Nissan March e Versa 2019 estreiam novidades na central multimídia

McLaren 650S Spider: um atraente conversível


A McLaren havia apresentado o 650S Coupé semanas antes do Salão de Genebra, e revelou no evento sua versão Spider, baseada no MP4-12C, que continua em produção. Sua frente segue o design do P1 - as novas formas melhoraram sua aerodinâmica, gerando até 24% mais downforce - e o teto se divide em duas partes ao ser recolhido eletronicamente em 17 segundos, a até 30 km/h. Por conta do pequeno acréscimo de peso (40 quilos, resultando em 1370 kg), o desempenho é muito similar ao cupê: aceleração de 0 a 100 km/h em 3 segundos cravados (mesma marca do 650S de teto fixo), 0 a 200 km/h em 8,6 s (apenas 0,2 s atrás do Coupé), 0 a 300 km/h em 26,5 segundos e velocidade máxima de 329 km/h. E seu consumo de gasolina é comedido, com média de até 10,3 km/l.



O motor 3.8 V8 Twin Turbo gera, como o nome sugere, 650 cavalos. O câmbio SSG possui sete marchas e os freios, compostos por carbono e cerâmica, garantem frenagens eficientes (o 650S Spider de 100 km/h a 0 em 30,7 metros, 200 km/h a 0 em 124 m e de 300 km/h a 0 em 273 metros).




Comentários