Nissan March e Versa 2019 estreiam novidades na central multimídia

Eis os novos smart: fortwo e forfour


A smart reinventa o fortwo em sua terceira geração - em comum com o modelo anterior (lançado há sete anos), apenas o comprimento de 2,69 metros, embora o carrinho pareça ter crescido (apenas na largura houve aumento de tamanho), com o capô alongado e o estilo mais robusto, denominado FUN.ctional: com inspiração nos carros-conceito forvision, de 2011, e for-us, de 2012, a frente ostenta faróis menos afilados e grade superior ampla; de traseira, destacam-se as lanternas mais retangulares. E, para provar que sua segurança é inversamente proporcional ao seu tamanho, a Mercedes-Benz promoveu um crash-test (50% da área frontal) a 50 km/h contra o Classe S, um dos maiores e mais pesados modelos da marca. Resultado: os ocupantes do smart possuem grandes chances de saírem ilesos, com a célula de sobrevivência preservada, a despeito do Classe S pesar mais que o dobro do fortwo.


Junto com o novo fortwo chega o forfour - este nome chegou a ser utilizado em outro modelo da smart, que teve vida curta (foi produzido entre 2004 e 2006) e, fora o design, não tinha similaridades com o fortwo da época (era baseado no Mitsubishi Colt). Aliás, outra montadora foi parceira no desenvolvimento dos dois novos modelos: a Renault. Cerca de 70% dos componentes dos smart são compartilhados com a nova geração do Twingo.

Apesar de parecer bem grande ao lado do fortwo, o forfour possui apenas 3,49 metros de comprimento, seis centímetros a menos que o Fiat 500. Largura (1,66 metro) e altura (1,55 m) são iguais em ambos. Curiosamente, o porta-malas é maior no fortwo: 260 versus 185 litros. O forfour, porém, pode ter o banco traseiro rebatido e levar 730 litros de bagagens, ou 975 L até o teto. Seu design é influenciado pelo conceito FourJoy, apresentado no ano passado. Está disponível para o modelo quatro-portas uma cobertura retrátil, de tecido.


Totalmente renovado, o interior possui estilo moderno, ainda que aqui sejam perceptíveis os componentes compartilhados com o novo Twingo: maçanetas, comandos dos retrovisores, quadro de instrumentos (grafias e a tela central são diferentes nos modelos), rádio double-DIN e até a alavanca de câmbio. Como itens opcionais, central multimídia com tela sensível ao toque e sistema de som da JBL, com 240/320 W (no fortwo e no forfour, nesta ordem). O aumento de 10 centímetros na largura certamente influiu para a melhoria do espaço interno.


O fortwo manteve o característico tridion, parte exposta de sua célula de sobrevivência que pode receber cor diferente dos painéis plásticos da carroceria. A cor da grade superior agora é variável, existindo cerca de 40 combinações de tonalidades. Serão oferecidas três versões: passion, prime e proxy, além da edição especial de lançamento, #1, com o tridion pintado na cor Lava Orange no fortwo e Graphite Grey no forfour, sempre com os painéis de carroceria na cor branca.

Estarão disponíveis três motorizações a combustão: 1.0 aspirado de 71 hp, 0.9 turbinado de 90 horsepower e, alguns meses após o lançamento, a motorização de entrada, com 60 hp, todos com câmbio manual de cinco marchas ou o twinamic, de seis marchas e dupla embreagem. Também está prevista a versão elétrica.

Os smart trazem de série o Crosswind Assist, ativo a partir de 80 km/h, que equilibra a carroceria da ação dos ventos em estradas. Há também freios ABS, controles de estabilidade e tração, Lane Keeping Assist e Forward Collision Assist (estes dois últimos itens, opcionais), além de airbags frontais, laterais e para o joelho do motorista.

A aparição dos novos smart está marcada para o Salão de Paris (França). O fortwo é produzido em Hambach (França), planta que recebeu investimento de 200 milhões de euros, enquanto o forfour será produzido com o Twingo em Novo Mesto (Eslovênia).


Comentários