Destaques do Auto REALIDADE

domingo, 26 de junho de 2016

Primeiro contato com a quarta geração do Kia Sportage (LX e EX)


No segmento de utilitários esportivos, o fator novidade é determinante para bons resultados no mercado brasileiro. Aproveitando um momento de calmaria entre os SUVs médios - com o Toyota RAV4 à espera de uma reestilização, além de Hyundai ix35 e Honda CR-V com mudanças tímidas demais - a Kia almeja mais consumidores com a chegada da nova geração do Sportage, a quarta desde que chegou em nossas terras, em 1996. Se as duas primeiras gerações eram voltadas a um público mais aventureiro, o modelo 2017 está ainda mais urbano que o anterior - no visual, interior e equipamentos.


A frente carrega um conjunto ótico ousado, com pontos de LED como luzes de posição e também nos faróis de neblina. O logotipo Kia está desmembrado da grade, agora em um nível abaixo dos faróis, e os vincos no capô estão mais definidos. Os traços influíram diretamente na aerodinâmica: o Cx caiu de 0,35 para 0,33.


Visto de lateral, o Sportage 2017 é semelhante à geração anterior, mas as medidas cresceram: 4 centímetros em comprimento (passando a 4,48 metros), 3 centímetros em altura (1,66 m), 3 cm na distância entre-eixos (2,67 m) e largura mantida (1,86 m). O vão-livre em relação ao solo passa a ser 1 cm superior (totalizando 18,2 cm). E as rodas passam a ser de 19 polegadas na versão topo-de-linha, com pneus 245/45, enquanto a versão LX possui rodas aro 17'' e pneus 225/60.


Já a traseira se sobressai pelas lanternas mais afiladas, visualmente unidas por uma moldura vermelha - com friso cromado no modelo EX. A câmera de ré fica levemente oculta pelo vinco acima da placa de licença.


Por dentro, o ambiente lembra mais o Sorento que a geração anterior do Sportage, com maior qualidade no acabamento e estética mais contemporânea. O volante possui teclas mais próximas das mãos (notavelmente as de operação do telefone) e agora é ajustável também em profundidade, além da altura. A parte superior do painel passa a ter plástico emborrachado, enquanto o teto permanece com a forração em tecido. O reloginho digital foi eliminado, enquanto o freio de estacionamento acionado pelo pé foi mantido. Já o apoio de braço do console central foi ampliado em 4,9 centímetros.


Desde a versão LX (R$ 109 990), estão presentes: ar-condicionado manual, direção elétrica progressiva, controlador automático de velocidade, chave tipo canivete com comando de abertura do porta-malas, iluminação no porta-malas e no porta-luvas, sistema multimídia com tela sensível ao toque de 5 polegadas, rádio, CD/MP3 Player, Bluetooth, entradas auxiliar e USB (no porta-objetos à frente da alavanca de câmbio), além de 4 alto-falantes e 2 tweeters; para-sóis com iluminação, espelho e porta-tíquetes, vidros elétricos (com função um-toque e recurso anti-esmagamento para o vidro do motorista), faróis com acendimento automático, travamento central por botão, seletor de modos de condução (Eco Drive, Normal e Sport), tela do computador de bordo integrada ao quadro de instrumentos, sensor de estacionamento traseiro e câmera de ré com linhas de guia.



Já o Sportage EX (R$ 134 990) vem com ar-condicionado digital com duas zonas de temperatura e ionizador, bancos dianteiros elétricos (o motorista conta com ajuste lombar), chave presencial com botão de partida, paddle-shifts para trocas sequenciais de marcha, sistema multimídia com GPS e tela touchscreen de 7 polegadas [ainda não programada nos modelos das imagens], soleiras com o logo "Sportage" nas 4 portas, bancos, volante, alavanca de câmbio e painéis de porta revestidos de couro, aerofólio traseiro, iluminação de cortesia nas maçanetas externas (que trazem detalhes cromados), rebatimento elétrico e aquecimento dos retrovisores externos, sensor de estacionamento dianteiro, sensor de chuva, travamento das portas com o carro em movimento (!!), espelho interno eletrocrômico, luzes de LED (externas e internas), além de teto solar panorâmico.


Por sinal, o teto está 20 centímetros quadrados maior, passando a contar também com cortina elétrica. O acionamento é por um toque e a área envidraçada se estende até os bancos traseiros.


Os ocupantes de trás contam com descansa-braço com porta-copos e ajuste manual de inclinação do assento, de 23 a 39 graus (o Sportage anterior regulava até 28 graus).


O porta-malas cresceu de 740 para 868 litros, podendo ser expandido para 1770 L com o rebatimento dos bancos traseiros. Além da cobertura retrátil, o habitáculo acomoda estepe com roda de liga leve, com as mesmas especificações dos outros quatro pneus.


As duas versões trazem o mesmo conjunto mecânico: motor 2.0 Flex 16 válvulas Flex, tração dianteira e câmbio automático de 6 marchas com opção de trocas sequenciais. A calibração do propulsor passa a ser a mesma de seu meio-irmão Hyundai ix35, gerando 156 cavalos a 6200 rpm com gasolina e 167 cavalos com etanol. Já o torque é de 18,8 kgfm com gasolina e 20,2 kgfm com etanol, a 4700 rpm.



A Kia não revelou dados de desempenho, mas o Inmetro se encarregou de realizar os testes de consumo, recebendo nota A comparativamente à categoria e também pelo nível de emissões de dióxido de carbono (142 g/km rodado). Com etanol, o modelo alcança 6,0 km/l na cidade e 7,8 km/l na estrada; já com gasolina, as médias são de 8,7 km/l (circuito urbano) e 11,0 km/l (ciclo rodoviário).



A nova carroceria possui 1570 quilos (no modelo anterior, eram 1417 kg). Em contrapartida, o tanque de combustível está maior, com 62 litros (eram 55 L anteriormente). A suspensão dianteira é do tipo MacPherson, enquanto a traseira é independente (multi-link).

Em termos de segurança, a versão LX vem com airbags frontais, fixação ISOFIX para cadeirinhas infantis, apoios de cabeça para os cinco ocupantes (o cinto é subabdominal para quem vai no meio do banco traseiro), cintos dianteiros com pré-tensionadores, limitadores de carga e regulagem de altura, freios a disco nas 4 rodas (ventilados na frente) com ABS e EBD, limpadores intermitentes variáveis, além de encostos de cabeça dianteiros ativos. Sua estrutura passa a empregar mais tipos de aço de alta resistência.



Já a versão completa traz controles eletrônicos de tração e estabilidade, airbags laterais e de cortina, luzes de seta nos retrovisores, controlador de frenagem em declives, detector de veículos em pontos cegos, assistência em frenagens de pânico (BAS), Rear Cross Traffic Alert (detecta objetos em movimento durante manobras de estacionamento) e assistente de partida em subidas.



José Luís Gandini, presidente da Kia no Brasil, está seguro de que o Sportage permanecerá como o modelo mais vendido da montadora coreana e alimenta expectativa de 400 unidades comercializadas por mês. "Infelizmente ainda estamos limitados à cota máxima de 4.800 unidades/ano, sem os 30 pontos percentuais no IPI, o que nos dificulta aumentar os volumes", afirma.



Com garantia de 5 anos ou 100 mil quilômetros, o Sportage 2017 será comercializado nas cores Branco (sólida), Prata Brilhante, Prata Mineral, Vermelho Intenso (metálicas), Azul Mercúrio, Branco Neve e Preto (perolizadas).

FOTOS - Kia Sportage EX


FOTOS - Kia Sportage LX


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).

Curta a página do Auto REALIDADE!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...