Destaques do Auto REALIDADE

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Chevrolet Camaro 2017 chega ao Brasil nas versões SS, Fifty e Conversível


É extremamente frustrante saber que a mesma GM do Brasil que promove o lançamento de um modelo que beira os 300 mil reais e consegue bancar viagens a jornalistas com cerca de 15 esportivos de frota alega que não tem condições de enviar seus carros de frota de imprensa ao Piauí "por questões de custos". Desatendo-se a esta injustiça, a Chevrolet lança oficialmente a sexta geração do Camaro, que no País completa seis anos de mercado oficialmente e acumula mais de 5 mil unidades vendidas, sendo oferecido nas versões SS Coupé, SS Conversível e Fifty, série especial comemorativa de 50 anos do modelo.



Apesar do modelo 2017 do Camaro mudar profundamente, há aspectos que lembram a geração anterior, como as proporções da carroceria e a permanência do motor 6.2 V8 (nos Estados Unidos há a opção de um pequeno mas eficiente 2.0 Turbo). Agora com injeção direta de combustível, o propulsor passa a entregar 461 cavalos e 62,9 kgfm de torque. O câmbio automático agora tem 8 marchas e conta com modo sequencial com trocas na alavanca ou nas aletas atrás do volante.


A nova geração do Camaro ganhou um bem-vindo refinamento, trazendo quadro de instrumentos parcialmente digital e configurável, Heads-up Display (que projeta no para-brisa informações necessárias ao motorista), nova geração do sistema multimídia MyLink com espelhamento de tela de celulares compatíveis com Android Auto e Apple Car Play, alto-falantes Bose, carregador wireless para smartphone, volante com aquecimento, bancos dianteiros com ventilação, ajustes elétricos e memória; ar-condicionado dual zone, partida remota do motor, intensificador de som do motor para a cabine, seletor de modos de condução, vetorização do torque, freios Brembo com assistência de frenagem de urgência, alertas anti-distração para o motorista, oito airbags, teto solar, faróis de xenônio e lanternas com LEDs.


O novo Camaro chega às concessionárias a partir de novembro, sendo que as 100 primeiras unidades serão da série limitada Fifty, que comemora as Bodas de Ouro do modelo em território norte-americano. Já a previsão para as vendas do modelo SS Conversível é que estreie nas lojas no fim do primeiro trimestre de 2017.


Por fora, os diferenciais do Camaro Fifty são a pintura Cinza Graphite, as faixas laranjas no capô e na tampa traseira, a grade do para-choque com detalhes cromados, o defletor dianteiro na cor da carroceria, os emblemas "Fifty" nos para-lamas, as rodas de alumínio de 20 polegadas com design exclusivo e calotinhas com os dizeres "Celebrating Fifty Years of Camaro", além das pinças de freio na cor laranja.



Por dentro, o modelo traz revestimentos em preto e cinza escuro com costuras laranja, além de emblema "Fifty" no painel e soleiras iluminadas com emblema "50th". Os compradores receberão uma identificação com a numeração de cada veículo.


Aproximadamente 70% dos componentes da atual arquitetura do Camaro foram desenvolvidas especificamente para o carro, que possui rigidez torcional 28% maior e está significativos 83 quilos mais leve (só o conjunto de suspensão foi responsável pela eliminação de 12 quilos), com distribuição de peso praticamente idêntica entre os dois eixos e emprego de aços de alta resistência. O conjunto dianteiro de suspensão agora é do tipo multi-link McPherson com geometria específica, barra estabilizadora e pivô duplo, enquanto o traseiro é do tipo independente com cinco braços.


Os freios da marca Brembo trazem discos ventilados de 345 milímetros na dianteira e 338 mm na traseira, com pinças de quatro pistões. Contam com antitravamento (ABS), distribuição da força de frenagem (EBD) e frenagem de urgência (PBA). Já os pneus estão mais largos, nas medidas 245/40 à frente e 275/35 atrás, e são do tipo Run Flat, podendo rodar emergencialmente mesmo furados. As rodas são de alumínio aro 20''.



Contrariando as tendência de mercado, a nova geração do Camaro é menor que a anterior, com 4,78 metros de comprimento (antes tinha 4,84 metros), altura de 1,34 metro (era 1,37 m), largura de 1,89 m (era 1,92 m) e distância entre-eixos de 2,81 m (eram 2,85 m).


A vetorização do torque usa recursos do controle de estabilidade para possibilitar que as rodas recebam quantidade distinta de torque, na medida exata para a otimização da tração. O novo Camaro também traz controle de tração e o seletor com quatro modos de condução (Passeio, Esportivo, Neve, Pista), que configura diversos parâmetros do veículo, mudando desde a sensibilidade do pedal do acelerador e do volante, passando pelo mapeamento do câmbio até a cor da ambientação da cabine.


A frente do Camaro 2017 permanece com a "cara fechada" da geração anterior, com capô alongado cheio de vincos e para-choque mais agressivo. Os faróis de xenônio ganham luzes diurnas de LED. A lateral chama a atenção pelas saias esculpidas na carroceria e pela linha de cintura elevada. Os para-lamas volumosos incorporam os repetidores de luzes de seta, agora com superfície transparente e posicionados na vertical. Na traseira, as lanternas com LEDs estão mais arredondadas e o aerofólio passa a ser do tipo suspenso, sustentando por três pilares - seu novo formato ajudou a elevar em 50% o downforce traseiro. O para-choque acomoda duas saídas de escape e a luz de ré na parte central.


O teto com montagem por solda a laser dispensou as canaletas e outras peças complementares, e agora o Coupé possui teto solar elétrico de série, enquanto o conversível ganha capota com acionamento retrátil automático - antes, a operação só podia ser feita com o carro parado e as presilhas tinham que ser manualmente presas. A abertura ou fechamento pode ser feita remotamente pela chave ou por um botão no console, com o carro a até 50 km/h.


Também é novo o emblema vermelho, branco e azul que adorna os para-lamas dianteiros do Camaro, em homenagem à primeira geração. No Brasil, o Chevrolet terá cinco opções de cores para a carroceria: Preto Ouro Negro, Branco Summit, Amarelo Lemon Peel, Vermelho Tinto e Azul Ocean.


O interior é todo novo, ainda que a disposição de alguns itens e o formato do painel lembre o modelo anterior. No monitor de 8 polegadas entre o conta-giros e o velocímetro, é possível conferir: informações gerais do veículo (velocímetro digital; hodômetro parcial; consumo médio; velocidade média em duas viagens; autonomia; consumo instantâneo; vida útil do óleo; monitoramento de pressão dos pneus; média e melhor consumo nos últimos 50, 100 e 650 km; cronômetro; horas do motor e horas em marcha lenta), informações de performance (indicador de força-G; cronômetro de desempenho; cronômetro de volta; temperatura do óleo; pressão do óleo; temperatura do fluído de transmissão; indicador de temperatura dos pneus), informações do áudio (listas de músicas, estações favoritas e seleção da fonte de áudio), informações do telefone (chamadas telefônicas; visualização dos contatos; indicador da bateria e sinal do celular pareado), informações de navegação (rota ativa no GPS) e opções como alerta de velocidade programada e seleção das telas a serem exibidas em cada menu.


O MyLink, também com tela de oito polegadas sensível ao toque, traz espelhamento da tela de celulares compatíveis com Android Auto e Apple CarPlay, comandos de voz e GPS com mapas em três dimensões. Os comandos do ar-condicionado (dual zone) foram incorporados logo acima das saídas de ventilação (agora posicionadas na parte inferior do painel) e o freio de mão passa a ter acionamento elétrico (antes, ficava do lado do passageiro, uma herança da equipe australiana de desenvolvimento da geração passada - lá, o motorista conduz à direita).



Os LEDs que contornam a tela do MyLink, os painéis de porta e o porta-copos central podem assumir 24 opções de cores. A cor ambiente muda quando o motorista troca os modos de condução. Na posição Passeio, a iluminação fica azul clara. Já no modo “Pista”, que deixa o comportamento arisco, a iluminação fica vermelha.



Os bancos dianteiros estão mais anatômicos, com ventilação interna e ajuste elétrico com três opções de memória, válidas também para os retrovisores externos. O volante de base achatada traz aquecimento. Outros itens de série da linha 2017 são: partida por botão no painel, destravamento das portas por aproximação, som Bose, oito airbags, alerta de movimentação traseira, alerta de ponto cego com sensor de aproximação repentina e alerta de pressão e temperatura dos pneus.



Os apoios de braço das portas e entre os bancos, console central e inserto do painel contam com superfícies macias ao toque e costuras pespontadas, contrastando com o revestimento predominantemente escuro do habitáculo. A alavanca do câmbio conta com aplique em alumínio fosco e a assinatura Camaro no topo e na base.


Com o Active Fuel Management aprimorado (podendo desligar 4 dos 8 cilindros em velocidade de cruzeiro para poupar combustível) e a redução de peso, bem como a injeção direta de combustível e o comando de válvulas continuamente variável, o Camaro 2017 está até 20% mais econômico. O motor 6.2 V8 ganhou 55 cavalos e 7 kgfm de torque, entregando 461 cv a 6000 rpm e 62,9 kgfm a 4400 rpm. A tração permanece nas rodas traseiras. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).

Curta a página do Auto REALIDADE!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...