Detalhes do Renault Captur 1.6 Life automático, para o público PCD

Volkswagen lança Atlas nos EUA: mamute cosmopolita


Como conquistar um país onde é comum ver carros "full-size" com mais de 5 metros de comprimento, mas que ficou com um pé atrás quando estourou o escândalo do Dieselgate, com a adulteração de resultados em testes de emissões de poluentes? A Volkswagen resolveu apresentar um SUV ao melhor estilo American way of life, que é inclusive maior que o Touareg, até então o mais amplo (e caro) modelo da marca. Seu nome: Atlas, que já chega como modelo 2018. Assim como o Passat, o utilitário será produzido na planta de Chattanooga, no Tennessee.


Com 5,04 metros de comprimento, 1,98 metro de largura sem retrovisores e 1,77 metro de altura, o Atlas é precisamente 24 cm maior, 4 cm mais largo e 6 cm mais alto em relação ao Touareg 3.6 V6 vendido no Brasil. Desta forma, o novo VW consegue transportar 7 pessoas. Baseado na arquitetura modular MQB, o Atlas tem formas robustas e sólidas, com frente que traz faróis e luzes de posição em LED, com as lanternas opcionalmente trazendo os diodos emissores de luz. 


Mesmo sendo todo novo, o Atlas possui painel familiar para quem conhece os atuais Volkswagen. O quadro de instrumentos com o Digital Cockpit é configurável e pode assumir a forma analógica padrão ou abrir espaço para informações do computador de bordo. O sistema multimídia espelha a tela de celulares compatíveis com Android Auto, Apple CarPlay e MirrorLink; também é oferecido o sistema de som Fender com 12 alto-falantes e potência de 480 Watts.


O Atlas conta com recursos de segurança como o controlador de velocidade de cruzeiro adaptativo, o alerta de colisão frontal com frenagem automática de emergência, o monitor de pontos cegos com alerta de tráfego cruzado traseiro, o Park Assist (assistente automático de estacionamento) e o alerta de mudança de faixa involuntária, bem como o recurso de frenagem pós-colisão, que freia automaticamente após um acidente.



Com a imagem ainda maculada pelo Dieselgate, o Volkswagen Atlas, por enquanto, só terá motores movidos a gasolina: um 2.0 TSI de quatro cilindros, com turbo e injeção direta de combustível (rendendo 238 cavalos) e o 3.6 VR6 de 280 cavalos com opção de tração dianteira ou integral, ambos aliados ao câmbio automático de 8 marchas. Depois dos Estados Unidos, será a vez da Rússia e do Oriente Médio receberem o modelo, até o final do próximo ano.


Comentários