Nissan March e Versa 2019 estreiam novidades na central multimídia

Enfim: detalhes oficiais do Novo Ford Ka, que parte de R$ 35 390, e do Ka+


O mais recente destaque no mercado de compactos nacional não tem cara exatamente inédita - desde novembro de 2013, a Ford vai aguçando a curiosidade dos futuros compradores, exibindo primeiramente o Ka Concept, meses depois sua versão sedan (com o nome definitivo de Ka+) e mostrando alguns "takes" do modelo definitivo no programa Superstar (Rede Globo), além de fotos que revelam alguns de seus detalhes. Mas agora ele vem: o Ka 2015, totalmente diferente do modelo que começou a ser vendido no Brasil em 1997 e passou por uma grande remodelação no fim de 2007 (herda só o logotipo), deverá ser comercializado a partir de setembro, com a meta de vender 10 mil unidades todos os meses (atual média de vendas do Fiesta, somando as duas gerações), uma missão de respeito em um território repleto de opções: o de R$ 35 mil a 45 mil.


Por fora, o Ka ostenta a atual filosofia de estilo da Ford, com a grade com aberturas hexagonais, faróis e lanternas que rumam para as laterais e vincos definidos pela carroceria. Na versão mais cara, a SEL (nome utilizado no Fusion, mas abdicado em prol de Titanium em quase toda a linha), as rodas de liga leve aro 15'' são as mesmas do Fiesta SE. Apesar de ter crescido muito em relação ao anterior, seus 3,89 metros de comprimento e 1,525 metro de altura ainda o colocam no grupo dos hatches compactos. O porta-malas, por exemplo, possui capacidade de medianos 257 litros.


Internamente, tudo novo, sem o forte ar de contenção de custos do Ka anterior. Volante (com comandos de som) e alavanca de câmbio são herdados do Fiesta; o quadro de instrumentos tem grafia muito simples, mas conta com conta-giros, velocímetro, indicador analógico de nível de combustível e a tela azul monocromática do computador de bordo. Falando em tela azul, as versões mais caras terão o sistema SYNC, como o Fiesta - daí a parte superior do painel ser tão parecida com a do irmão maior. O sistema reproduz CD, rádio, e conta com entradas USB e auxiliar. E traz, ainda, um recurso interessante: a assistência de emergência em colisões, ligando para 192, o número do SAMU. Uma mensagem introdutória é transmitida (“Atenção: um veículo Ford esteve envolvido num acidente. Aguarde o envio das coordenadas GPS, seguido da comunicação com os ocupantes do veículo. Um veículo Ford esteve envolvido num acidente nas seguintes coordenadas: latitude X e longitude Y. Repetindo localização (repete). Linha aberta.”), comunicando que houve um acidente e as coordenadas de localização do veículo por GPS. Em seguida, o microfone é aberto e o atendente pode falar com os ocupantes do veículo. Mesmo que estes estejam inconscientes ou impossibilitados de responder, as informações principais para o envio de uma equipe de resgate já estarão registradas. O serviço está disponível durante toda a vida útil do veículo e sem cobrança de taxas - e por não contar com botão para a ativação manual, o sistema evita a realização de chamadas falsas.


As saídas de ar centrais são ousadas, enquanto as dos extremos do painel são redondas, mais tradicionais. Na versão mais cara, detalhes prateados nos painéis de porta, aros das saídas de ar e centro do painel dão um ar mais cuidadoso à cabine. Nas portas dianteiras, há espaço para por duas garrafas (uma de 1 litro, outra de 600 mL) e um guarda-chuva. Existe ainda um porta-objetos na lateral do painel, acesso apenas abrindo-se a porta do motorista (veja à direita). No console há quatro porta copos, assim como são quatro os apoios de cabeça e cinto de três pontos.


O motor 1.0 TiVCT Easy Start de três cilindros possui duplo comando e variação de admissão e escapamento, cabeçote de alumínio, bloco de ferro fundido e correia dentada imersa em óleo, com revisões programadas a cada 12 meses e sem reservatório de gasolina para partida a frio. Gera 80 cavalos com gasolina e 85 cv com etanol; o torque é de 9,7/10,4 kgfm (com gasolina/etanol, nesta ordem). De acordo com o Inmetro, seu consumo é de 8,9 km/l com etanol e 13,0 km/l com gasolina na cidade; na estrada, faz 10,4 km/l com etanol e 15,1 km/l com gasolina.

Já o motor 1.5 16v Sigma Flex tem potência de 105/110 cavalos (@ 5500 rpm) e torque de 14,6/14,9 kgfm (@ 4250 rpm) com gasolina/etanol, respectivamente. Faz 7,9 km/l com etanol e 11,5 km/l com gasolina na cidade. Na estrada, 9,5 km/l com etanol e 13,6 km/l com gasolina.


Mesmo na versão mais simples (SE), o Ford Ka 2015 terá diversos itens. Ar-condicionado, direção elétrica com regulagem de altura, vidros elétricos dianteiros, travas elétricas com controle remoto, MyFord Dock (acima; rádio apenas com Bluetooth, entrada USB e suporte para smartphones ou GPS, com tampa de abertura ajustável), airbag duplo, freios ABS com EBD e CBC, limpador e desembaçador traseiro, abertura elétrica do porta-malas e calotas aro 14'' serão itens de série, com preço de R$ 35 390. O Ka SE Plus vem com vidros elétricos também na traseira e o sistema SYNC, pelo preço de R$ 37 390.



Já o modelo SEL conta com sistema SYNC, banco do motorista com regulagem de altura, alarme, computador de bordo, rodas aro 15'', faróis de neblina, e, o mais interessante: assistente de partida em rampa (HLA), TCS (controle de tração) e ESP (controle de estabilidade). Mas o ajuste dos retrovisores é sempre manual - o kit elétrico será oferecido como acessório original nas concessionárias, assim como a nova central multimídia touchscreen de sete polegadas (veja detalhes sobre ela aqui). Seu preço será de R$ 39 990, aproximando-se da versão S do New Fiesta (R$ 42 890). O novo modelo "mata" o antigo, que já não se encontra nas concessionárias, enquanto o Fiesta RoCam ainda pode ser encontrado, mais barato que a novidade - atualmente ele custa R$ 31 840 na versão de entrada SE Plus.

Com motor 1.5, o novo Ka parte de R$ 40 390, 400 reais mais caro que o 1.0 SEL, com os mesmíssimos itens do SE 1.0. O SE Plus com motor 1.5 custa R$ 42 990, e o SEL 1.5, R$ 44 490. Há também a versão 1.0 S, na tabela de preços para frotistas, com menos itens que o SE e que no futuro pode ser oferecida às pessoas físicas. As cores Prata Dublin, Prata Riviera e Laranja Savana (a mesma do EcoSport) acrescentam R$ 1085 ao preço final.


Simultaneamente, ocorre o lançamento do Ka+, que ostenta grade frontal exclusiva (com filetes horizontais, no lugar das aberturas hexagonais do hatch) e porta-malas bem mais espaçoso (445 litros), além dos motores 1.0 e 1.5, este último como o das versões de entrada do New Fiesta.

O Ka+ mais em conta, o SE 1.0, parte de R$ 37 890. A versão SE Plus 1.0 custa R$ 39 890, e a SEL 1.0, R$ 42 490. Com motor 1.5, os preços são: R$ 42 890 (SE), R$ 44 890 (SE Plus) e R$ 47 490 (SEL). As cores Prata Riviera e Prata Dublin adicionam R$ 1085 ao preço final; a cor Vermelho Merlot eleva o preço em R$ 1270.

Veja abaixo mais fotos de Ka e Ka+:







Comentários