Avaliação do VW Golf Comfortline


Com o reajuste de preços do aclamado Volkswagen Golf VII e o fim de produção da quarta geração (leia a avaliação dela aqui), foi lançada no Brasil uma nova versão, mais em conta - porém com menos equipamentos de série. É a Comfortline, precisamente por R$ 5 mil a menos que a Highline (à direita), e que o Auto REALIDADE conferiu em detalhes. Será que esta versão do hatch alemão que completa 40 anos em 2014 consegue se destacar em meio aos rivais e manter as vendas em alta até sua fabricação nacional?



Externamente, o Golf continua atraente, sendo as únicas diferenças desta versão perceptíveis no conjunto óptico: os faróis não possuem os feixes de LEDs e as lanternas são vermelhas (nas demais versões, possuem lentes fumê e iluminação por LEDs). O design é atual, limpo e com discretos toques esportivos - realçados pelas rodas aro 17'' (opcionais; o modelo de entrada possui rodas de 16 polegadas), pelo aerofólio traseiro e pela dupla saída de escape.


O Comfortline das imagens é equipado com o pacote "Exclusive", que agrega rodas aro 17'' "Dijon", controle automático de velocidade, entrada para cartão SD e interface para iPod, espelho retrovisor interno anti-ofuscante, faróis com função Coming & Leaving home, sensores de chuva e luminosidade, além da central multimídia Discover Media, com Map Care (três anos de atualização gratuita dos mapas do GPS).


Por dentro, o Golf mantém seus principais itens de conforto e segurança. Nesta versão, o volante perde os botões de atalho, o ar-condicionado digital dual-zone dá lugar ao sistema tradicional (sem graduação de temperatura exata) e os bancos são de tecido (ao invés de couro), mas o Comfortline é muito bem servido de equipamentos, como airbags frontais, laterais, de cortina e para os joelhos do motorista; Composition Media com tela sensível ao toque de 5,8 polegadas, controle eletrônico de estabilidade (ESC), Start-Stop, bancos dianteiros com ajuste de altura milimétrico, bloqueio eletrônico do diferencial (XDS), descansa-braço dianteiro com porta objetos e regulagem longitudinal e de altura, direção elétrica progressiva (mais leve em manobras, mais firme em velocidades altas), display no quadro de instrumentos, tomada multimídia Media-In com cabo adaptador para iPod/iPhone (oculto pela tampa abaixo dos comandos de ar-condicionado), faróis e lanterna de neblina, freio de estacionamento eletrônico com função Auto-Hold, freios ABS com assistente em frenagens de emergência, ASR, EDS e MSR, sensores de estacionamento nos para-choques dianteiro e traseiro com exibição de gráficos, banco traseiro bipartido (1/3-2/3), alarme com comando remoto, CD Player (fica dentro do porta-luvas, que é refrigerado), duas entradas para cartões de memória e vidros dianteiros/traseiros elétricos, com função um-toque.


No Discover Media (opcional do pacote Exclusive, ausente na Elegance), é possível utilizar comandos de voz para navegação, telefone, rádio e mídia. Caso o tanque esteja quase vazio (este era o caso do Golf avaliado...), o sistema indica os postos de combustíveis mais próximos. O Bluetooth entra em operação ao girar a chave de ignição. E o sistema de som, se não chega a ter qualidade Premium, possui diversos ajustes interessantes, como o balanço (o som pode se "voltar" apenas ao motorista, por exemplo) e a distribuição de sons graves, médios e agudos.

O Comfortline não conta com rebatimento elétrico dos retrovisores, sensores de chuva e luminosidade, Coming e Leaving Home dos faróis, espelho retrovisor interno antiofuscante, luzes de leitura de LEDs (substituídas por lâmpadas comuns), itens de série na versão Highline.


Comandos como os ajustes de retrovisores e teclas dos vidros elétricos estão em posição ergonômica. O acabamento e a qualidade de montagem são ótimos, quesito no qual o Ford Focus III fica devendo nas versões S/SE. O silêncio na cabine é outra qualidade do Golf Comfortline. Seu espaço interno acomoda bem quatro adultos, que contam com boa área para cabeça, ombros e pernas. Mas o túnel central, alto, e o posicionamento das saídas de ar individuais traseiras não possibilitam sequer caronas a um quinto passageiro. Melhor baixar o descansa-braço central (com dois porta-copos e acesso ao porta-malas).


O porta-malas, de 313 litros de capacidade, é um pouco menor em relação ao Golf antigo (330 L) e nitidamente inferior a rivais como Cruze Sport6 (402 litros), A3 Sportback (380 L) e do campeão 308 (430 L). A abertura de sua tampa, como nas outras versões, ocorre pela maçaneta embutida no logotipo da VW.



O competente motor 1.4 16v Turbo possui 140 cavalos @ 4000 rpm e 25,5 kgfm de torque, a reduzidas 1500 rotações por minuto. Aliado ao câmbio DSG (nesta versão, os paddle-shifts para trocas manuais no volante são opcionais) com dupla embreagem e função Tiptronic, garantem ao Golf Comfortline desempenho à altura do antigo Golf GTI (que tinha motor 1.8 e 193 cv com gasolina Podium): aceleração de 0 a 100 km/h em 8,4 segundos e velocidade máxima de 212 km/h, segundo a VW (o GTI acelerava em 8 segundos e atingia 231 km/h). Bons resultados para um motor de 1395 cm³. Felizmente não foram percebidos barulhos entre as trocas nas posições de primeira e segunda marcha, como relatado por algumas mídias e consumidores. Em compensação, a suspensão não se relaciona bem com vias mal-conservadas.

Seu consumo de combustível é próximo ao da versão Highline, que no Programa de Etiquetagem Veicular do Inmetro, registra 11,7 km/l na cidade e 13,3 km/l na estrada, utilizando gasolina e com câmbio manual. Já utilizando o DSG, o consumo urbano é de 11,5 km/l, e o rodoviário, de 13,4 km/l. Com o Start-Stop ativado, o Golf desliga automaticamente em paradas, como nos semáforos, para poupar combustível. Colocando o pé no acelerador, o motor religa. Em sua categoria, o Golf teve classificação A; na comparação absoluta geral, ficou com classificação B. As duas versões emitem 108 gramas de dióxido de carbono por quilômetro rodado (o up!, por exemplo, emite entre 96 e 98 g/km de CO2, enquanto o concorrente Focus emite entre 116 e 123 gramas).


Com um tanque de combustível de 50 litros, sua autonomia é de 670 quilômetros (na estrada).

A versão Comfortline foi avaliada pelo Euro NCAP (a única diferença técnica em relação ao brasileiro é a motorização, 1.2 TSI). Lá, no teste de impacto com 40% da frente em uma barreira deformável a 64 quilômetros por hora, o Golf obteve 94% de proteção a adultos e 89% de proteção a crianças em cadeirinhas, chegando a cinco estrelas (para efeito de comparação, o Volvo V40 obteve 98% de proteção a adultos, porém 75% de proteção a crianças). Alcançou, ainda, 65% de proteção em atropelamento de pedestre.

Na versão Comfortline, o novo Golf agora possui competitividade maior com outros hatches médios - Ford Focus, Chevrolet Cruze Sport6, Peugeot 308 THP, Hyundai i30 e Fiat Bravo. Com câmbio manual de seis marchas, seu preço é de R$ 66 990; com o DSG (como no Golf avaliado), o preço sobe para R$ 73 990. Como opcionais, o teto solar elétrico panorâmico (+ R$ 4730), o Pacote Elegance (+ R$ 4000) e o Pacote Exclusive (+ R$ 8000). Estão disponíveis nove opções de cores da carroceria: Azul Night, Cinza Limestone, Prata Sargas e Prata Tungstenio (todas metálicas, por R$ 1000 adicionais), Preto Mystic (perolizada; R$ 1500 a mais), Branco Puro (Golf das imagens), Preto Ninja, Vermelho Tornado e Cinza Urano, todas sólidas e sem custo adicional.

Veredicto: apesar de trazer alguns equipamentos a menos em relação ao modelo Highline, o VW Golf Comfortline é um belo representante da linhagem alemã: design sóbrio com ar esportivo, conforto, segurança (neste quesito não há quaisquer perdas em comparação com as versões mais caras) e um louvável equilíbrio entre desempenho e consumo de combustível - mérito do motor 1.4 TSI e da transmissão DSG. Tudo isso faz do Golf a atual referência entre os hatches médios. Única ressalva: quando equipado com itens de comodidade, o preço se aproxima da versão Highline: cabe ao consumidor estabelecer suas prioridades e escolher a versão com os equipamentos que mais lhe convêm. 



O Volkswagen Golf Comfortline tirou...


Design_ 9,25
Espaço interno_ 8,75
Conforto_ 8,75
Acabamento_ 9,0
Equipamentos_ 9,0
Desempenho_ 9,0
Segurança_ 9,5
Consumo_ 9,0
Custo-benefício_ 8,75

Nota Final_ 9,0

  Veja mais fotos do VW Golf Comfortline!


Agradecimentos | Alemanha Veículos - Av. Miguel Rosa

Comentários

  1. Gostei e já comprei um na cor prata, e, não vejo o momento de acelerar esse motor 1.4 DSG de 140 cv com toda essa potência e economia.
    Fiz um teste drive, o carro é ótimo, recomendo para os fãs do Golf. Abraços.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).