Os detalhes do Audi Q8 Performance 3.0 TFSI quattro


A Audi apresentou o Q8 ao Brasil em agosto de 2019. Porém, como se trata de um dos modelos "flagship" da marca - um demonstrativo do melhor que a marca é capaz de fazer, com maior valor agregado e maior possibilidade de personalização - algumas concessionárias só receberam unidades para figurar em seus showrooms alguns meses depois. Foi o que ocorreu no Piauí, quando ele chegou em fevereiro deste ano. A unidade em questão é da versão Performance, com diversos dos opcionais disponíveis.


O Q8 pouco lembra o Q7, SUV do qual derivou, e exibe linhas mais arrojadas e interessantes. De frente, chama a atenção estilo octogonal da grade, com aberturas grandes, sensores integrados e contornos grossos que se infiltram na região dos faróis. Os faróis são do tipo Full LED Matrix, com setas dinâmicas e "saudação", e as luzes de condução diurna trazem design tridimensional.


Parruda, a carroceria possui 4,99 metros de comprimento (e distância entre-eixos de 2,995 m), 2,19 m de largura e 1,705 m de altura. As rodas são de 21 polegadas, com a opção de 22 polegadas e pneus 285/45, como no carro das fotos. As quatro portas não possuem molduras, assim como nos cupês da marca. É um detalhe de estilo marcante, porém exige que a pessoa bata a porta com mais força do que o normal. Um sistema de sucção da porta, como o existente no Range Rover Sport, seria muito bem-vindo.


A coluna traseira larga faz alusão ao cupê Audi quattro da década de 1980 e o estilo das laterais também é marcado pelas caixas de roda robustas. Na traseira, um friso preto com uma faixa de luz faz a união entre as lanternas, que também trazem luzes de seta que "correm" da parte interna para a externa da peça.


O interior traz detalhes que evidenciam a quebra de paradigmas existentes em outros modelos Audi. A marca recorria a sistemas multimídia com tela distanciada do motorista e operada por botões ou touchpad. Agora, o Q8 se rende à maior praticidade dos displays sensíveis ao toque, no lugar da operação do sistema multimídia por botões físicos e touchpad ao centro do console central. Há duas telas ao centro do painel: a superior de 10,1 polegadas controla GPS e sistema de som, enquanto a inferior possui 8,6 polegadas e gerencia o ar-condicionado e outras funções de conforto. Opcionalmente, também há o Head-Up Display, que projeta informações relevantes no para-brisa, no campo de visão do motorista. Vem no pacote Tecnológico, que também inclui visão noturna e o eixo traseiro ligeiramente direcional (até 5 graus).


Sente-se um clique de confirmação quando alguma função é selecionada pelo toque. Há, inclusive, a opção de imagens em 3D geradas pelas 4 câmeras em torno da carroceria. Porém, os comandos de voz ainda precisam ser ditos em uma sequência de palavras predefinidas pelo próprio carro, e poucas funções são efetivamente ativadas pela fala, enquanto modelos da Mercedes-Benz com o MBUX, por exemplo, compreendem muito mais a linguagem coloquial.


O Q8 também vem com o Audi Virtual Cockpit, quadro de instrumentos com tela de 12,3 polegadas que pode ter as informações alternadas entre duas visualizações – clássica e dinâmica, que abre espaço para mapas do GPS e outras informações do computador de bordo. 


Opcionalmente, o Q8 pode receber o Night Vision Assist, que transmite imagens frontais do carro para auxiliar o motorista na detecção de pedestres, animais e outros veículos em ambientes com pouca iluminação. É possível, ainda personalizar a cor das luzes do ambiente interno em 30 opções.


O acabamento é interessante, mesclando materiais macios ao toque ao longo de boa parte do painel e portas (e mesmo na tampa do porta-luvas), além de carpete macio nas laterais inferiores, couro nos bancos, veludo no porta-luvas/porta-objeto à esquerda do painel, e vários insertos em aço escovado no console, soleiras e painel. As críticas recaem sobre o uso excessivo de plásticos em preto-brilhante (dá um ar tecnológico ao carro, mas acumula facilmente manchas de dedos com o uso) e sobre os porta-objetos na parte inferior das portas, que são de plástico duro.


A lista de equipamentos inclui volante com ajuste elétrico de altura e profundidade, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, freio de estacionamento elétrico com Auto Hold (segura o carro em paradas, sem necessidade de pisar no freio), ar-condicionado automático digital de 4 zonas (com saídas traseiras no console e também nas colunas), 4 entradas USB, partida do motor por botão, teto solar elétrico panorâmico, bancos dianteiros com ajustes elétricos/lombares e 2 memórias de posição para o motorista, retrovisores externos rebatíveis e aquecíveis, controlador de velocidade adaptativo, entre outros.


A chave também possui um aspecto mais moderno que a dos Audi até então, trazendo acabamento em preto-brilhante e frisos metálicos. 


Atrás, os bancos podem correr para a frente ou para trás. Há também encosto tripartido, apoio de braço central com porta-copos e até cinzeiro embutido nos puxadores de porta, com formato e tampa que lembram os do Chevrolet Omega nacional.


O porta-malas de 605 litros pode ter sua capacidade aumentada para até 1755 litros com os assentos traseiros rebatidos. Com tampa acionada eletricamente, o compartimento também pode ser aberto com um gesto do pé sob o para-choque traseiro.


O motor 3.0 TFSI a gasolina gera 340 cavalos e torque de 50,9 kgfm. Já o câmbio é o automático tiptronic de oito marchas. O SUV vem com amortecedor de vibração torcional, que age com base na velocidade do motor, compensando principalmente as vibrações, mesmo em rotações muito baixas. O Q8 acelera de 0 a 100 km/h em 5,9 segundos. 


Este conjunto mecânico conta com assistência elétrica, composta por uma bateria de íons de lítio e um alternador de correia em um sistema elétrico primário de 48 volts. O SUV pode se deslocar em velocidades entre 55 e 160 km/h com o motor desligado e, em seguida, o alternador reinicia o propulsor. Durante a desaceleração, podem ser recuperados até 12 kW de energia. O sistema start-stop começa a funcionar em 22 km/h.


A gama de cores do Q8 conta com as opções Azul Galáxia, Azul Navarra, Branco Geleira, Cinza Samurai, Cinza Daytona, Laranja Dragão, Marrom Argus, Prata Florete, Preto Orca, Branco Carrara e Preto Noite. Para o interior, são 4 opções: preto, cinza, bege e marrom. O modelo das imagens, com os opcionais, tem preço de R$ 547.370.


Além dos opcionais já citados ao longo da matéria, este Q8 também conta com o pacote Audi Side Assist, que inclui o Pre Sense traseiro (em caso de iminência de uma colisão, aumenta o tensionamento dos cintos dianteiros, muda o posicionamento do banco e fecha teto solar e vidros), o Exit Warning Assist (alerta, quando o carro está parado, sobre a presença de ciclistas ou outros veículos que possam atingir, por exemplo, uma porta aberta do Q8), o Side Assist (aviso de risco de colisão com outro veículo em mudança de faixa) e o Assistente de Tráfego Reverso (detecta se há risco de colisão durante manobra em marcha-a-ré, com uma breve aplicação dos freios se necessário).







Comentários