Os detalhes da Chevrolet Spin LTZ 2019 com câmbio automático

Este é o Volkswagen Virtus: sedan do Polo chega em janeiro de 2018


A Volkswagen convocou parte da imprensa especializada para ter o primeiro contato estático com o Virtus, sedan baseado no novo Polo (apresentado há dois meses) e construído sobre a plataforma MQB alongada. O modelo será o primeiro na América Latina a usar inteligência artificial para ajudar motoristas no dia-a-dia. A versão das imagens é a Highline com motor 1.0 TSI (turbinado e com injeção direta de combustível) que rende 128 cavalos com etanol, aliado ao câmbio automático Tiptronic de seis marchas, com trocas sequenciais pela alavanca ou por paddle-shifts junto ao volante.



A partir da coluna central, o Virtus tem personalidade própria – especialmente na coluna “C” (após as portas traseiras). A frente é igual à do Polo brasileiro, que se diferencia do europeu pelo para-choque com aplique preto acima da entrada de ar. Com 4,48 metros de comprimento, o Virtus é 42,5 centímetros mais comprido do que o Polo, e a distância entre-eixos no Virtus é de 2,65 metros (exatamente a mesma do Jetta atual), 8,5 cm a mais do que o novo hatch.


A traseira possui lanternas horizontais que se estendem para a tampa do porta-malas, que por sua vez conta com um defletor de ar integrado na região superior da tampa. A placa fica entre as lanternas e o para-choque conta com um uma moldura na parte inferior.


No interior, a altura do Virtus é de 1468 milímetros (4 mm a mais do que a do Novo Polo) e a largura é a mesma: 1,75 metro. Segundo a Volkswagen, o modelo acomoda três adultos no banco de trás com conforto. O porta-malas também é destaque, com 521 litros de capacidade, 11 L a mais que o Jetta, que é um sedan de porte médio.


O Virtus Highline traz a segunda geração do quadro de instrumentos digital personalizável Active Info Display (de 10,25 polegadas), além do sistema multimídia Discover Media com tela sensível ao toque de 8 polegadas, três entradas USB, entrada auxiliar, CD Player no porta-luvas e leitor de cartão SD. O Discover Media permite o espelhamento de smartphones por meio das plataformas Mirrorlink, Apple CarPlay e Android Auto.


O motor 1.0 TSI rende 128 cavalos com etanol e 115 cv com gasolina a 5500 rpm, com torque de 20,4 kgfm, com gasolina ou etanol, de 2000 a 3500 rpm. Equipado com esse motor, o Virtus acelera de 0 a 100 km/h em 9,9 segundos e atinge velocidade máxima de 194 km/h (dados com etanol).

Com a plataforma modular MQB, o modelo tem pelo reduzido e segurança reforçada,  de seu segmento. A maior parte da estrutura da carroceria do Virtus é formada por aços especiais, de alta e ultra-alta resistência, com partes conformadas a quente. Quando equipado com o motor TSI, o Virtus é equipado de série com controles de tração e estabilidade; este engloba assistência de partida em ladeira, auxiliar de frenagem de pânico, bloqueio eletrônico do diferencial, limpeza dos discos de freio, monitoramento da pressão dos pneus), entre outros.


O Volkswagen Virtus será o primeiro automóvel do Brasil a trazer o “manual cognitivo” – que usa o IBM Watson para responder aos motoristas questões sobre o veículo, incluindo informações contidas no manual do carro, para responder as questões em português e espanhol. A exemplo dos sites de busca na internet, o app Volkswagen terá campos para digitação e o microfone para que o usuário faça sua pergunta oralmente – a linguagem poderá ser natural, como em uma conversa informal. O sistema reconhece sotaques e é capaz de aprender quanto mais se interage com ele. 

Comentários