Nova Toyota SW4 é apresentada, partindo de R$ 205 000



Lançada no Brasil em 1998 e após dez anos de comercialização de sua segunda geração, a Toyota SW4 é apresentada completamente renovada, A linha 2016 se descola ainda mais da identidade da Hilux, apesar de ainda ser baseado na mesma plataforma da picape e ser produzida na mesma fábrica de Zárate (Argentina), com as primeiras unidades chegando às concessionárias a partir de 18 de fevereiro.



O primeiro passo do novo projeto foi compreender o uso real da SW4. Para isso, a equipe de engenharia da Toyota viajou por mais de 100 países e testemunharam como o utilitário esportivo é utilizado efetivamente. Assim, a nova geração será oferecida no mercado brasileiro apenas na versão SRX, com câmbio automático e capacidade para cinco e sete lugares.



Em relação à geração antiga, a SW4 2016 é 9 cm mais longa (resultando em comprimento de 4,79 metros), 1,5 cm mais larga (1,85 m) e 1,5 cm mais baixa (1,83 m). A distância entre-eixos ficou meio centímetro menor (2,74 m).



Na dianteira, a grade cromada emoldura os faróis de LED (com projetores, luzes diurnas e acendimento instantes após o desligamento do carro), e o para-choque possui formas mais definidas, além de moldura cromada ao redor dos faróis de neblina. De lado, o destaque está no contorno das janelas; também se sobressaem as soleiras laterais, as rodas de liga leve aro 18'' com pneus 265/60 e os retrovisores com rebatimento elétrico e luzes de cortesia. A traseira é marcada pelas finas lanternas de LED, moldura cromada com câmera de ré integrada e antena ao estilo barbatana de tubarão.



Por dentro, a SW4 ganhou refinamentos de sua irmã Hilux, e traz console central mais sóbrio, sem a tela saltada que divide opiniões. O acabamento mescla detalhes metálicos e imitação de madeira, inclusive no revestimento dos dois porta-luvas (um deles refrigerado). Entre os itens de série, há volante com comandos de som, telefone, controlador de velocidade e computador de bordo, central multimídia com tela sensível ao toque de 7 polegadas, GPS, TV Digital, DVD Player, MP3, Bluetooth e seis alto-falantes; quadro de instrumentos com iluminação azul e display do computador de bordo colorido com tela de 4,2 polegadas (que informa sobre consumo de combustível, velocidade máxima, autonomia de condução, áudio, navegação, temperatura exterior e avaliação do modo de condução), bancos com estofamento em couro natural e sintético, banco traseiro bipartido nas proporções 60/40 com apoio de braço central, porta-copos duplo, ajuste de inclinação do encosto e movimentação longitudinal do assento, além de rebatimento por um toque de botão nas segunda e terceira fileira de assentos, além da última fileira de bancos com rebatimento vertical.



O ar-condicionado possui saídas de ar para as três fileiras de bancos, mas o ajuste de temperatura é um só para a primeira e a segunda fileira. O motorista conta com ajustes elétricos dos banco e volante com ajuste manual de altura e profundidade. A chave presencial permite abertura ao pressionar o botão da maçaneta e ligar o carro pelo botão de ignição. O porta-malas passa a abrir e fechar eletricamente; há também uma tomada de 220 Volts (100 Watts) para carregar aparelhos eletrônicos.




Duas motorizações estarão disponíveis: 2.8 1GD a diesel com corrente de distribuição, tem turbocompressor de geometria variável, intercooler e sistema de injeção eletrônica direta, de 177 cavalos a 3400 rpm e 45,9 kgfm entre 1600 e 2400 rpm (o mesmo que equipa a Hilux), e o 4.0 V6 24 válvulas a gasolina de 238 cv a 5200 rpm e 38,3 kgfm de torque a 3800 rpm (disponível apenas com sete lugares). O câmbio automático de seis marchas traz borboletas atrás do volante para trocas sequenciais, com modos ECO (que reduz o consumo de combustível), POWER (opção de trocas mais esportivas) e adequa as trocas de acordo com o estilo de condução, inclinação do terreno e nível de carga. Em relação à SW4 antiga, a primeira marcha é 2% menor, enquanto a sexta marcha, 19% mais longa.


A SW4 2016 passa a incorporar um interruptor eletrônico para selecionar a tração 4x4, facilitando a operação e preservando a estética do interior do veículo. O novo chassi está 20% em sua rigidez, e a carroceria recebeu aços de alta resistência. O conjunto de suspensão traseira, cujo braço de controle inferior foi colocado 20 mm mais para baixo, passa a contar com quatro amortecedores telescópicos e adição de barra estabilizadora.



O utilitário também passa a contar com Assistente de Subida (HAC, que atua sobre os freios durante partida em ladeiras), Assistente de Descida (DAC, acionado quando o freio-motor não é suficiente para controlar o carro em descidas íngremes), Controle de Tração Ativo (A-TRC, que funciona quando o 4x4 é acionado, permitindo que as quatro rodas possam tracionar), bloqueio de diferencial traseiro (responsável por fazer as rodas traseiras girarem exatamente na mesma velocidade), freios a disco ventilados nas quatro rodas com ABS, distribuição eletrônica (EBD), e assistente de frenagens emergenciais (BA); iluminação em frenagens de emergência, Controle de Estabilidade (VSC) e Assistente de Reboque (TSC), que, com o acionamento dos freios e a aplicação de torque do motor, mantém o veículo e o reboque em linha reta, compensando o balanço do trailer do engate), além de 7 airbags, cintos de segurança de três pontos com pre-tensionadores e limitadores de força para os bancos dianteiros, com alarme indicador de não-afivelamento (também presentes dos cintos da segunda fileira de bancos) e sistema ISOFIX para fixação de cadeirinhas infantis.


A SW4 2016 estará disponível nas cores Branco Polar, Prata Metálico, Cinza Escuro Metálico e Preto Mica, além das novas, Branco Pérola e Marrom Metálico. Nas concessionárias, será oferecida uma linha de 32 acessórios, que inclui gancho dianteiro, cadeirinhas infantis, bandeja porta-objetos, suporte para tablet e outros itens, todos com garantia de um ano. O utilitário traz garantia de 3 anos ou 100 mil quilômetros nas 202 concessionárias da marca pelo Brasil.



A SW4 parte de R$ 205 000 na versão SRX V6 a gasolina, com tração 4x4, câmbio automático de 6 marchas e 7 lugares; já a SRX 2.8 a diesel de cinco lugares parte de R$ 220 000 e chega a R$ 225 000 na versão para sete passageiros.


Comentários

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).