Os detalhes oficiais do Volkswagen up!


No continente europeu, onde foi lançado em 2011, o Volkswagen up! teve a missão de representar a marca no segmento de compactos, substituindo o Fox. Aqui, o up! passou por alterações e é apresentado agora no Brasil, com a responsabilidade de competir na faixa de R$ 26 000 a R$ 40 000, marcada por dezenas de concorrentes. Os atributos do up! são convincentes para conquistar os consumidores brasileiros.


Seu design (elaborado pelo designer brasileiro Marco Antonio Pavone) é semelhante ao up! europeu, com as maiores diferenças visíveis na traseira. A tampa de vidro foi substituída por uma de aço, que reduziu o custo de reparabilidade (veja aqui), alcançando o índice 11 numa escala de 10 a 60, reduzindo preço de peças, tempo de serviço e preço do seguro. Enquanto o quatro portas europeu possui janela lateral traseira basculante para reduzir custos, o up! nacional possui uma pequena janela vigia, possibilitando ao vidro subir e descer. Houve também um acréscimo de 6,5 centímetros no comprimento e 1,5 metro de altura.



O interior do up! é diferenciado da atual linha Volkswagen. Nas versões move up! (como opcional), high up! (de série) e no black, red e white up!, salta aos olhos o painel texturizado colorido, com seis opções de cores. Já os painéis de porta contam com parte da lataria aparente. O volante e o quadro de instrumentos com o velocímetro ao centro lembram o atual Fusca, embora conta-giros e nível de combustível sejam pequenos. Há ainda uma tela monocromática vermelha abaixo do velocímetro.

O maior ponto-de-discórdia do painel certamente são as saídas de ar centrais, posicionadas no alto do painel. Se este recurso aproveita melhor o ar quente no continente europeu, as saídas não estão direcionadas aos passageiros, um problema em meio às altas temperaturas registradas no Brasil. É esperar para saber se, na prática, o sistema de ar-condicionado é eficiente.


Sua direção eletromecânica, de série a partir do high up!, representa redução de até 3% no consumo de combustível (por demandar força apenas em curvas ou manobras) e mais conforto. Os bancos são inteiriços, contando com seis tipos de revestimentos, incluindo o couro native sintético (acima; opcional a partir do move up!). 

Opcionalmente é oferecido o sistema de som com quatro alto-falantes, dois tweeters, Bluetooth, MP3 Player, entrada para cartão SD e conexão simultânea com dois celulares. Outra atração (opcional) é o maps&more, sistema multimídia destacável de seu suporte, que traz tela touchscreen que opera em conjunto com o rádio e o computador de bordo do veículo, além de GPS com mapas brasileiros.


Seu porta-malas cresceu 64 litros em relação ao up! europeu, passando a ter capacidade de 285 litros, como o Gol. A VW criou o s.a.v.e., sigla para sistema de ajuste variável de espaço, que permite alterar o tamanho do compartimento e acomodar objetos.

O up! possui 3,60 metros de comprimento, 1,64 m de largura (sem retrovisores), 1,50 metro de altura e distância entre-eixos de 2,42 metros.

Vale lembrar que o VW up! é o único compacto a atingir cinco estrelas de proteção a adultos e quatro estrelas de proteção a crianças em cadeirinhas nos testes do Latin NCAP confira aqui). Em breve, quando estiver à venda, ocorrerá uma reavaliação com uma unidade comprada aleatoriamente.




Seu motor 1.0 12v possui três cilindros e gera 75/82 cavalos a 6250 rpm e torque de 9,7/10,4 kgfm (gasolina/etanol) a 3000 rpm, mantendo-se por uma longa faixa de rotações. A partir de 2000 rpm, mais de 85% do torque máximo está disponível. Com ele, o up! acelera de 0 a 100 km/h em 12,4 segundos e chega a 163 km/h. O tanque de combustível cresceu significativos 15 litros, alcançando 50 L. Seu consumo, quando equipado com direção elétrica e ar-condicionado e usando etanol, é de 9,1 km/l na cidade/9,9 km/l na estrada e, com gasolina, 13,2 km/l na cidade e 14,3 km/l na estrada, sendo classificado como nota A (mais eficiente) no Programa Brasileiro de Etiquetagem do Inmetro (veja mais detalhes clicando aqui).


O câmbio manual possui cinco marchas. Passados alguns meses, chega a versão i-Motion, de câmbio automatizado (sem pedal de embreagem, com trocas automáticas ou manuais). Será a primeira vez que o câmbio equipa um carro 1.0 da VW.


Serão oferecidas seis versões. O take up! é a versão básica, reconhecível pelas calotas aro 13'' "nice". Ele custa R$ 28 990 sem opcionais e traz de série airbag duplo, freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem (EBD), sistema ISOFIX de fixação de cadeirinhas infantis, limpador, lavador e desembaçador do vidro traseiro, regulagem de altura do banco do motorista, tomada 12V, alerta sonoro de faróis acesos e ausência do cinto de segurança, tampa do porta-malas com abertura elétrica e para-sol do passageiro com espelho. Como itens opcionais, ar quente, ar-condicionado, vidros elétricos na frente, preparação para sistema de som (e o próprio sistema de som), além do sistema s.a.v.e. do porta-malas.


O move up! parte de R$ 30 300 e traz calotas "bristol" aro 14''. Esta versão traz piscas integrados aos retrovisores externos, conta-giros, marcador de combustível analógico, três apoios de cabeça traseiros, sistema s.a.v.e., faróis com máscara escurecida, espelhos e maçanetas na cor do carro, antena externa, computador de bordo e preparação para som. Os opcionais são: ar quente, ar-condicionado, bancos de couro native, rodas de liga leve "amsterdam" (na foto), sensor de estacionamento traseiro (pomposamente batizado de park pilot), direção elétrica com regulagem de altura, faróis e lanterna de neblina, preparação para o maps&more, retrovisores e vidros dianteiros elétricos, sistema de som, entre outros itens. 


Já o high up! é uma versão quase completa. Custando R$ 34 990, traz direção elétrica, faróis e lanterna de neblina, rodas de liga leve aro 15 "são paulo", chave tipo canivete, painel colorido, volante com apliques na cor preto brilhante, bancos de tecido com faixa de couro native, preparação para som e retrovisores, travas e vidros dianteiros elétricos. Entretanto, fica devendo ar-condicionado, ar quente, revestimento de couro sintético e sistema de som e maps&more, opcionais.


Os modelos white up!, red up! e black up! (R$ 39 390) são versões completas, oferecidos apenas nas cores que dão nome a eles (Branco Cristal, Vermelho Flash e Preto Ninja, respectivamente). Seus diferenciais externos são as carcaças dos retrovisores prateadas, o logotipo da versão no alto da porta dianteira e as rodas berlin aro 15'' com aros centrais pintados na cor do carro. Trazem ar-condicionado, ar quente, sistema de som com rádio, CD Player MP3/Bluetooth e entradas USB e auxiliar, trio elétrico (com vidros elétricos apenas na frente) e chave-canivete de série. Os únicos opcionais são os bancos de couro sintético e o sistema maps&more, fazendo o up! ultrapassar os 40 mil reais.








O hot-site do up! (por enquanto sem configurador, disponível amanhã) já está no ar: http://up.vw.com.br/. Sua chegada em Teresina (PI) é aguardada para o dia 7 (amanhã).

Comentários