Dirigimos o Renault Duster Iconic 1.6 2021


Já fazia cerca de dois anos que o Brasil estava na expectativa pelo novo Renault Duster, desde a renovação do modelo Dacia europeu. Agora, é chegada a hora do Auto REALIDADE contar as primeiras impressões ao conhecer e dirigir a nova geração, na versão topo-de-linha Iconic 1.6 com câmbio automático CVT. 


O estilo no geral continua lembrando o Duster anterior, mas um olhar mais demorado logo capta todas as modificações. A integração dos faróis com a grade superior está mais fluida, inclusive com o detalhe interessante de luzes de posição em LED que acompanham a forma da barra central. Sem o pacote Outsider (opcional), ele fica com um estilo mais "clean". Destaque, também, para as rodas de 17 polegadas exclusivas da versão, com face diamantada e fundo preto.


Na lateral, as portas possuem formato similar às do modelo anterior, mas a linha de cintura está mais alta e o para-lama dianteiro recebe uma moldura grossa para acomodar os piscas. As maçanetas passam a ser as dos atuais Kwid/Sandero. E a traseira possui lanternas em formato mais quadrado, ao invés do anterior, vertical. Muitos compararam às do Jeep Renegade, mas com a disposição em forma de cruz, particularmente enxerguei uma semelhante ainda maior com as peças dos primeiros Ford Galaxie.


Mas o Duster 2021 conquista mesmo pelas mudanças em seu interior: pouca coisa lembra a geração antiga. O volante passa a ser o dos novos Sandero/Logan/Stepway, com revestimento de couro e botões para o controlador/limitador automático de velocidade. No canto direito estão fixados os comandos-satélites para o sistema de som.


O quadro de instrumentos volta a ter conta-giros e velocímetro separados e uma tela ao centro, como o Duster 2011-2015. Mas agora o computador de bordo conta com uma tela monocromática com gráficos mais refinados, indicando individualmente a porta aberta e também a temperatura do motor, por exemplo. 


A chave, presencial, agora é um cartão e possui visual diferente da do Captur, embora os comandos sejam os mesmos: travamento e destravamento das portas (associado aos comandos de vidros), abertura da tampa do porta-malas e acionamento das luzes. Porém, no Duster o botão de partida fica no mesmo lugar do miolo convencional, ao invés de ser na parte inferior central do painel como em seu irmão "fashion". Também não há alojamento específico para o cartão, embora o porta-objeto no início do console central acomode bem este cartão.


No canto esquerdo do painel estão os comandos dos retrovisores elétricos e também do monitoramento de veículos em pontos cegos, item inédito na linha Duster e exclusivo da versão Iconic.


A central multimídia é toda nova, com tela de 8 polegadas mais destacada do painel. Conta com layout personalizável em até 5 perfis, além do modo convidado. Vem ainda com espelhamento de tela de celulares através do Android Auto e Apple CarPlay, bem como o Driving Eco², que dá dicas de condução econômica e mostra quão economicamente o motorista dirigiu ao longo de um percurso. Porém, tanta tecnologia destoa do posicionamento muito exposto da entrada USB, no canto direito da própria tela.


Já o ar-condicionado digital é item inédito e disponível a partir da versão Intense. Possui visores incorporados aos botões, ajuste de temperatura de meio em meio grau (entre 17,5°C e 26,5° C), e 8 velocidades de vento.


O acabamento inclui forros de porta dianteiros com partes em tecido e couro, e o painel possui porta-objeto com fundo emborrachado acima do porta-malas. No mais, segue a simplicidade do plástico rígido, com variações de texturas.


As dimensões externas cresceram ligeiramente. O Duster 2021 passa a ter 4,38 metros de comprimento (4,7 cm mais comprido), 1,83 m de largura (1 centímetro mais largo) e 1,69 metro de altura (1 cm mais alto). A distância entre-eixos foi mantida em 2,67 metros, bem como o porta-malas de 475 litros e o tanque de combustível de 50 litros.


A versão analisada, Iconic, possui seis itens diferenciais em relação à opção Intense: apoio de braço retrátil para o motorista, quatro câmeras Multiview, chave-cartão presencial + partida por botão, faróis com acendimento automático, rodas de liga leve de 17 polegadas e monitoramento de ponto cego. Opcionalmente, pode receber bancos e apoio de braço de couro (R$ 1.700) e o Pack Outsider (R$ 2.300), que inclui protetor do para-choque frontal com faróis auxiliares, alargadores de para-lamas e frisos para portas.

Impressões ao dirigir


Acomodado no banco do motorista, logo noto que a alavanca de freio de mão fica bem alta em relação ao que se baixa para liberá-la inteira. A mudança da assistência da direção (de eletro-hidráulica para elétrica) fez com que o esforço nas manobras diminuísse consideravelmente - 35%, segundo a Renault. Também diminuiu o número de voltas no volante de batente a batente, de 3,28 para 3,10. O reservatório de fluido para a direção foi dispensado, só que o mesmo não se pode dizer do tanquinho de partida a frio, que permanece no novo modelo.


A direção mais suave casou bem com o conjunto de suspensão que transmite conforto ao rodar. Aliás, o Duster ficou com a altura em relação ao solo um pouco mais elevada, passando de 21 para 23,7 centímetros. Outro destaque é o maior silêncio a bordo, resultado de aprimoramentos acústicos no modelo.


O motor 1.6 de 16 válvulas foi mantido no modelo novo. Rende 118 cavalos com gasolina e 120 cv com etanol, com torque igual para ambos os combustíveis de 16,2 kgfm a 4000 rpm. Assim como no Duster anterior, o motor é suficiente para o uso urbano, porém distante do patamar de força disponível em seus rivais turbinados. Ainda assim, com a carroceria ligeiramente mais aerodinâmica (Cx de 0,40), o modelo atual ficou um pouco mais ágil: o tempo de aceleração de 0 a 100 km/h baixou em 8 décimos de segundo, chegando a 12,4 segundos, e a velocidade máxima passou de 166 km/h para 173 km/h.


O câmbio também permanece o automático continuamente variável X-Tronic CVT, com simulação de 6 marchas e modo sequencial. Existe ainda o modo de condução Eco, que faz com que motor, câmbio e ar-condicionado trabalhem em regimes mais mansos, a fim de economizar combustível.


Conforme dados do Inmetro, também houve discreta melhora no consumo de combustível com gasolina (tanto cidade quanto estrada) e com etanol (na cidade). Com gasolina, os resultados são de 10,7 km/l na cidade (0,5 km/l a mais) e de 11,1 km/l na estrada (0,3 km/l a mais). Quando o tanque está com etanol, os resultados são de 7,2 km/l na cidade (0,1 km/l a mais) e 7,8 km/l na estrada (0,1 km/l a menos).

Versão Zen


Depois da boa impressão deixada pela versão Iconic, fomos conhecer também o Duster Zen, que não teve imagens reveladas de forma oficial pela marca. Havia exemplares com câmbio manual (de 5 marchas e nova manopla), além do automático CVT. Todos contavam com o Pack Techno, que por R$ 3.000 adicionais inclui sistema multimídia, faróis de neblina, controlador/limitador de velocidade​ e rodas de liga leve de 16 polegadas. No Zen, é possível instalar o Kit Aventura, que é basicamente o Pack Outsider instalado na concessionária.


Por dentro, percebe-se que o acabamento é bem mais simples, com as portas dianteiras inteiramente em plástico rígido, as maçanetas pretas e o volante em plástico. Já os bancos em tecido contam com costuras aparentes em azul. A chave lembra a anterior de corpo fixo, mas passa a ser do tipo canivete, mantendo dois botões para travamento/destravamento de portas.


Já os comandos do ar-condicionado manual seguem disposição semelhante aos do aparelho digital e automático, com três comandos giratórios. 

Tabela de preços

Zen 1.6 Manual: R$ 71.790
Zen 1.6 CVT: R$ 77.790
Intense 1.6 CVT: R$ 83.490
Iconic 1.6 CVT: R$ 87.490

Para mais detalhes de cada versão, clique aqui.

Vem conferir a Galeria de Fotos do Renault Duster Iconic 1.6 2021!









Comentários

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).