Destaques do Auto REALIDADE

sábado, 9 de julho de 2016

Fiat completa 40 anos de Brasil: veja 40 inovações da marca


Fotos | Imprensa Fiat-Chrysler e Júlio Max (imagem de abertura)

A Fiat celebra hoje 40 anos em nosso mercado, sendo tão bem acolhida em terras tupiniquins como em seu local de nascimento, a Itália. Estabeleceu-se com um projeto adaptado para o Brasil, o 147, que apesar de ser nanico, incorporou novas soluções mecânicas e de aproveitamento de espaço que passaram a ser padrões nos modelos seguintes. O pioneiro Fiat estabelecia uma verdadeira família, que contava com perua (Panorama), sedã (Oggi), picape (City/Pick-up) e furgão (Fiorino).


O segundo grande lançamento da Fiat, o Uno, ficou conhecido como "botinha ortopédica", mas logo conquistou espaço no mercado brasileiro, também rendendo diversas derivações. Se o 147 foi símbolo dos anos 1970 e o Uno representou a década de 1980, a cartada reservada para 1991 foi o Tempra, que quebrou o preconceito de que a Fiat só sabia fazer carro compacto, e em 1996, o Palio, que de início substituiria o Uno, mas acabou virando uma opção mais moderna a ele. 


Ávida por estabelecer novidades aos consumidores, a Fiat foi a precursora dos modelos urbanos com apelo fora-de-estrada, apostou na Strada com cabine estendida (e posteriormente dupla), além de investir em searas como a das multivans, com o Doblò, e das picapes crescidas, com o Toro.


Mas nem tudo foram flores na carreira da Fiat. Desde os tempos do 147, o câmbio já era criticado. O Tipo fez sucesso inicialmente mas teve sua reputação dilacerada com os dezenas de casos de incêndios, em 1996. Modelos médios como Brava e Linea não pegaram no mercado, e apostas da marca como o câmbio semi-automático Citymatic (sem pedal de embreagem, porém exigindo o movimento manual da alavanca) ficaram pelo caminho.


Em 2016, a Fiat tem como novidades em seu portfólio a picape Toro, que aproveitou o elogiado conjunto mecânico do Jeep Renegade, e o compacto Mobi, uma alternativa menor e despojada em relação ao Uno. Apesar de a marca negar, este ano deverão sair de linha modelos como Bravo e Linea, por conta das baixas vendas. A principal expectativa de novidade está nos Projetos X6H e X6S, respectivamente sedã e hatch que deverão suceder Palio, Punto, Grand Siena e Linea.


Primeira marca que construiu uma fábrica fora do eixo Rio – São Paulo. O Acordo de Comunhão de Interesses foi assinado pelo presidente da empresa, Giovanni Agnelli, e o governador de MG, Rondon Pacheco, em 14 de março de 1973


Primeiro automóvel nacional com motor posicionado na transversal (Fiat 147, 1976)


Primeiro automóvel nacional com coluna de direção articulada (Fiat 147, 1976)


Fiat 147 Furgão: inédito no mercado brasileiro, o conceito de lançar um furgão sobre a carroceria de um compacto era muito comum na Europa (1977)


Primeira picape leve derivada de automóvel no Brasil (147 Pick-up, 1978)



Primeiro carro nacional movido a álcool (Fiat 147, 1979)



Fiorino Furgão: apresentado ao público como o menor caminhão do mundo (1980)


Desenhado por Giorgetto Giugiaro, o Uno lançou um conceito inédito de carro: pequeno por fora e grande por dentro (1984)



Primeiro automóvel nacional com computador de bordo (Premio, 1985)



Primeiro veículo popular com motor 1.0 brasileiro, aproveitando-se da menor incidência de impostos (Uno Mille, 1990)


Primeiro carro nacional com motor de 4 válvulas por cilindro (Tempra 16V, 1993)



Primeiro automóvel nacional com motor turbo de série (Uno Turbo, 1994)



Primeiro veículo popular equipado com ar-condicionado de fábrica (Uno Mille ELX, 1994)



Primeira montadora a criar sistema eletrônico de encomenda de carro, informando ainda o dia certo de entrega e o valor do veículo e eliminando o ágio cobrado aos consumidores (Mille On Line, 1994)



Primeiro automóvel fabricado no Brasil equipado com airbag como opcional (Tipo, 1996)



Primeiro automóvel 1.0 nacional disponível com airbag e freios ABS (Palio, 1996)



Primeira marca no país a comercializar veículos preparados para pessoas com deficiência, com o Programa Autonomy em 1996 (Palio, adaptado com acelerador e freio de mão)

Primeira fábrica de automóveis a obter o certificado ISO 14001, de gestão ambiental (1997)

Primeiro modelo nacional com airbag de série (Palio Weekend Stile, 1997)



Primeiro automóvel nacional com motor de 5 cilindros e 20 válvulas (Marea, 1998)



Primeiro automóvel 1.0 com câmbio manual de seis marchas (Siena, 1998)



Primeiro perua compacta nacional com conceito Adventure, que traz características de off-road leve (Palio Adventure, 1999)



Primeira picape leve com cabine estendida (Strada, 1999)


Primeiro automóvel nacional comercializado pela internet (Brava, 1999)



Primeiro automóvel nacional com airbags laterais (side-bags) (Marea, 1999)



Primeira van de grande porte fabricada no Brasil (Ducato, 2000)



Primeiro veículo fabricado no Brasil com oito airbags (Stilo, 2002)



Primeiro veículo nacional com sistema bluetooth de viva-voz para celular (Stilo Connect, 2004)



Primeiro veículo tetrafuel do mundo, abastecido com gasolina, etanol, gás natural e gasolina sem etanol (Siena Tetrafuel, 2006)



Primeiro automóvel fabricado no Brasil com sistema Blue&Me de comunicação e entretenimento (Punto, 2007)


Primeira fabricante a oferecer veículos equipados com diferencial blocante no eixo dianteiro (Palio Weekend Adventure Locker, 2008)



Primeira picape leve com cabine dupla (Strada, 2009)


Primeiro carro-conceito no mundo desenvolvido na plataforma Creative Commons (Fiat Mio, 2010)



Primeira e única fábrica de automóveis a alcançar a meta do “Aterro Zero”, encaminhando 100% dos resíduos para reciclagem e reutilização (2011)



Primeira picape leve com cabine dupla e terceira porta (Strada, 2013)



Fábrica da Fiat alcança o índice de 99,4% de reúso de água, um recorde no setor, praticamente eliminando o consumo de água potável no processo produtivo (2015)



Primeiro automóvel nacional equipado com Start&Stop, que desliga o motor em paradas de trânsito para economizar combustível (Uno Evolution, 2015)



Primeira picape nacional com tampa traseira bipartida (Toro, 2016)



Primeiro veículo nacional com tampa do porta-malas totalmente em vidro, mais leve que as peças em aço (Mobi, 2016)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).

Curta a página do Auto REALIDADE!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...