Destaques do Auto REALIDADE

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Nova geração do Toyota Prius chega custando R$ 119 950



A quarta geração do Toyota Prius chega ao mercado brasileiro, acumulando 5,7 milhões de unidades nos cerca de 90 países onde é comercializado, desde seu lançamento, em 1997. Híbrido, o Prius estreia a nova plataforma modular TNGA, com melhor aproveitamento do espaço da carroceria. Apesar do estilo ser de gosto duvidoso, a aerodinâmica foi aprimorada e o Cx foi reduzido de 0,25 para 0,24 - quanto menor o coeficiente, mais reduzido será o arrasto aerodinâmico.


O Prius está 6 centímetros mais comprido (totalizando 4,54 metros), 1,5 cm mais largo (1,76 mm) e 2 centímetros mais baixo (1,49 metro). O espaço na cabine aumentou em 1,5 cm (2,21 m) e 2 cm na largura (1,49 m). O porta-malas encolheu, passando de 445 para 412 litros, mas sua abertura ganhou 8,4 cm em sua largura.



O Prius se caracteriza por uma silhueta triangular, partindo das linhas ao longo do capô, passando sobre a parte superior da cabine e se estendendo até a traseira. O acabamento em preto da coluna C cria a ilusão de teto flutuante. Faróis e lanternas trazem contornos iluminados em LED. Já as rodas de liga leve de 15 polegadas trazem calotas com partes curvadas em forma de onda, a fim de reduzir a resistência ao ar. Há ainda aletas aerodinâmicas frontais e traseiras.



Por dentro, o Prius mantém o aspecto futurista, trazendo detalhes suaves ao toque, bancos redesenhados, linhas das portas que formam uma continuidade com o painel e pacote completo de equipamentos: ar-condicionado dual zone com comando S-Flow (que concentra o fluxo de ar apenas nas áreas da cabine onde há ocupantes, reconhecendo se o banco traseiro está vazio e direciona o ar somente para a zona frontal), carregador de celular sem fio e head-up display colorido, para citar alguns dos itens.



O Smart Entry System nas portas dianteiras permite o destravamento do veículo por proximidade da chave, além da partida por botão. De série, o Prius também traz banco do motorista com regulagem de altura e distância, além de regulagem lombar elétrica; revestimento em mescla de couro e material sintético nos assentos, aquecimento dos bancos dianteiros, vidros elétricos nas quatro portas com função um-toque e recurso anti-esmagamento, coluna de direção com ajuste de altura e profundidade, travas elétricas, descansa-braço traseiro (16 mm mais largo em comparação com a geração anterior) com porta-copos; retrovisores externos elétricos, retráteis e com luzes de seta; espelho interno eletrocrômico, volante revestido em couro com comandos de som e do computador de bordo, controlador de velocidade de cruzeiro, aviso sonoro de faróis ligados e luzes de leitura individuais dianteiras e no teto.


O sistema multimídia agrega rádio AM/FM, CD e MP3 Player, Bluetooth, entradas USB e auxiliar, TV Digital e GPS, em uma tela de 7 polegadas sensível ao toque. Já o computador de bordo possui dois visores coloridos de 4.2 polegadas, com opções de personalização e exibições simples ou segmentada.



A exibição simples traz a velocidade digital, marcador de combustível, indicador do modo de condução (Power, ECO, Normal e EV), temperatura externa, distância percorrida após a partida, economia média de combustível, entre outras informações. Já a visão segmentada acrescenta informações como indicador do sistema híbrido, medidor instantâneo de combustível e carga da bateria armazenada pelo sistema híbrido.



A tela do computador de bordo possui sete abas. Na primeira, a de informações de direção, estão disponíveis o funcionamento do sistema híbrido, orientação de “acelerador ECO” e acesso à função ECO Score (a pontuação de quão “amiga do meio ambiente” foi a condução em uma determinada distância percorrida). O registro do consumo de combustível pode levar em conta variáveis múltiplas:
- Em meia hora, o display mostra o uso de combustível em intervalos de cinco minutos;
- A cada 15 quilômetros, o display exibe a informação em intervalos de um quilômetro e;
- A cada 30 quilômetros, o gráfico considera o consumo de cinco em cinco quilômetros.



Também é possível calcular o consumo de combustível na última viagem do mês atual, nos últimos quatro meses ou ainda no mesmo mês do ano anterior. Há ainda a função Eco Diary, que fornece uma lista diária e mensal de distância percorrida e consumo médio de combustível. Pela função Eco Wallet calcula-se o custo total com combustível e quanto o motorista economizou com gasolina em uma viagem ou em um mês, podendo registrar o valor total gasto com gasolina nos últimos cinco meses.

É possível também visualizar o percentual do tempo que o Novo Prius operou no modo elétrico. As demais abas apresentam funções de GPS, áudio, temperatura, informações de apoio ao condutor, mensagens de aviso e configurações.


O Prius 2017 combina o motor 1.8 a gasolina VVT-i de ciclo Atkinson, com 98 cavalos a 5200 giros e 14,2 kgfm de torque a 3600 rpm, que opera com o conjunto elétrico, que rende 72 cv e 16,6 kgfm de torque, entregando potência combinada estimada de 123 cavalos, priorizando o baixo consumo de combustível. Em testes realizados pela Toyota no Japão, ele acelerou de 0 a 100 km/h em 11 segundos.

O motor a gasolina do Novo Prius atinge eficiência térmica máxima de 40% (normalmente se atinge 33% em veículos não-híbridos). Além do ciclo diferenciado do motor, a entrada de ar da admissão foi redesenhada, melhorando o fluxo de ar dentro da câmara de combustão; o sistema de refrigeração foi aprimorado, o atrito dos componentes deslizantes do motor foi reduzido com uso de óleo de baixa viscosidade e o eixo da transmissão e o motor elétrico também foram reprojetados, reduzindo o peso combinado. Em comparação à geração anterior, houve uma redução de 20% nas perdas mecânicas por fricção.



O software do sistema híbrido recebeu atualizações que para aumentar a percepção de aceleração, revelando respostas mais suaves e diretas, mesmo em rotações mais baixas. Os componentes fundamentais do sistema, como unidade de controle de potência e a bateria, também foram redesenhados ou revistos. A bateria híbrida de níquel, responsável por alimentar o motor elétrico do Prius, antes localizada no porta-malas, foi transferida para a parte inferior direita do banco traseiro, contribuindo para reduzir o centro de gravidade e aprimorando a estabilidade, sem comprometer o espaço interno para os ocupantes. Uma entrada de ar foi introduzida no banco do passageiro, otimizando o arrefecimento da bateria.



O Prius emite cerca de 40% menos dióxido de carbono comparado a modelos de sua categoria com motor a gasolina. Em termos de consumo, o Inmetro registrou 18,9 km/l em ciclo urbano e 17,0 km/l em rodovias - uma economia de até 52% na cidade e 42% na estrada, em relação a outros carros do mesmo porte. O modelo possui freios regenerativos, que acumulam a energia cinética gerada pelas frenagens e a transforma em energia elétrica, alimentando a bateria híbrida, e o câmbio continua a ser do tipo CVT.



A adoção da plataforma modular TNGA aprimorou a rigidez torcional do Prius em 60%, devido ao uso de laser com pontos de soldagem em intervalos mais curtos em todo o chassi, diminuindo a distância entre as partes soldadas. A quantidade de chapas de aço de alta resistência aumentou de 3% para 19% na quarta geração. A suspensão MacPherson na dianteira foi otimizada para assegurar rigidez e respostas mais rápidas e lineares ao condutor. Já a suspensão traseira conta com triângulos superpostos do sistema multilink.



Em termos de segurança, o Prius 2017 conta com sete airbags (frontais, laterais, dois de cortina e um de joelho para o motorista); alerta sonoro para uso do cinto de segurança nos assentos dianteiros; apoios de cabeça ajustáveis em altura, cintos de segurança de três pontos e pré-tensionadores para todos os ocupantes; câmera de ré com alerta sonoro; alarme, faróis e lanterna de neblina em LED, controle de estabilidade (VSC), além de freios ABS com EBD.


O Prius possui um plano de manutenção fechado que prevê seis revisões ao longo de seis anos em uma das 214 concessionárias da marca, além da garantia de três anos. Os preços estabelecidos pela Toyota nas revisões dos 10 mil aos 50 mil km são próximos aos da tabela do Corolla.



Disponível nas cores Branco Polar, Branco Perolizado, Preto Atitude, Prata Galáctico, Cinza Granito, Azul Noturno e a nova Vermelho Emoção, a quarta geração do Prius começa a ser comercializada pelo preço de R$ 119 950.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).

Curta a página do Auto REALIDADE!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...