizar mais diretamente com o Renault Kwid. Por outro lado, as versões Drive (com o novo motor Firefly de 3 cilindros) estão mais caras. O Mobi mais em conta, o Easy, sai por R$ 32 590. Sua lista de equipamentos é bastante magra; além de obrigatoriedades como airbags frontais e freios ABS, vem com banco traseiro de encosto bipartido e ajustável em 2 inclinações, chave de seta com função de ligar 5 vezes as luzes com um leve toque na alavanca, espelhos nos para-sois, faróis que permanecem acesos segundos após o desligamento da ignição, display digital de 3,5 polegadas (com indicador de trocas de marchas, hodômetro parcial e total, relógio e temperatura do motor) e rodas de 13 polegadas com pneus 165/70.



Como opcional, o modelo pode receber o desembaçador com ar quente (R$ 565) ou o Kit Functional (R$ 2050), que inclui preparação para rádio (4 alto-falantes, 2 tweeters e antena), vidros elétricos dianteiros com função um-toque, travas elétricas nas 4 portas, limpador e lavador do vidro traseiro, além do desembaçador.


A marca introduz a versão Easy Comfort por R$ 35 690. Pelos 3100 reais a mais, o subcompacto passa a trazer ar-condicionado e rodas de aço de 14 polegadas com calotas, além de pneus 175/65 com baixa resistência a rolagem, que não estão disponíveis como opcional no Easy. Porém, esta versão fica devendo itens difíceis de se abrir mão, como direção hidráulica e limpador do vidro traseiro. Não há opcionais para o Mobi Easy Comfort.


Quem quiser estes dois equipamentos deve desembolsar R$ 38 890 pelo Mobi Like, que traz também computador de bordo (com funções de distância percorrida, consumo médio, consumo instantâneo e autonomia), console entre os bancos (!) com porta-objetos e porta-copos, luz de leitura dianteira que acende quando a porta do passageiro abre (nos Easy, só a do motorista), quadro de instrumentos com conta-giros, apliques pretos em torno das janelas, soleiras dianteiras, vidros elétricos dianteiros (com função um-toque e recurso anti-esmagamento), travas elétricas e volante com regulagem de altura.

Opcionalmente, o Mobi Like pode receber os Kits Comfort (R$ 500), Live On (R$ 2420) e Connect (R$ 2320). O primeiro dos pacotes inclui faróis de neblina, cintos de segurança dianteiros com regulagem de altura, capas dos retrovisores e maçanetas na cor do veículo, além de alavancas internas para abertura da tampa do porta-malas e da tampa do tanque de combustível.


O Kit Connect inclui limpador/lavador/desembaçador traseiro e o rádio Connect, com Bluetooth, entradas USB e auxiliar, comandos de som integrados ao volante, além da preparação para o som, que não vem de série. No Kit Live On, além do limpador traseiro (que deveria vir de série), o computador de bordo ganha uma tela mais sofisticada, além do suporte para celular com entrada USB - um aplicativo visa "transformar" o smartphone na própria central multimídia do carro.


A versão pseudo-aventureira Way custa R$ 40 690, e além dos pacotes Connect e Live On com os mesmos valores, passa a contar com a série especial Extreme, que por R$ 2800 inclui capas dos retrovisores na cor preto brilhante, grade dianteira com acabamento diferenciado, retrovisor interno com câmera de ré, forro de teto escurecido, rádio Connect com Bluetooth, entradas USB e auxiliar, faróis de neblina; rodas de liga leve de 14 polegadas, emblema lateral Extreme e sensor de ré. Infelizmente, o Auto REALIDADE por enquanto não conseguiu imagens da novidade.


O Mobi Drive manual, versão mais acessível com o motor 1.0 Firefly (com direção elétrica e sem tanquinho de partida a frio), parte de R$ 43 590. Os valores para instalação dos Kits Connect e Live On são menores do que nas versões Like e Way (1900 reais cada; ambos acrescentam o display do quadro de instrumentos mais informativo), mas em compensação o Kit Tech sai por salgados R$ 3985. 

Ele acrescenta itens como chave-canivete com fechamento e abertura dos vidros associado aos botões de travar/destravar portas, faróis de neblina, alarme, sensor de ré, Cargo Box (compartimento removível no porta-malas com tampa e divisória para objetos), banco do motorista com regulagem de altura, console de teto com espelho adicional, tecido dos bancos diferenciado, alças de teto, apoio para o pé do motorista, porta-revista no encosto dos bancos dianteiros, porta-óculos, rodas de liga leve de 14 polegadas e retrovisores elétricos com função tilt down ao engatar a ré e luzes de setas integradas.


Única opção com câmbio automatizado, o Mobi Drive GSR custa R$ 46 990. O Kit Tech possui o mesmo preço da versão manual, mas instalar os Kits Connect ou Live On sai mais em conta, por R$ 1490.


Só uma cor está disponível sem custo adicional: a sólida Preto Vulcano. Os tons Vermelho Alpine e Branco Banchisa, igualmente sólidos, custam 260 reais. Há duas opções de cores metálicas (Cinza Scandium e Prata Bari, por R$ 1540) e o tom perolizado Branco Alaska (R$ 1740). Exclusivamente para a versão Way, é possível optar também pelas tonalidades Cinza Tellurium (R$ 260) e Verde Amazon (R$ 1540).

Comentários