Destaques do Auto REALIDADE

terça-feira, 31 de março de 2015

Este Honda HR-V é para os loucos por selfies


Será que existe algo mais na moda do que tirar autorretratos, geralmente utilizando a câmera frontal de celulares - as tão faladas selfies? Aproximadamente um terço de todas as fotos tiradas pelos jovens de 18 a 24 anos são de si. E todo dia, 1 milhão de selfies são publicadas nas redes sociais, notadamente no Instagram e no Facebook. A Honda percebeu isto e lança nos Estados Unidos o HR-V SLF Edition, uma série do utilitário que caiu no gosto dos brasileiros (veja aqui nossas impressões sobre ele). A versão EXL nacional já tem uma câmera de ré, com três ângulos de visão. E nos EUA, o modelo conta com uma câmera abaixo do retrovisor direito para monitorar o tráfego em pontos cegos da carroceria (LaneWatch). Mas o HR-V SLF Edition vai além. Talvez além demais...


A "artista de autorretratos" Ashley H., detentora de um nível bem alto entre pessoas influentes em redes sociais, apresentou o HR-V para selfies. E ele tem câmeras em todo lugar!!! No volante, nos encostos de cabeça, na parte de baixo do para-choque, nas laterais das portas... são 10 câmeras ao todo. Uma das mais úteis parece ser a do para-sol do motorista (com espelho iluminado, na versão EXL), para mostrar as caras e bocas, com o câmbio CVT na posição Park. Sim, esta é a pegadinha da Honda por ocasião do 1º de Abril.



MINI Chrome Line: pegadinha de 1º de Abril!


Uma das montadoras que mais levam a sério o Dia da Mentira é o grupo BMW - tanto que no ano passado, a montadora mostrou o MINI Paceman que incorporou muito bem o espírito da Copa do Mundo, o GoalCooper. Este ano, a sensação tem nome um tanto extenso - Chrome Line Exterior Deluxe Concept. O raciocínio é de que peças cromadas, que haviam sido aplicadas desde o Mini original de 1959 (como aros dos faróis, para-choques e grade do radiador) sempre deram um charme a mais aos carros. Então, porque não fazer um Cooper S charmoso ao máximo, cromando toda a carroceria?


Além dos detalhes cromados que estamos acostumados a ver, como capas dos retrovisores, maçanetas externas e bocal do tanque de combustível, todas a carroceria (inclusive o teto e as rodas) receberam a cromagem. É tanto brilho que, além do providencial uso de óculos escuros por parte dos fotojornalistas em sua apresentação no dia 1º de Abril, a MINI não recomenda tirar fotos do modelo utilizando flash...


A MINI mandou avisar ainda que, durante a produção do Cooper com pintura cromada em Oxford (Reino Unido), as luzes dos corredores da fábrica são automaticamente desligadas e a velocidade da circulação das carrocerias nas esteiras é reduzida, para que os empregados possam ver os reflexos de suas roupas e ajeitarem seus cabelos olhando para a carroceria espelhada...


Renault apresenta Duster 2016 com novidades


A resposta da Renault aos novos concorrentes (Honda HR-V, Peugeot 2008 e Jeep Renegade) pode parecer tímida em um primeiro momento - mas a linha 2016 do Duster manteve seus principais atributos já conhecidos de seus consumidores e ganha força e equipamentos. Por fora, o utilitário recebe retoques estilísticos que suavizaram seu jeitão bruto, como faróis e lanternas redesenhados internamente, grade com aberturas hexagonais na cor preto-brilhante, para-choques com molduras prateadas, novas rodas aro 16'', barras laterais de teto com o nome "Duster" gravado e a nova cor Marrom Safari, que está presente também em detalhes internos, como contornos das saídas de ar e, na versão 4WD, no painel e nos bancos.



Internamente, o Duster 2016 ganha melhorias que já haviam sido incorporadas por Logan e Sandero, como o novo volante (com comandos de som e limitador/controlador automático da velocidade [opcional], além de detalhe em preto-brilhante no raio inferior), quadro de instrumentos com iluminação branca e luz indicadora de troca de marchas, novos porta-objetos nas portas e console central, centro do painel redesenhado (incorporando o "Media NAV Evolution", que além do GPS, Rádio e Bluetooth, incorpora as funcionalidades Eco-Coaching [que avalia a condução do motorista, levando em conta o momento certo para a troca de marchas, a regularidade da velocidade, o consumo e a quilometragem percorrida] e o Eco-Scoring [orientações para dirigir de modo mais econômico], além de informações do ar-condicionado digital, acesso a informações de trânsito em tempo real, conectividade com Facebook, Twitter e aplicativos Aha e SIRI), além de porta-malas de 475 litros (400 L na versão com tração nas quatro rodas) com tampa rígida dobrável.



A versão de entrada passa a ser a Expression 1.6 16v, ao preço de R$ 62 990. Ele vem de série com airbag duplo, freios ABS, direção hidráulica, travas elétricas, volante e banco do motorista com regulagem da altura, ar quente, desembaçador do vidro traseiro, faróis máscara negra, brake light, rodas aro 16'' de ferro, retrovisores sem pintura, abertura interna do tanque de combustível, travamento automático das portas ao atingir 6 km/h, para-choques bicolores, Rádio/CD/MP3 Player Double-DIN com entrada USB e Bluetooth, vidros elétricos dianteiros, alarme perimétrico e barras no teto. Como opcional, rodas aro 16'' de liga leve. 

Os Duster Dynamique 1.6 16V (manual, por R$ 67 990) e Dynamique 2.0 16V (manual de 5 marchas - R$ 72 990 - ou automático de 4 marchas - R$ 74 990) trazem, além dos equipamentos da versão Expression, Media NAV Evolution, faróis de neblina, rodas aro 16'' de liga leve, piloto automático, retrovisores externos com ajuste elétrico, sensor de estacionamento, computador de bordo com 6 funções, tomada 12 Volts no compartimento traseiro e quatro vidros elétricos, sendo o do motorista com comando um-toque. Como itens opcionais, bancos revestidos em couro, piloto automático e câmera de ré. 


Já a versão 4x4 Dynamique, que vem unicamente com câmbio manual: vem ainda com para-choques bicolores, rodas na cor cinza escuro e, como opcionais bancos de couro marrons, piloto automático e câmera de ré. E custa R$ 78 490.


Outra boa nova do Duster 2016 foi o incremento de potência e torque nas duas motorizações. O 2.0 16v ganhou seis cavalos, rendendo agora tem 148 cavalos com etanol e 143 cv quando abastecido com gasolina, a 5750 rpm. Também houve ganho de até 1 kgfm de torque em rotação mais baixa: agora, são 17,9/18,8 kgfm de torque (com gasolina/etanol, nesta ordem), a 2250 rpm. Os modelos equipados com este motor e câmbio manual alcançaram, no Programa de Etiquetagem Veicular do INMETRO, as médias de 6,4 km/l na cidade e 7,4 km/l na estrada usando etanol; com gasolina, as médias são de 9,1 km/l na cidade e 10,8 km/l na estrada.

No motor 1.6 16v, o ganho foi unicamente de torque: mais 1,0 kgfm com etanol (passando para 14,6 kgfm) e mais 0,6 kgfm com gasolina (14,1 kgfm a 2500 rpm). Esta versão, com etanol, consome 6,8 km/l na cidade e 7,3 km/l na estrada. Utilizando gasolina, as médias sobem para 9,6 km/l. na cidade e 10,6 km/l na estrada.

Para poupar até 10% de combustível, o Duster conta com o EcoMode, acionado pelo botão que fica à extrema direita do console, abaixo dos comandos do ar-condicionado. Esta função limita a potência e o torque do motor, reduzindo ainda a potência do ar-condicionado. Mas sem utilizar este recurso, o Duster 2016 é um pouco menos econômico do que o modelo anterior.


Com garantia de três anos ou 100 000 quilômetros rodados, o Duster pode ser equipado nas concessionárias com acessórios como: tapetes de tecido, engate traseiro para reboque, faróis de neblina, ponteira de escapamento cromada, sensor de estacionamento e o Kit Aventura, composto por proteção frontal com farol de neblina, alargadores dos para-lamas e estribo lateral.
 

GMC apresenta Terrain reestilizado nos EUA


Lançado nos Estados Unidos há exatamente seis anos, durante o Salão de Nova York em 2009, o GMC Terrain passa por uma reestilização em sua linha 2016. O SUV baseado no Chevrolet Equinox - que fechou 2014 com mais de 105 mil unidades vendidas - conta com faróis e lanternas com novos detalhes internos, grade dianteira prateada, capô levemente redesenhado, luzes diurnas de LEDs, novos para-choques e rodas aro 18'' (versões SLE e SLT) ou 19'' (Denali, a topo-de-linha), além das novas cores White Frost e Crimson Red.



Internamente, o acabamento do Terrain Denali 2016 mescla os detalhes em Light Titanium com as forrações em Jet Black, além de alavanca de câmbio com detalhes cromados, tampa do porta-malas com acionamento elétrico e memória (para não subir totalmente, evitando bater a tampa em locais como estacionamentos de teto baixo), console central redesenhado, tração integral e motorizações 2.4 Ecotec ou 3.6 V6 de 301 horsepower, com capacidade de reboque de 1588 quilos. A capacidade do porta-malas é de 894 litros até o teto, ampliáveis para 1809 litros com o rebatimento dos bancos traseiros.




As versões SLE e SLT (nestas fotos) passam a contar, como opcionais, com o Side Blind Zone Alert (alerta de carros transitando em pontos cegos da carroceria) e o Rear Cross Traffic Alert (avisa sobre o tráfego de veículos em manobras de ré). A SLT também ganha novo revestimento interno em couro e banco do passageiro frontal ajustável eletricamente. As vendas do Terrain 2016 iniciam no terceiro trimestre deste ano.

McLaren apresenta 570S Coupé em Nova York



O mais recente McLaren é o rival do Porsche 911 e a opção mais em conta em relação ao 650S: eis o 570S, que complementa a linha britânica em três frentes de ataque: Sport Series, Super Series (da qual fazem parte o 675LT e o 650S, na foto à esquerda) e Ultimate Series (representada pelo P1 GTR). Sua arquitetura (motor central, tração traseira e portas que abrem para cima) é a mesma do 650S (por sua vez, uma reestilização do MP4-12C), mas o novo McLaren possui design exclusivo: faróis mais ovalados na porção superior, recortes ousados nas laterais e nos para-choques, além de um generoso extrator de ar traseiro e lanternas afiladas, que circundam as saídas de ar.


Internamente, o 570S conta com interior de formas simples e materiais de qualidade, dentro de sua proposta de ser um carro utilizável nas pistas e para passeios. A suspensão pode ser ajustada em três modos: Normal, Sport e Track. A tela do painel de instrumentos muda conforme o modo de direção selecionado, e ao centro do "console flutuante" está a central multimídia, com tela IRIS sensível ao toque de 7 polegadas, com Bluetooth, rádio digital DAB ou SIRIUS e sistema de som com 4 alto-falantes de série ou, como opcional, o Bowers & Wilkins Premium Audio System, com 12 alto-falantes e potência de 1280 Watts de potência. Há até um porta-malas na frente, que acomoda 150 litros.



Oferecido nas versões standard e Shrinkwrapped (acima, com detalhes aerodinâmicos otimizados), o 570S Coupé conta com o motor 3.8 M838TE V8 Twin-Turbo, com 30% de seus componentes novos, gerando 570 cavalos (daí o nome do superesportivo) e 61,2 kgfm de torque entre 5000 e 6500 rpm, aliado ao câmbio SSG de sete marchas. O modelo acelera de 0 a 100 km/h em 3,2 segundos, e cumpre a prova de 0 a 200 km/h em 9,5 segundos. A velocidade máxima é de 328 km/h.

Destaque para o consumo médio de combustível: bons 10,8 km/l. A apresentação do 570S ocorre no dia 1º de abril, na abertura do Salão de Nova York. Sim, é verdade...


Curta a página do Auto REALIDADE!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...