Volkswagen up! TSI chega partindo de R$ 43 490


O pequeno Volkswagen up! chega à sua segunda fase no mercado brasileiro, tornando-se o primeiro subcompacto de produção nacional a adotar motorização turbinada e com injeção direta de combustível. O motor 1.0 TSI EA211 é baseado no MPI de três cilindros que chegou ao Brasil em 2013, no Fox Bluemotion; com a injeção sob alta pressão do combustível na câmara de combustão (a 250 bar) e o turbocompressor compacto (o rotor possui cerca de 40 mm de diâmetro) com intercooler ligado ao coletor de admissão, o motor passa a render 101/105 cavalos a 5000 rpm e torque de 16,8 kgfm com gasolina ou etanol, já a partir de 1500 rpm.

Com a força extra, o câmbio manual de 5 marchas pôde ser alongado em 26%, reduzindo o nível de ruído e colaborando para poupar combustível. Não haverá opção automatizada I-Motion. Para reforçar a segurança, todas as versões TSI terão o controle de tração baseado no módulo do ABS, que reduz o movimento em falso das rodas em acelerações e condições de baixa aderência. Discos de freios e amortecedores também são específicos para a nova versão. E para afastar o "passado condenante" do Gol 1.0 16v Turbo, que exigia óleo específico no motor, o up! TSI utiliza o mesmo lubrificante recomendado para o modelo MPI.


Segundo a Volkswagen, o up! TSI acelera de 0 a 100 km/h em 9,1 segundos com etanol (9,3 s com gasolina) e chega à velocidade máxima de 184 km/h com o combustível derivado da cana-de-açúcar (182 km/h com gasolina), beneficiado pelo baixo peso de 982 quilos. De acordo com os dados do INMETRO, o TSI chega a ser mais econômico do que o aspirado: com etanol, faz 9,6 km/l na cidade e 11,1 km/l na estrada; já com gasolina, chega a 13,8 km/l (cidade) e 16,1 km/l (estrada). A autonomia com gasolina supera os 800 quilômetros, segundo a fábrica.


O motor TSI estará disponível como opcional ao custo de R$ 3100 nas versões move up! (R$ 43 490), high up! (R$ 48 040), cross up! (R$ 47 030) e red/white/black, por R$ 48 690 cada (apenas o take up! ficou de fora). Isto porque a estratégia da VW é de que todas as versões com o motor mais forte tragam de fábrica itens como ar-condicionado, direção elétrica, travas elétricas, sistema de som e vidros dianteiros elétricos. Visualmente, há poucas diferenças em relação ao modelo aspirado: o balanço frontal ficou 4 centímetros mais longo, a tampa do porta-malas recebe a cor preta e o logotipo TSI.


Além disso, um novo modelo exclusivamente com o motor turbinado chega ao mercado: é o speed up!, com decoração esportiva e a mesma lista de equipamentos dos modelos black/white/red up!. Externamente, o speed up! é identificável pelas rodas zurique II (variação do cross up!) aro 15'', moldura frontal do para-choque e teto na cor preta e cor única branca, com retrovisores externos e faixas nas portas pintados em uma tonalidade azulada. Por que azul? "No speed up! o azul remete aos conceitos BlueMotion e Think Blue, de sustentabilidade", diz o diretor de Design & Package da Volkswagen para a América do Sul, Luiz Alberto Veiga. Internamente, volante, alavancas de câmbio e freio de mão, além dos bancos, são revestidos de couro sintético "native". O pad do painel, em preto-brilhante, traz o logotipo da série "ilimitada". Esta versão será comercializada por R$ 49 990.


Comentários