Fiat Tipo e 124 Spider retornam à vida


Costuma-se trazer à tona nomenclaturas de velhos carros de sucesso para batizar novos projetos. A Fiat utiliza esta tática em dois modelos determinantes para seu sucesso no exterior. Para batizar o sedan médio primeiramente apresentado na Turquia e batizado de Egea, voltou à vida o nome Tipo, aplicado ao hatchback que foi vendido no Brasil entre 1993 e 1997, mas que teve produção nacional curta após sua reputação chamuscada por conta das dezenas de casos de incêndio registradas em 1996, que motivaram recall para os modelos 1.6. Já o novo sedan é primo de plataforma de Fiat 500X e Jeep Renegade, e será vendido em mercados da Europa, África e Oriente Médio.


A carroceria de linhas desenvolvidas pelo Centro Stile Fiat, em associação com a Tofaş na Turquia, conta com 4,54 metros de comprimento, 1,79 m de largura, 1,49 metro de altura e 2,64 metros de distância entre-eixos. O porta-malas tem a boa capacidade de 520 litros. A suspensão frontal é do tipo McPherson, enquanto na traseira utiliza-se o eixo de torção.


Internamente, elementos como volante, comandos dos vidros elétricos, sistema multimídia, quadro de instrumentos e comandos do ar-condicionados são compartilhados com o Renegade. A central Uconnect, com tela sensível ao toque de 5 polegadas, conta com Bluetooth para músicas e chamadas telefônicas, comandos de voz, entradas USB e auxiliar com compatibilidade com iPod e, como opcional, câmera de ré e GPS TomTom com gráficos em três dimensões.


O Tipo terá quatro opções de motorização: 1.4 16v Fire aspirado de 95 cavalos, 1.6 16v E.torQ com 110 horsepower (ambos a gasolina), além das opções a diesel 1.3 MultiJet II de 95 HP e 1.6 MultiJet II de 120 horsepower, com opção de câmbio manual de 5 ou 6 marchas e automático de 6 marchas para o 1.6 E.torQ.



Já o Fiat 124 Spider retorna quase 50 anos após o lançamento do modelo original, com base no Mazda MX-5 e motor 1.4 MultiAir de 140 horsepower e 24,5 kgfm de torque, com opção de câmbio manual, de 6 marchas. A direção é elétrica e, no quesito suspensão, o 124 Spider dos novos tempos adota o esquema double-wishbone na frente e suspensão multilink traseira.


Serão duas versões (124 Spider e Lusso), com oito opções de cores para a carroceria: Rosso Passione, Bianco Gelato (sólidas) Nero Vesuvio, Grigio Argento, Grigio Moda, Bronzo Magnetico, Azzurro Italia (metálicas) e Bianco Ghiaccio, de efeito perolizado. Haverá uma série Anniversary para comemorar o lançamento do 124 Spider original de 1966, com a pintura Rosso Passione e acabamento interno diferenciado.


O conversível conta com sistema multimídia com tela de 7 polegadas, rádio digital, Bluetooth e sistema de som Bose com 9 alto-falantes, incluindo dois próximos aos encostos de cabeça; faróis adaptativos, destravamento das portas e partida via chave presencial, bancos aquecíveis e câmera de ré.


Comentários

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).