Como anda o Toyota Etios 2018 com câmbio automático


Por ocasião do lançamento da linha 2018 do Toyota Etios, fizemos uma visita a uma concessionária da marca para acompanhar de perto as mudanças - que são estéticas e de conteúdo. Antes reservados às versões Platinum e Ready, os novos para-choques e grade dianteira agora são adotados nas versões X, XS e XLS (só o Cross segue sem mudanças visuais). Além disso, as versões XLS, Ready, Platinum e Cross só trazem opção de câmbio automático. Até por conta disso, realizamos um test-drive na versão XS Sedan automática.


Mesmo oriundo de um projeto bastante simples, o Etios reserva algumas comodidades para o consumidor. A principal delas é o quadro de instrumentos digital, que melhora uma das principais falhas do modelo anterior: a péssima leitura. Agora, o velocímetro transmite uma precisão maior e o conta-giros pode ser alternado com outras funções, como consumo e informações de som, além do interessante EcoWallet, que transmite com maior precisão ao motorista o quanto se gastou com combustível. Para alternar estas informações, utiliza-se os comandos no volante.


Mesmo com 3 saídas voltadas ao passageiro e apenas uma ao motorista, o ar-condicionado manual cumpriu bem sua tarefa. A posição de dirigir é boa e facilitada com os ajustes de altura do banco do motorista e da coluna de direção. O volante, ainda que com assistência elétrica, não é molenga em demasia e permite manobras com facilidade - um adendo para estacionar o carro de ré sem precisar de câmera de ré ou sensor de estacionamento.



Sobre o câmbio automático - um dos principais diferenciais mecânicos incorporados no ano passado - é notável que esta adoção, além de livrar o motorista do incômodo do pisa-na-embreagem-e-engata-marcha, deixa o Etios Sedan com maior campo de atuação no mercado - o Corolla GLi com a transmissão CVT, que era mantido na faixa sub-70 mil reais, foi retirado de catálogo. Contudo, o fato de haver quatro marchas se faz presente em uma acelerada que exija mudanças de marcha: quando se pisa fundo para levar o carro a cerca de 100 km/h, há uma demora considerável para o software "entender" a relação adequada e o ruído de motor se faz mais alto.



Para compensar, o Etios possui uma suspensão que absorve bem as irregularidades do piso, fator que somado à grande distância entre-eixos, favorece o conforto para os cinco ocupantes. Em termos de acabamento interno, o Toyota ainda abusa de plástico duro (e o console central tem dois parafusos pra quem quiser ver), mas o tecido texturizado presente nas portas e bancos e os insertos em preto-brilhante amenizam o ambiente.



O modelo no qual andamos (XS) está atualmente tabelado em R$ 58 890 e traz de série direção elétrica progressiva, ar-condicionado com filtro de pólen e climatização do porta-luvas de 13 litros, encosto do banco traseiro rebatível, vidros elétricos nas 4 portas com função um-toque para baixo para o motorista, apoio de braço junto ao banco do motorista + controlador de velocidade de cruzeiro (apenas na versão automática), abertura interna da tampa do porta-malas, travas elétricas, chave comum com botões de abertura e fechamento das portas, espelhos nos para-sóis e iluminação do porta-malas (de 562 litros).


Em termos de segurança, vem com airbags frontais, freios ABS com EBD, alertas sonoros de advertência para faróis acesos com o carro desligado, porta aberta e cintos dos ocupantes frontais não-afivelados, além de fixação ISOFIX para cadeirinhas infantis e cintos dianteiros com pré-tensionadores e limitadores de força.

Entre qualidades e faltas, o Toyota Etios é uma opção a ser considerada neste segmento: apesar do visual e do acabamento serem simples e que dividem opiniões, a quantidade de equipamentos presentes em todas as versões, aliada à boa amplitude interna (se o hatch tem porta-malas apenas razoável, o sedan realmente surpreende neste quesito) aliado à boa-fama da Toyota no pós-venda - e que tende a melhorar caso o carro seja comprado no Ciclo Toyota, que prevê financiamentos em 3 anos (período de garantia) com a certeza de recompra do veículo por no mínimo 85% do valor da tabela FIPE - fazem com que o modelo esteja se firmando entre os 20 automóveis mais vendidos.

Comentários

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).