Os besouros da Exposição de Fuscas do Piauí


Nesta segunda-feira (22) comemora-se mundialmente o Dia do Fusca, um carro que atravessou décadas fazendo sucesso em diversos países, após seu conturbado início de projeto, durante a década de 1930 na Alemanha. Terminada a Segunda Guerra Mundial, iniciou a produção em série do "Volkswagen", com os primeiros exemplares sendo importados ao Brasil em 1949 pela Brasmotor. O Fusca recebeu inúmeros apelidos (Beetle nos EUA, Vocho no México, Maggiolino na Itália, Coccinelle na França, Escarabajo na Espanha, Huevito em Cuba...), ganhou fama nos cinemas com o personagem Herbie, virou tema da música de Almir Rogério no Brasil, foi batizado oficialmente como Fusca em 1983, ressuscitou em 1993... Os besouros estiveram expostos durante a manhã do último sábado (20) na Alemanha Veículos - alguns deles traziam o logotipo do antigo nome desta concessionária, Novaterra. Com exemplares da década de 1960 aos anos 1990, sejam "de garagem" ou para uso cotidiano, a exposição foi apreciada por muita gente!


Fusca 1300 1974 bege: este exemplar traz a decoração clássica: pneus de banda branca, calotas cromadas, calhas e "cílios" metálicos. Por dentro, forração em couro vinho, rádio Roadstar de época e duas miniaturas em escala 1/24 do besouro embelezam o bagagito.




Fusca 1300 1978 amarelo: o besouro transformado em conversível chamou a atenção pela ousadia estética. A parte lateral traseira foi reforçada e atrás do banco traseiro foram adicionados os arcos de proteção. Maçanetas externas, estrutura dos bancos dianteiros e lanternas são do Celta, enquanto os faróis vieram do Polo (2002-2006), e o volante, da Parati/Saveiro Surf. 


Fusca 1300 1978 azul: patriota (com as bandeiras do Brasil e do Piauí coladas à lateral esquerda) e em bom estado de conservação, este Fusca também conta com pneus em banda branca (em um filete menor que o padrão nos anos 1960), detalhes externos cromados e faróis de milha (é o novo!).



Fusca 1300 L 1976: com frisos cromados nas laterais, estribos e capô, a versão L foi lançada um ano antes, com melhorias de acabamento interno em relação ao 1300 básico.


Fusca 1300 1974 marrom: também faz o estilo clássico, com as calotas espelhadas, os detalhes cromados... Naquele mesmo dia, este exemplar conservado também apareceu no encontro do grupo Ferrugem nas Veias, mas esta é uma história que deixamos para contar em outra postagem...



Fusca 1300 1969 branco: Este exemplar é um dos mais idosos, do fim da década de 1960 - trazia as garras nos para-choques, mas ainda não contava com as saídas de ar atrás das janelas laterais e na tampa traseira. O motor, posto em produção a partir de 1967, era uma evolução em relação ao 1200.



Fusca Ouro 1996 prata: trata-se da série de despedida do Volkswagen, após seu relançamento em 1993, um pedido do então presidente Itamar Franco. Foram produzidas 1500 unidades, cujos adesivos comemorativos começaram a ser disputados já na linha de montagem... Uma maneira fácil de identificar os Fusca "ressuscitados" está nas saídas de escapamento, que eram duplas centrais anteriormente e passou a ser única à esquerda.



Fusca 1300 1977 rosa: ao lado do besouro conversível, era um dos que mais atraía curiosidade aos visitantes da Alemanha. Internamento, o tom rosa se mescla com detalhes na cor branca.



Fusca 1600 1995/96 verde: exemplar produzido na época do canto do cisne do VW. O modelo preserva o para-choque na cor da carroceria e a faixa adesiva lateral, um item de fábrica que não fez muito sucesso e não raro era retirado.


Fusca 1300 1972: garoto-propaganda de uma borracharia, este exemplar conta com adornos como os faróis de milha, as calotas cromadas, os pneus de banda branca e as luzes traseiras no para-choque.


Fusca 1300 1975 bege: no estilo Rat Rod, incorpora acessórios estilosos, como as rodas de liga leve, os faróis de longo alcance e o bagageiro externo.



Fusca 1600 1993/94 prata: este exemplar foi um dos primeiros produzidos após a polêmica ressurreição do Fusca, àquela época compartilhando componentes com o Gol, como volante e bancos dianteiros. Apesar do apelo emocional do besouro, os consumidores se mostraram mais interessados em novidades como o Corsa Wind e a geração AB9 ("Bolinha") do Gol.


Fusca TSI 2014 preto: só o nome e o visual, com seus faróis redondos e para-lamas abaulados, são como o dos antigos besouros. O atual Fusca é baseado na plataforma da sexta geração do Golf e adota motor dianteiro refrigerado a água 2.0 Turbo de 211 cavalos. Internamente, as alças laterais, o velocímetro centralizado no quadro de instrumentos e o aplique do painel na cor da carroceria são elementos que lembram o velho Fusca.



Fusca 1300 1974 amarelo: pertencente a um torcedor fanático do Cruzeiro, recebeu as lanternas "Fafá de Belém" (uma alusão aos seios da cantora), que originalmente estrearam em 1979 para os modelos 1600 e 1300 L.


Fusca 1300 preto 1980 do Luis: o capô do VW estava enfeitado com diversas fotos dos lugares onde o Clube do Fusca do Piauí passou - cidades como José de Freitas, Alto Longá, Ilha Grande, Pedro II, Parnaíba, Castelo do Piauí...


E tem mais Fuscas!




Comentários

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).