Sete cuidados com os pneus de seu carro


Pneu furado é ruim pelo incômodo e pelo custo. Mas existem várias formas de evitar esse tipo de situação. Cuidados preventivos podem evitar que eles estourem ou precisem ser trocados antes do período previsto pelo fabricante. Confira algumas dicas para que os pneus durem mais e aquela visita ao mecânico ou ao borracheiro demore:


1. Calibragem

Manter o pneu na calibragem correta faz com que o peso do carro e da carga seja distribuído da forma correta. O pneu muito cheio pode gerar deformações e aumenta o risco de furar, pois a borracha fica com a tensão acentuada. Já quando estão murchos, aumenta o desgaste dos “ombros” dos pneus e gera maior gasto de combustível, pois o atrito com o asfalto é maior, além de dificultar as manobras, já que o pneu fica “mais preso” ao chão.


2. Sobrecarga

Se o carro tem um limite de peso, o tipo de pneu selecionado pelo fabricante também tem seu limite. A sobrecarga pode levar ao esvaziamento através da válvula de escape, trazendo os problemas do tópico anterior. O desgaste se amplia de forma desproporcional no meio do pneu pelo aumento de pressão na área de contato com o asfalto, além de superaquecimento e perda de estabilidade em curvas.


3. Curvas em alta velocidade

Curvas em alta velocidade levam ao desgaste excessivo dos “ombros” do pneu, pois jogam todo o peso do carro em um mesmo ponto. Consequentemente, essa parte se desgasta mais rápido e, assim, aumenta a troca do pneu e o risco de ele furar. Além disso, é importante lembrar de nunca ultrapassar o limite de velocidade.

4. Geometria, alinhamento e balanceamento


Amortecedores danificados podem ser os grandes vilões dos pneus. A parte mecânica do veículo, se desalinhada, influenciará diretamente no desgaste dos pneus. O carro com a geometria fora de ordem leva ao desequilíbrio, forçando o pneu de um lado ou de outro. Cuidar dessas partes e mantê-las em ordem aumenta a durabilidade do pneu e também a segurança do seu carro.

5. Estepe


Mantenha o estepe sempre regulado e balanceado, pois você não sabe a hora que precisará usá-lo. Para deixá-lo sempre em boas condições, é importante mantê-lo com pelo menos cinco libras a mais que os pneus em uso. Assim, mesmo com a perda natural de pressão, ele estará sempre pronto para uma emergência. Se ele estiver murcho, coloque-o em uma das rodas traseiras até que possa ser calibrado. Isso mantém a estabilidade do carro e evita outros problemas já citados anteriormente.

6. Óleo, gordura, gasolina e outros químicos

Pneu é borracha e normalmente resseca com esses tipos de produtos químicos. Então cuide com os produtos que são utilizados para deixar o pneu mais brilhante. Qualquer química aplicada deve ser verificada previamente para que não venha a afetar a estrutura e levar ao desgaste antes do previsto.

7. Rodízio


Em geral, os carros populares têm tração dianteira, e isso influencia no desgaste dos pneus, pois a força do motor é lançada diretamente nas rodas da frente. Por isso, alguns especialistas indicam a inversão dos pneus dianteiros e traseiros a cada 10 mil km rodados. Assim, o desgaste se torna mais equilibrado e a duração dos pneus é ampliada.

Fique sempre atento ao desgaste dos pneus. Troque-os eles sempre dentro do prazo e utilize os modelos certos para seu carro. Na dúvida, consulte um especialista. Fique ligado para mais notícias e dicas sobre o mundo dos carros. E cuide bem dos pneus.

Este post é uma contribuição do Bondfaro para o Auto REALIDADE.

Comentários

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).