Nissan põe elétrico Leaf, X-Trail Hybrid e Note e-Power na pista de Interlagos


A Nissan realizou hoje o Electric Café no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. A primeira edição do evento foi realizada na em Santiago, no Chile, em 2018. Este ano, uma pequena parte da imprensa especializada pode dirigir em circuito fechado o hatch médio elétrico Leaf, bem como o utilitário esportivo X-Trail híbrido e o monovolume Note e-Power, cada qual com um diferente modo de aplicação de força elétrica, visando reduzir a dependência de combustíveis fósseis e diminuir a emissão de poluentes.



O Leaf chega efetivamente este ano ao mercado nacional, e atualmente está em fase de pré-venda no Brasil, mas já teve 15 unidades reservadas, mesmo não estando nas lojas. O modelo será vendido em sete concessionárias este ano, inicialmente, em 6 cidades do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre, Curitiba e Florianópolis.


Por meio do esquema vehicle-to-grid, quem tem um Nissan Leaf pode compartilhar a capacidade excedente da bateria do carro com a sua casa, para economizar na conta de luz, ou como fonte de energia no caso de um apagão ou emergência. A energia do carro é armazenada em baterias de íons de lítio de 40 kWh. O Leaf é abastecido diretamente na rede elétrica e aceita dois tipos de conectores, para recarga rápida e normal. A carga rápida fornece até 80% de carga em 30 minutos.


O Nissan Leaf oferece autonomia de 389 quilômetros em ciclo urbano, de acordo com os padrões WLTP (270 km no ciclo cidade + estrada), e 240 km de acordo com o ciclo EPA. Sua força é de 110 kW (o equivalente à potência de 149 cavalos) e 32,6 kgfm de torque.


O sistema híbrido convencional foi o escolhido para o Nissan X-Trail. Os motores elétrico e a combustão operam de forma independente na maioria das situações. A partida do veículo ocorre com o motor elétrico, e dependendo do nível da bateria e da demanda de aceleração, o motor a gasolina entra em ação. Em algumas situações, é possível que trabalhem simultaneamente. A regeneração de energia acontece ao frear, quando a bateria é recarregada.


A primeira vez que a Nissan apresentou o X-Trail híbrido no Brasil foi durante o Salão do Automóvel de São Paulo em novembro de 2018. O SUV é movido pelo motor 2.0 DOHC MR20 16 válvulas de 142 cavalos e 19,8 kgfm de torque e um motor elétrico com o equivalente a 40 cavalos e torque de 16,3 kgfm. O conjunto proporciona ao X-Trail Hybrid um consumo de até 19,6 km/l na estrada.


À primeira vista, o sistema e-Power pode ser confundido com um conjunto híbrido convencional, pois há um motor a combustão e outro elétrico. No entanto, o primeiro serve apenas para gerar eletricidade para o segundo. Ele alimenta um gerador que está ali apenas para carregar a bateria. Esta, sim, entregará a energia para mover as rodas do veículo.


O sistema e-Power é apresentado no Nissan Note, trazido diretamente do Japão - inclusive com volante do lado direito. O monovolume Note é derivado do Versa e rival do Honda Fit. A sensação de dirigir é similar a um veículo elétrico, mas com autonomia maior. O Note foi o carro mais vendido no Japão em 2018, e a versão e-Power respondeu por 70% das vendas. No interior, curiosa a mistura de elementos do Leaf (volante e alavanca de câmbio) com elementos do March, como as saídas de ar, os botões de acionamento de travas/vidros e o conjunto de comandos do ar-condicionado digital automático.

Comentários

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).