Destaques do Auto REALIDADE

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Volkswagen up! GTI toma forma (praticamente) definitiva na Europa


Ainda como carro-conceito (porém bem próximo do modelo que entra em produção no início de 2018), o Volkswagen up! GTI é apresentado na edição 2017 do encontro de entusiastas da marca às margens do lado Wörthersee. Esta versão é um retorno às raízes da fórmula do Golf GTI MkI, lançado em 1976: carroceria compacta com potência suficiente - neste caso, o motor 1.0 TSI turbinado e com injeção direta de combustível passa a render 115 cavalos e 20,4 kgfm de torque (com gasolina), força suficiente para levá-lo de 0 a 100 km/h em 9,0 segundos e a atingir a velocidade máxima de 182 km/h. O peso é de apenas 810 quilos.



O estilo do up! GTI é assimilado ao da versão TSI, com para-choques mais proeminentes, filete vermelho na abertura do capô e aplique preto na área frontal, ganhando o complemento de aerofólio traseiro maior, faixas laterais, teto e retrovisores pintados de preto, além dos logotipos GTI nos para-lamas (ao estilo do Golf), canto da grade e tampa do porta-malas (que é de vidro), além das rodas de 17 polegadas e suspensão 1,5 centímetro mais baixa.


Por dentro, o up! GTI incorpora elementos da versão esportiva do Golf, como os clássicos bancos de tecido com padronagem "escocesa" (tramas brancas e vermelhas), volante de base achatada idêntico ao hatch médio, alavanca de câmbio (manual de 6 marchas, enfim!) com aro vermelho, iluminação ambiente também vermelha e pad do painel com estilo próprio.


Até mesmo nas cores da carroceria o up! GTI se guia pela verve do pioneiro Golf. Inicialmente, estarão disponíveis carros nos tons mars red e diamond silver. Posteriormente, haverão as tonalidades tornado red, pure white (sólidas), dark silver, black pearl e costa azul (metálicas).


Peugeot 308 e 408 ganham série Roland Garros, por R$ 101 590 cada



A partir deste mês, a Peugeot começa a comercializar a série especial Roland Garros do hatch 308 e do sedan 408, ambos pelo mesmo preço de R$ 101 590. Serão 300 unidades produzidas, sendo 200 do hatch e 100 para o sedã, todas na cor Branco Nacré e com base no modelo topo-de-linha Griffe THP.


Os itens diferenciados da série Roland Garros são os emblemas do campeonato de tênis francês nas portas dianteiras e na tampa no porta-malas, além de rodas Horus de 17 polegadas calçadas com pneus 225/45, capas dos retrovisores cromadas, tapete customizado e acabamento exclusivo nos bancos dianteiros, traseiros e apoios de braço, revestidos em couro na cor cinza claro com costuras laranjas.


Ambos trazem o motor 1.6 THP (turbinado e com injeção direta de combustível) de 166/173 cavalos a 6000 rpm e torque de 24,5 kgfm tanto com gasolina quanto com etanol, já a 1400 rpm. O câmbio é automático sequencial de 6 marchas com modo Eco. Curiosamente, 308 e 408 têm o mesmo desempenho declarado: aceleração de 0 a 100 km/h em 8,1 segundos com etanol (8,3 s com gasolina) e velocidade máxima de 215 km/h com os dois combustíveis.



A lista de itens de série para 308 e 408 Roland Garros inclui teto solar elétrico, volante revestido em couro, luzes diurnas de LED, central multimídia com tela touchscreen de 7 polegadas, comandos de voz e GPS; seis airbags (frontais, laterais dianteiros e de cortina), direção com assistência eletro-hidráulica, fixação ISOFIX para cadeirinhas infantis, freios a disco com ABS, ar-condicionado digital de duas zonas, vidros, travas e retrovisores elétricos, entre outros.

A Peugeot comemora 33 anos de parceria no Grand Slam Francês realizando um sorteio com distribuição de números da sorte que premiará o ganhador e um acompanhante com uma viagem a Paris para assistir a semifinal masculina do torneio, no dia 09 de junho.

Para participar e concorrer ao prêmio, o usuário deve fazer um cadastro com CPF válido. Na sequência, aparecerá, na tela, uma imagem em 360º na qual estarão escondidas 32 bolas de tênis – referência à quantidade de anos em que a marca é patrocinadora do evento. Ele, então, deverá encontrar as bolas de tênis e clicar em cima de cada uma delas para que o sistema gere o número da sorte.

Cada bola de tênis localizada corresponde a um número da sorte e o vinculará ao CPF cadastrado. Basta um número da sorte para participar, com limite de 32 números por usuário. Os interessados podem acessar a página da promoção pelo link: http://www.peugeot.com.br/promocao.

Fiat Palio não sucumbe ao Argo, mas terá somente uma versão


A apresentação do Fiat Argo, marcada para o final do mês de maio (com chegada das primeiras unidades às concessionárias em junho), representa também o fim de carreira do Punto, que começou a ser produzido no Brasil em 2007, passou por uma reestilização em 2012 e que, por seu posicionamento de mercado "premium", não alcançou volumes de venda expressivos no Brasil. Já o Palio não morrerá tão subitamente, mas será duramente afetado com a chegada do Argo ao País.


Como o Fiat Argo ocupará a faixa de mercado ao redor dos R$ 45 mil até R$ 70 mil com suas versões (Drive 1.0, Drive 1.3 manual, Drive 1.3 GSR automatizada, Precision 1.8 manual, Precision 1.8 automática, HGT 1.8 manual e HGT 1.8 automática), o Palio perderá os modelos Attractive 1.4, Essence 1.6 e Sporting 1.6. Restará, portanto, somente o modelo Attractive 1.0, que será a opção conservadora para quem deseja um hatch um pouco maior que Mobi e Uno por um preço inferior ao do Argo de entrada, devendo passar por alterações para ser uma espécie de "novo Palio Fire", uma vez que o modelo de carroceria antiga está reservado a vendas diretas.

Enquanto o Palio traz o motor 1.0 Fire de quatro cilindros, o Argo incorpora o 1.0 Firefly de três cilindros, com maior torque, inaugurado pelo Uno. O pacote de equipamentos do Palio inclui ar-condicionado, direção hidráulica com regulagem de altura, computador de bordo, vidros elétricos dianteiros com função um-toque e anti-esmagamento, travas elétricas a 20 km/h, porta-óculos, iluminação do porta-luvas e do porta-malas, abertura do porta-malas pelo logotipo traseiro, espelhos nos para-sóis, limpador/desembaçador traseiro, regulagem de altura do banco do motorista, apoios de cabeça para os 5 ocupantes, banco traseiro com 2 posições de encosto e alertas de velocidade excedida e de manutenção programada. Entre os diferenciais do Argo, estarão a direção elétrica e o Start&Stop (que desliga o motor em paradas para economizar combustível).


Alternativas de mobilidade [Alta Roda]


A tendência dos motoristas brasileiros de utilizar novas tecnologias que facilitem sua vida no trânsito pesado do dia a dia fica amplamente demonstrada pela rápida aceitação dos sistemas de navegação por GPS. Era um acessório relativamente caro no começo, mas a introdução nos telefones inteligentes impulsionou sua utilização. Hoje, os chamados navegadores portáteis caíram em desuso.

Centrais multimídias nos veículos passaram a incluir o GPS, porém esbarraram no preço elevado e na necessidade de atualizar mapas. Mais uma vez os celulares deram sua contribuição, pois mapas digitais recebiam atualizações frequentes e sem custos. Google Maps, Navtec (hoje, Here) e TeleAtlas (agora, TomTom) abriram novas fronteiras para traçar rotas. Permitiram ao motorista chegar a qualquer lugar onde nunca passaram antes e dispensavam obter informações com terceiros ou em mapas de papel.

Isso, no entanto, era insuficiente. Uma startup (empresa iniciante) israelense, batizada de Waze, deu o terceiro e decisivo passo para revolucionar o modo mais rápido e prático de chegar de um ponto a outro. Tudo graças às redes de dados móveis das operadoras telefônicas e à colaboração dos usuários do serviço. Estes passaram a relatar problemas no trânsito, acidentes, alagamentos e agregando informações de forma automática sobre o percurso ao simples ato de abrir o aplicativo no celular.

A empresa logo foi adquirida pelo Google, mas as duas redes continuam independentes. Pelo que se sabe, compartilham apenas dados de acidentes. Os concorrentes TomTom e Here reagiram por meio de convênios com redes controladoras de tráfego e outras informações. Porém, só em São Paulo, Waze tem 3,5 milhões de usuários, o que a torna a cidade mais conectada ao aplicativo no mundo. Se o motorista informa o final da placa, recebe caminho alternativo (quando possível) para evitar a zona de rodízio.

O engajamento dos motoristas chega a apontar mais de dois mil buracos por dia, bom roteiro para a prefeitura que desejar amenizar esse martírio. De outro lado, há queixas sobre roteiros passando por locais perigosos.

André Loureiro, diretor da empresa no Brasil, informou à Coluna uma providência: “Em agosto de 2016, iniciamos um programa piloto no Rio de Janeiro, onde usuários podem apontar zonas de risco de criminalidade. Nossa equipe checa as informações e alimenta os algoritmos de atualização. Aos poucos teremos roteiros alternativos e esse serviço se estenderá a outras cidades”.


Outra facilidade em falta é a integração do Waze ao Android Auto. Centrais multimídia têm telas maiores e de melhor resolução. Feita a conexão, acaba o problema de fixar o smartphone no para-brisa ou no painel e aumenta a segurança na exibição da rota, além de facilitar acionar um comando. Loureiro não pôde informar quando isso será possível.

Ele confirmou, porém, que até o final do ano o programa Waze Carpool estará disponível na capital paulista. O aplicativo poderá ser usado por quem está a pé à procura de carona solidária. O custo, calculado automaticamente, cobrirá apenas despesas de combustível. Promete tornar-se alternativa de mobilidade, diferente de serviços do tipo Uber e outros.

RODA VIVA

QUEDA das vendas de veículos novos tende a diminuir a frota brasileira. Segundo estudo do Sindipeças, em 2016 havia 42,9 milhões unidades entre automóveis e comerciais leves e pesados, apenas 0,7% a mais que em 2015. Comerciais leves (-1,1%) e ônibus (-0,9%) recuaram pela primeira vez desde 1990. Motos também diminuíram 1,2% para 13,5 milhões.


AUDI decidiu abrir o leque de seu portfólio. Aposta firme nas versões esportivas de alta gama: R8 (motor V-10 Plus, 610 cv), R$ 1.170.990; RS6 e RS7 (V-8 turbo, 605 cv), R$ 669.990 e 728.990, respectivamente. Nos próximos meses e adentrando em 2018 terá mais oito novidades, entre elas o novo Q5 importado do México e, portanto, a preço mais competitivo.


ENTRE os sedãs compactos o HB20, na versão de topo Premium, se destaca pela oferta de bom equipamento multimídia e volante multifunção. Motor de 1.600 cm³ e câmbio automático convencional de seis marchas formam um conjunto equilibrado. No entanto, com carga total falta um pouco de fôlego e perde em estabilidade direcional frente a alguns concorrentes.

ABORDAGEM mais técnica e menos política. Assim a cidade de São Paulo enfrentará os atropelamentos que cresceram este ano. Tempo de semáforos aumentará 20% para travessias de pedestres. Companhia de Engenharia de Tráfego detectou que a maioria dos acidentados tinha mais de 50 anos. Com o envelhecimento da população torna-se importante essa providência.

CÂMARA dos Deputados analisa proposta que torna crime adulterar tecnologia ou substância para reduzir poluição ambiental. Hoje é fraude comum, praticada por motoristas, transportadoras e oficinas mecânicas, anular a ação do Arla 32 em motores diesel de caminhões e ônibus. Volume desse reagente é 50% menor que o previsto na frota circulante.

Fernando Calmon (fernando@calmon.jor.br), jornalista especializado desde 1967, engenheiro, palestrante e consultor em assuntos técnicos e de mercado nas áreas automobilística e  de comunicação. Sua coluna automobilística semanal Alta Roda começou em 1º de maio de 1999. É publicada em uma rede nacional de 98 jornais, sites e revistas. É, ainda, correspondente no Brasil do site just-auto (Inglaterra).






http://www.platenpressprintshop.com.br

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Chevrolet Prisma traz pacatas novidades na linha 2018


Depois do Onix, é a vez da Chevrolet apresentar as novidades da linha 2018 do sedã compacto Prisma, comercializado nas versões Joy, LT e LTZ.

O Joy 1.0 passa a ser comercializado apenas na configuração Conforto, que adiciona travas elétricas das portas e alarme à lista de itens que trazia ar-condicionado, direção elétrica progressiva, velocímetro digital na cor âmbar, cinto do motorista (e apenas o dele...) com regulagem de altura, monitoramento da pressão dos pneus, vidros dianteiros elétricos com interruptores entre os bancos, airbags frontais e freios ABS com EBD. O sistema de assistência OnStar deixa de cobrir este modelo de entrada.


Já as versões LT e LTZ (ambas unicamente com motor 1.4) ganham a nova opção de cor para a carroceria Imperial Blue, um tom escuro de azul. Na traseira, as novidades são a luz de neblina embutida no para-choque (de série nas duas versões) e o posicionamento dos logos na tampa do porta-malas: o nome Prisma fica à esquerda, e o da versão, no canto direito.


De acordo com dados do Inmetro, o Chevrolet Prisma é o sedã flex mais econômico de sua categoria, obtendo médias cerca de 10% melhor que o principal rival. O modelo Joy alcança, com etanol, 8,7 km/l na cidade e 10,9 km/l na estrada. Já com gasolina, as médias são de 12,9 km/l na cidade e 15,6 km/l na estrada. Já o modelo LT obtém 8,8/12,9 km/l em percurso urbano (com etanol/gasolina, nesta ordem) e, em regime rodoviário, 10,7/15,4 km/l. Por fim, a versão LTZ chega a 8,1/11,9 km/l na cidade e 10,2/14,7 km/l na estrada (também com etanol e gasolina, respectivamente).


Tabela de preços 

Prisma Joy 1.0 - R$ 45.790 
Prisma LT 1.4 Manual - R$ 55.790 
Prisma LT 1.4 Automático - R$ 61.150 
Prisma LTZ 1.4 Manual - R$ 60.990 
Prisma LTZ 1.4 Automático - R$ 67.050

Volkswagen Gol 2018 passa por racionalização de versões


A linha 2018 do Volkswagen Gol passa por uma reformulação em sua grade de versões, assumindo o posto de carro de entrada da marca no País, abaixo do up!. A versão Trendline duas-portas, que era oferecida unicamente com motor 1.0, deixa de estar disponível para pessoas físicas; esta carroceria continua em produção com o nome City, porém só será destinada a pessoas jurídicas. Por outro lado, o Trendline (com motorizações 1.0 três-cilindros de 75/82 cavalos e 1.6 8 válvulas de 101/104 cv, sempre com câmbio manual de 5 marchas) ganha de série o ar-condicionado e o suporte flexível para celular no topo do painel, com entrada USB embutida, itens que se somam a direção hidráulica, conta-giros, travas e vidros dianteiros elétricos, ajuste de inclinação do banco do motorista, lavador/limpador/desembaçador traseiro e rodas aro 14'' com calotas.


O Gol Comfortline 1.0 deixa de existir: esta versão agora traz unicamente o motor 1.6 de oito válvulas, aliado ao câmbio manual ou automatizado monoembreagem I-Motion, ambos de 5 marchas. A boa nova é que, para tornar esta versão mais competitiva, os preços baixaram na linha 2018. Esta versão Comfortline passa a ser o modelo topo-de-linha, uma vez que o Highline (que era comercializado unicamente com motor 1.6), apesar de contar com exclusividades como revestimentos em couro sintético, rodas de 16 polegadas e central Discover Media com GPS, deixa de ser vendido por conta das baixas vendas.


O Gol mantém ainda a versão de estilo aventureiro Track, unicamente com motor 1.0. O modelo se diferencia do Gol Trendline pela frente diferenciada (a mesma da Saveiro Trendline), chave tipo canivete, faróis de neblina, luzes de seta incorporadas aos retrovisores externos, maçanetas na cor da carroceria e som Media Plus, com MP3 Player, Bluetooth e entradas USB, auxiliar e para cartão SD.

Tabela de preços

Gol Trendline 1.0 - R$ 42.230
Gol Trendline 1.6 - R$ 47.740
Gol Track 1.0 - R$ 44.540
Gol Comfortline 1.6 manual - R$ 49.630
Gol Comfortline 1.6 I-Motion - R$ 53.030


quarta-feira, 24 de maio de 2017

Chevrolet convoca recall para verificar pneus do Onix Joy 2017


A Chevrolet anuncia recall a unidades modelo 2017 do Onix Joy fabricadas entre os dias 27 e 31 de março de 2017. Foi constatada a possibilidade de haver danos nas paredes laterais dos pneus durante o processo de montagem, com fragilização de sua estrutura.

O risco é ocorrer a ruptura do pneu, algo que, com o veículo em movimento, pode causar perda do controle, com riscos de acidentes e lesões físicas graves, ainda que a GM não tenha conhecimento até o momento de incidentes envolvendo o componente mencionado. A inspeção e eventual substituição dos pneus levam em torno de 1 hora.


Chassis envolvidos

HB200774
HB201494
HB200824
HB201525
HB200886
HB201584
HB200966
HB201670
HB201078
HB201694
HB201123
HB201871
HB201152
HB201911
HB201244
HB202402
HB201343
HB202798
HB201386
HB203056
HB201451
HB203089

Maiores informações

0800 702 4200
www.chevrolet.com.br

Fiat convoca múltiplos modelos 2016 e 2017 para recall do alternador


A Fiat inicia hoje (24 de maio) o atendimento ao recall de unidades dos modelos Bravo, Doblò, Doblò Furgão, Fiorino, Grand Siena, Idea, Linea, Palio, Palio Fire, Palio Weekend, Siena, Strada e Uno, ano/modelo 2016 e 2017 (todas as versões). Será feita a verificação e, se necessária, a substituição do alternador. A título de curiosidade, a Volkswagen realizou um chamado de grandes proporções há poucas semanas envolvendo o mesmo componente.

Foi detectado que, na hipótese de falha do alternador, há risco de ocorrer o funcionamento irregular do motor e, em casos extremos, o seu desligamento inesperado, aumentando o risco de colisão, com consequentes danos físicos e materiais ao condutor, passageiros e terceiros. O tempo estimado para inspeção e reparo é de uma hora.

Chassis envolvidos (não-sequenciais) e número de unidades envolvidas

Bravo 2016/2017
De 9BD19828SGB002255 a 9BD19821SGB003127
Unidades - 711

Doblò 2016/2017
De 9BD11940SG1136173 a 9BD11940SG1138373
Unidades - 1372

Doblò Furgão 2016/2017
De 9BD22315SG2042125 a 9BD22315SG2043427
Unidades - 458

Fiorino 2016/2017
De 9BD26512MG9060064 a 9BD2651JHH9069365
Unidades - 3146

Grand Siena 2016/2017
De 9BD19716TG3299361 a 9BD19713MH3317077
Unidades - 12 939

Idea 2016/2017
De 9BD13571TG2286584 a 9BD13531SG2288131
Unidades - 1278

Linea 2016/2017
De 9BD1105BSG1578779 a 9BD1105BSG1579566
Unidades - 375

Palio (Fabricação Brasil) 2016/2017
De 9BD19627ZH2290717 a 9BD19627ZH2291459
Unidades - 99

Palio (Fabricação Argentina) 2016/2016
De 8AP19627ZH4171599 a 8AP19627ZH4180620
Unidades - 20

Palio Fire 2016/2017
De 9BD17122ZG7587218 a 9BD17122ZG7604840
Unidades - 7889

Palio Weekend 2016/2017
De 9BD37415TG5089163 a 9BD37412FH5094025
Unidades - 2515

Siena 2016/2017
De 9BD37217MG4065134 a 9BD372378G4066021
Unidades - 17

Strada 2016/2017
De 9BD57837SGB082105 a 9BD5781FFHY131456
Unidades - 28 935

Uno 2016/2017
De 9BD195A4ZG0756156 a 9BD195524H0773067
Unidades - 10 986

Maiores informações

0800 707 1000 
www.fiat.com.br

segunda-feira, 22 de maio de 2017

VW Fox chega à linha 2018 com novidades em todas as versões


A Volkswagen reorganiza as versões de Gol e Fox para preparar terreno para o novo Polo, que chega no terceiro trimestre deste ano. Se o hatch ex-líder de mercado perdeu as versões Trendline duas-portas, Highline e Comfortline 1.0, o Fox ficou mais completo em todas as versões, apesar de perder o modelo Comfortline 1.0. O Fox Trendline, versão de entrada, agora conta (opcionalmente) com a central multimídia Composition Touch, com tela sensível ao toque de 6,5 polegadas e espelhamento da tela de celulares compatíveis com Android Auto e Apple CarPlay (embora sem o GPS).


Além disso, esta versão de acesso, disponível com os motores 1.0 MPI três-cilindros de 75/82 cavalos e 1.6 8 válvulas de 101/104 cv (sempre com câmbio manual de 5 marchas) agora traz alarme, sensor de estacionamento traseiro, vidros elétricos nas quatro portas, retrovisores elétricos com luzes de seta integradas e função “tilt down” no lado do passageiro ao engatar a ré, som Media Plus com CD Player, capas dos retrovisores e maçanetas na cor da carroceria. Estes itens se complementam a: ar-condicionado, direção elétrica, travas elétricas com controle remoto na chave, coluna de direção com ajuste em altura e profundidade e rodas de 15 polegadas de aço, com pneus 195/55 de menor resistência ao rolamento. A versão urbano-aventureira Track passa a contar com estes mesmos itens.


Já o Fox Comfortline, agora só com o motor 1.6 oito-válvulas (e câmbio manual de 5 marchas ou automatizado I-Motion, também de 5 velocidades), traz de série sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, rodas de liga leve de 15 polegadas, tomada 12 Volts e rede porta-objetos no porta-malas, volante com comandos de som/computador de bordo com revestimento de couro e central multimídia Composition Touch com tela touchscreen de 6,5 polegadas e APP-Connect.


As versões Highline, Pepper e CrossFox - todas com o motor 1.6 16v MSI de 110/120 cavalos e câmbio manual de 6 marchas ou automatizado I-Motion de 5 marchas - ganham de série: assistente de partida em ladeiras, controle eletrônico de estabilidade, monitoramento de pressão dos pneus, faróis de neblina com luzes de conversão estática (que acendem para o lado apontado pelo volante a até 40 km/h) e câmera de ré, que agora é opcional também para o Fox Comfortline. 


Outras novidades da linha 2018 são a oferta da roda de liga leve de 16 polegadas com estilo “Thor” para o Fox Highline e a nova cor Branco Puro para todas as versões, que se somam aos tons sólidos (Branco Puro, Preto Ninja e Vermelho Tornado), metálicos (Prata Sargas, Azul Night, Prata Tungstênio e Cinza Platinum) e a cor perolizada Preto Mystic. O CrossFox conta ainda com a tonalidade Laranja Sahara. Para marcar a virada de ano-modelo, os revestimentos dos bancos são novos em todas as versões. Além da central multimídia Composition Touch, há as opções Composition Media e Discover Media, esta última com GPS integrado, integrando comandos de voz, leitores de CD e cartão SD, Bluetooth, entradas auxiliar e USB.


Fiat Toro 2018 traz motor 1.8 evoluído, versão Freedom diesel AT9 e novos opcionais


Em seu primeiro ano de mercado, a picape Fiat Toro passa por uma reorganização em suas versões, incorporando mais equipamentos e concentrando a quantidade de opcionais. Para atender ao público que quer uma picape diesel automática mas não faz questão do pacote completo da versão Volcano (R$ 129 990) agora pode optar pela versão Freedom 2.0 com câmbio automático de 9 marchas e tração 4x4, a partir de R$ 116 990.


Visualmente, é possível distinguir a linha 2018 pela opção de teto pintado na cor Preto Shadow, ao custo de R$ 499 (nos carros pretos e na versão Freedom 1.8, não há opção de cor contrastante). Há uma nova cor para a carroceria, a Cinza Antique (idêntica ao tom do Jeep Renegade), enquanto a cor Branco Polar (perolizada) é exclusividade da versão Freedom 2.4. Com menos itens pagos à parte, o Toro tende a manter valor de mercado maior no futuro. O lado ruim é que a Fiat deixou de oferecer em todas as versões os itens que tinham menor saída, como os airbags laterais/de cortina/para os joelhos do motorista, os bancos de couro e o teto solar elétrico.

A versão de entrada Freedom 1.8 16v com câmbio automático de 6 marchas, que parte de R$ 87 490, recebe as melhorias técnicas incorporadas pelo Jeep Renegade 1.8, como o Start-Stop, que desliga o motor automaticamente em paradas de trânsito para economizar combustível, religando assim que se tira o pé do freio. Outra boa nova é o pré-aquecimento do combustível que dispensa o velho tanquinho de partida a frio. O monitoramento de pressão dos pneus passa a figurar entre os itens de série, ajudando a poupar combustível e reduzir o desgaste prematuro dos pneus. Capota marítima, volante com comandos de som revestido em couro e duas luzes de ré também passam a figurar entre os itens de série.

Agora, são apenas 4 pacotes de opcionais para a versão 1.8: Kit Chrome (R$ 470: inclui maçanetas externas e soleiras cromadas), Kit Protection (R$ 796: adiciona para-barros e friso das portas na cor preta com o nome do modelo), Kit Áudio (por R$ 2990, inclui a central multimídia antes oferecida como acessório pela Mopar, com tela de 6,2 polegadas sensível ao toque [de fábrica, a tela tem 5 polegadas], GPS, TV digital, DVD Player, Bluetooth, entrada USB, MP3 Player, rádio e câmera de ré integrada) e o Kit Road, que por R$ 8900, transforma o "Toro pelado" numa versão bem recheada. Inclui rodas de liga leve de 16 polegadas com pneus 215/6e um parafuso antifurto por roda, faróis de neblina, retrovisores com ajuste elétrico, tilt down ao engatar a ré, rebatimento elétrico e luzes de cortesia, ar-condicionado digital de duas zonas, câmera de ré, sistema multimídia Uconnect com tela touchscreen de 5 polegadas, reconhecimento de voz, GPS, Bluetooth para streaming de áudio e chamadas telefônicas, entradas USB e auxiliar, MP3 Player, rádio e 6 alto-falantes; adesivos Road, soleira metálica, tecido diferenciado, painel bicolor, moldura do rádio e maçanetas internas frontais em cor específica para a versão, descansa-braço traseiro, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis, retrovisor interno anti-ofuscante, grade frontal com frisos cromados, maçanetas e capas dos retrovisores externos pintados, banco do passageiro com porta-objetos, apoio de braço central dianteiro, para-sois iluminados com espelhos, tomada de 12 Volts e entrada USB na parte traseira, brake-light (!), iluminação de caçamba, alarme e barras longitudinais no teto.

Entre os principais itens de série do Toro Freedom Flex, estão: direção elétrica com ajuste de altura e profundidade, ar-condicionado manual, ajuste de altura para o banco do motorista, controles eletrônicos de tração e estabilidade, airbags frontais, freios ABS com EBD, assistente de partida em ladeiras, para-sóis com espelhos, fixação ISOFIX para cadeirinhas infantis, limpador de para-brisa com intermitência, controlador automático de velocidade, porta-luvas iluminado, porta-óculos e computador de bordo.


A versão Freedom 2.4 16v, com câmbio automático de 9 marchas, custa R$ 98 790 e traz os mesmos opcionais da versão 1.8 pelos mesmos preços, além do teto pintado de preto por R$ 499.

Modelo "menos caro" com motor a diesel, a versão Freedom 2.0 4x2 com câmbio manual de 6 marchas parte agora de R$ 103 790. Diferentemente das versões Flex, o monitoramento de pressão dos pneus é opcional por R$ 589. Os demais kits são os mesmos das outras versões, com exceção do kit Road, que nos modelos a diesel se chama Pleasure Plus. Pelos mesmos R$ 8900, agrega os mesmos itens do kit Road, além de tapetes de carpete e rodas de liga leve de 17 polegadas com pneus 225/65 de uso misto. Todas as versões Diesel agora vêm com alarme, brake-light com luz de caçamba embutida e retrovisores externos elétricos.


O Toro Freedom 2.0 16v com câmbio manual e tração 4X4 custa a partir de R$ 110 990 e traz os exatos 6 pacotes de opcionais encontrados na versão diesel manual 4x2, pelos mesmos preços. O mesmo ocorre à nova versão Freedom 2.0 com tração 4x4 e câmbio automático de 9 marchas, que parte de R$ 116 990.



Mesmo sendo a versão topo-de-linha, a versão Volcano 2.0 4x4 com câmbio automático de 9 marchas (R$ 129 990) reserva uma série de opcionais. São eles: Kit Techno (por R$ 3390, leva-se: chave presencial com partida por botão e partida à distância, útil para refrigerar a cabine antes de entrar no carro, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis, retrovisor interno eletrocrômico e sensor de pressão dos pneus), Kit Techno Safe (por R$ 9870, inclui os mesmos itens do Kit Techno, além de bancos revestidos em couro, ajuste elétrico do assento do motorista e os airbags laterais dianteiros, de cortina e para os joelhos do motorista), teto bicolor (R$ 499), Kit Protection (R$ 796), bancos revestidos em couro (R$ 2390) e o teto solar elétrico por R$ 4190. Completo (incluindo pintura metálica), esta versão chega a R$ 147 035. A Volcano agora vem de série com paddle-shifts para trocas de marcha no volante e capota marítima.

Curta a página do Auto REALIDADE!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...