Destaques do Auto REALIDADE

domingo, 22 de maio de 2016

Ao volante: Nissan Sentra 2017 empolga com conjunto de qualidades


Fotos, vídeo e redação | Júlio Max, de Guarulhos (SP)
Viagem à convite da Nissan

Há poucos anos, os carros da Nissan até já tinham boa reputação mecânica, mas o visual insosso espantava potenciais clientes. Quem não se lembra da fase "tiozão" do Sentra? Agora, a montadora japonesa com fábricas estabelecidas em Resende (RJ) e São José dos Pinhais (PR) investe forte em seu representante no segmento de sedans médios - o qual esteve entre os três mais vendidos durante 2015 e nos quatro primeiros meses de 2016 - e apresenta o Sentra 2017, que se antecipa aos rivais (chegando às concessionárias a partir desta semana), alinha-se ao modelo oferecido no mercado norte-americano e complementa sua lista de equipamentos em todas as versões.


Ao lado do modelo anterior, apresentada nos idos de 2013 (à direita na foto acima), ficam evidentes as mudanças. A frente é toda nova e segue a filosofia de design aplicada aos sedans Altima e Maxima nos Estados Unidos. Os faróis trazem recorte mais ousado e, na versão SL, luzes diurnas de LED. O capô traz novos vincos e a grade está mais larga, com acromado em formato de V. De lado, destaque para as novas rodas em todas as versões - aro 16'' com pneus 205/55 na versão S e de 17 polegadas com pneus 205/50 para SV e SL. É a traseira recebe lanternas com novo estilo interno (com LEDs em todas as versões) e para-choque mais agressivo.



Nesta nova fase, o Sentra deixa de ser oferecido com câmbio manual, uma vez que a demanda por esta transmissão neste segmento é muito baixa. Além disso, o modelo Unique também foi extinto, uma vez que a versão SL recebeu diversos itens exclusivos. São cinco as cores disponíveis para a carroceria: Preto Premium (sólida), Vermelho Malbec, Prata Classic, Cinza Grafite (metálicas) e Branco Diamond (perolizada). 

Interessante perceber que nenhuma unidade destinada à imprensa veio na cor preta - seria o temor de represálias por parte de taxistas contra o Uber...?


Internamente, a principal novidade é o volante ao estilo do esportivo 370Z, com molduras prateadas integradas. O quadro de instrumentos passa a incorporar computador de bordo com tela colorida de 5 polegadas na versão SL. Todas as versões também trazem novidades no sistema de som/multimídia, e o pomo da alavanca de câmbio foi alterado.



Foram introduzidos novos materiais fonoabsorventes de maior densidade nas portas e painel; além disso, os vidros laminados ganharam uma camada que reduz os ruídos internamente. Permanecem o acabamento bem-cuidado (painel revestido em material macio ao toque, apliques prateados e em preto-brilhante, maçanetas cromadas), a boa ergonomia e o espaço interno para cinco pessoas.


O modelo de entrada S (R$ 79.990) troca o câmbio manual de 6 marchas pelo Xtronic CVT. Esta versão traz como novidades os controles eletrônicos de estabilidade e tração (VDC, que pode ser desativado por um botão na parte inferior esquerda do painel), além de: retrovisor interno fotocromático, novo layout do sistema de som (igual a March e Versa SV, com CD/MP3 Player, entradas USB e auxiliar, Bluetooth para áudio e chamadas telefônicas, além dos comandos no volante e 4 alto-falantes), sensor de estacionamento traseiro e faróis com acendimento automático (recurso antes disponível somente para a SL).



O Sentra S também vem de série com: chave presencial I-Key com partida por botão, abertura do porta-malas e acionamento do alarme perimétrico; bancos revestidos em veludo, ar-condicionado manual, banco traseiro com encosto bipartido na proporção 60/40, fixação ISOFIX/Latch de cadeirinhas infantis, computador de bordo (com consumo médio de combustível, tempo de viagem, velocidade média, autonomia, temperatura externa, alerta de abertura das portas, quilometragem total/parcial e mensagens de alerta), apoio de braço frontal, abertura interna da tampa do tanque e do porta-malas, para-sóis com espelhos e iluminação, banco do motorista ajustável em altura, vidros elétricos com função um-toque para o motorista, retrovisores elétricos com luzes de seta em LED, faróis de neblina, porta-luvas com amortecimento e fechadura, airbags frontais, alerta sonoro de faróis acesos e chave no habitáculo, freios ABS a disco (ventilados na frente), cintos de três pontos e encosto de cabeça para todos os passageiros, pré-tensionador e limitador de carga nos cintos dianteiros, travamento automático das portas com o carro em movimento, limpador de para-brisa com 2 velocidades e controle intermitente variável, além da direção elétrica progressiva com ajuste de altura e profundidade.


Na versão SV (R$ 84.990), as novidades são as rodas aro 17'', o sistema multimídia NissanConnect com tela touchscreen de 5,3 polegadas, GPS, conectividade com smartphone e câmera de ré, itens que se somam a: ar-condicionado digital com duas zonas de temperatura, luzes de leitura para motorista e passageiro, controlador de velocidade de cruzeiro, revestimentos em couro (natural e sintético), apoio de braço traseiro com dois porta-copos, além de 4 alto-falantes e 2 tweeters.



As novidades para a versão SL (R$ 95.990) são: banco do motorista com ajustes elétricos (inclusive lombar), som Bose com quatro alto-falantes, dois tweeters e dois subwoofers; rodas aro 17'' com acabamento diamantado e preto, computador de bordo com tela colorida, retrovisor interno com bússola e o pacote de equipamentos de segurança Safety Shield, que inclui Alerta de Ponto Cego (ao acionar a seta, luzes próximas aos retrovisores acendem caso um veículo esteja próximo), Alerta de Colisão Frontal (em caso de redução da distância programada do veículo à frente, notificações visuais e sonoras serão emitidas para evitar acidentes) e Alerta de Tráfego Cruzado Traseiro (em manobras de ré, o condutor é alertado sobre objetos em movimento na parte traseira). São exclusividades desta versão: teto solar, rebatimento elétrico dos retrovisores e 6 airbags (frontais, laterais e de cortina). Todos os modelos contam com garantia de 3 anos sem limite de quilometragem.




Os jornalistas dirigiram em dupla - porém, algum amigo-da-onça levou embora a chave de um dos Sentra, justo o carro que iria conduzir com o colega Flávio Figueredo, do Motor Mais. Dessa forma, acompanhei outras duas jornalistas no banco de trás do SL vermelho (bem acomodado, diga-se de passagem). O roteiro disponibilizado no GPS (com orientações replicadas no computador de bordo e narradora) tornou moleza a missão de chegar à Estação Luís Carlos (Sabaúna, SP). 


Em seguida, outra jornalista assumiu a direção. Chegamos ao segundo ponto da viagem, onde almoçamos: o Recanto Santa Bárbara. A Nissan montou por lá mesmo a Sala de Imprensa, mas como elas resolveram ficar por lá, e com o embarque iminente dos jornalistas para Recife, foi cedido a mim o modelo de entrada S - com o mesmo conjunto mecânico das outras versões. Ao longo da rodovia, a equipe de imagem da Nissan fez alguns registros, quando era possível emparelhar com a Frontier Attack usada como câmera-car...

A experiência, que se prolongou por aproximadamente 100 quilômetros (com a unidade da foto à direita), foi muito interessante para conhecer melhor o Sentra. Recalibrada, a direção possui ótima progressividade, tanto nas manobras de estacionamento quanto nas curvas em alta velocidade. A linha 2017 confirma sua vocação estradeira: instrumentos de fácil visualização, pedais com boa sensibilidade, ar-condicionado eficiente e desempenho interessante, aliado à tranquilidade proporcionada pelo câmbio Xtronic CVT, de relações continuamente variáveis e atuação suave.

O conjunto de suspensão - independente do tipo McPherson na frente, com barra estabilizadora na dianteira e de eixo de torção atrás, com barra estabilizadora e molas helicoidais - oferece conforto aos ocupantes nas irregularidades nas estradas nossas de cada dia. Cheguei a 12,6 km/l no percurso predominantemente rodoviário - nada mau para um sedan de médio porte e 1327 quilos.



O motor 2.0 16 válvulas (identificado pelo código MR20DE), com controle de abertura das válvulas continuamente variável, dispensa o reservatório de gasolina para partida a frio graças ao sistema Flex Start, rendendo 140 cavalos a 5100 rpm e torque de 20,0 kgfm a 4800 rpm, tanto com etanol como com gasolina.

Com grau de abertura das portas próximo a 90 graus e distância entre-eixos de 2,70 metros, pessoas com mais de 1,80 metro de altura (como eu) entram, ficam e saem facilmente. Além disso, o porta-malas oferece capacidade de 503 litros - maior que Corolla, Civic e Cruze, para citar os principais rivais - podendo ser ampliado ao baixar parte ou todo o banco traseiro, além de ter destravamento anti-sequestro. E, ainda que os preços tenham sido elevados, a lista de equipamentos, o custo contido nas revisões (feitas de 10 mil em 10 mil km) e o visual atualizado compensam a compra em relação aos modelos 2016 que ainda podem ser encontrados em algumas regiões. Desta forma, o Sentra permanece como opção competitiva e à altura dos novos rivais.



2 comentários:

  1. Muito bom carro, muito completa a reportagem. Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado por acompanhar nosso trabalho, Sérgio! A intenção é sempre evoluir e trazer em detalhes as novidades. Um abraço!

    ResponderExcluir

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).

Curta a página do Auto REALIDADE!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...