Jeep Renegade 2019 ganha face-lift e mais equipamentos de série


Lançado em 2015 no Brasil, o Jeep Renegade chegou em um momento crucial para a consolidação do segmento de utilitários médio-compactos em nosso mercado. Foi um grande sucesso desde o primeiro ano de comercialização, até que a introdução de seus irmãos de plataforma Fiat Toro e Jeep Compass na linha de montagem de Goiana (Pernambuco) e o lançamento de outros modelos fizeram o Renegade perder o protagonismo de outrora no mercado. Para reverter este quadro, a Jeep apresenta agora a linha 2019 do SUV que inaugurou a fábrica nordestina da FCA e acumulou 160 mil emplacamentos até este ano.

O estilo do Renegade 2019 segue a atualização de meia-vida apresentada na Europa em meados deste ano, porém, o SUV brasileiro não possui exatamente o mesmo visual. As mudanças concentram-se na frende: as sete entradas de ar frontais estão mais retangulares e os faróis, nas versões Limited e Trailhawk, agora são full LED (inclusive os de neblina, bem como as luzes diurnas). A versão Longitude também pode receber como opcional este conjunto óptico, com alcance mais de 50% superior ao das lâmpadas halógenas.


Para racionalizar a linha de produção, no Brasil agora as versões Flex e Diesel usam o mesmo para-choque dianteiro, com ângulo de ataque de 28 graus (nas opções Diesel, por conta do incremento da altura em relação ao solo, o ângulo chega a 30º). Outras mudanças externas: os refletores nos para-lamas dianteiros passam da cor âmbar para a branca, enquanto a tampa traseira ganha um puxador mais visível (antes, o botão ficava bem mais escondido). Vale ressaltar que a oferta de versões movidas a diesel diminuiu bastante: agora só Longitude e Trailhawk podem ser equipadas com o motor 2.0 Multijet (antes, estava disponível também para as versões Sport e Limited). O modelo básico, Custom, deixa de existir.


Todas as versões do Renegade trazem rodas de liga leve. A versão Sport manual volta a ter as rodas de 16 polegadas com parte central escura que trazia no lançamento (na linha 2018, ele havia passado a trazer as rodas de 17 polegadas que o Longitude havia abandonado). A versão Sport automática traz rodas redesenhadas de 17 polegadas. Já a versão Limited traz rodas de 19 polegadas, com duas opções de cor, de acordo com a pintura da carroceria: quando o carro é pintado na cor Cinza Antique, os contornos das aberturas da grade dianteira e as rodas são grafite. Se o veículo é pintado na cor Deep Brown (que está disponível apenas nesta versão; foto acima), as rodas trazem pintura bronze, com a grade grafite. Nas demais tonalidades do Renegade Limited, grade, rodas e outros detalhes são em prata acetinado. Há duas cores externas: Jazz Blue e Billet Silver, esta exclusiva para os modelos Longitude.


O interior também traz algumas novidades: os botões de ar-condicionado ficaram menores, seguindo a tendência inaugurada pelo Compass. Já o console central recebe mais porta-objetos: há um espaço ao lado esquerdo das entradas USB/auxiliar das versões Flex, e entre os bancos, um novo nicho é mais adequado para guardar cartões e um celular. Nas versões movidas a diesel, o botão giratório do seletor de modos de tração foi ligeiramente reposicionado para cima. Outra mudança discreta: as colunas dianteiras ganharam um aplique preto para reduzir a impressão do que de fato são: excessivamente largas.


A partir das versões Longitude, o Renegade 2019 passa a trazer o sistema multimídia Uconnect com tela de 8,4 polegadas, similar à do Jeep Compass. A central possui comandos de voz e espelhamento de tela de celulares através do Android Auto e Apple CarPlay, além de exibir as informações do ar-condicionado (que não traz mais visores digitais incorporados aos botões). A marca ainda destaca que o tempo de resfriamento da cabine, em qualquer versão, ficou 20% mais rápido.


Desde o modelo Sport 1.8 Flex, com câmbio manual ou automático, o Renegade traz de série o sistema Uconnect com tela sensível ao toque de 5 polegadas e câmera de ré incorporada. A segunda entrada USB, que ficava dentro do porta-objeto no apoio de braço dianteiro, agora foi reposicionada para os passageiros traseiros.


(Quase) todas as versões agora possuem porta-malas de 320 litros. São 47 L a mais que antes, mas este ganho foi obtido com a adoção de um estepe mais fino. Quem comprar o aventureiro Trailhawk terá o espaço para bagagem um pouco sacrificado, mas o pneu sobressalente é do mesmo tamanho dos outros quatro no chão.


Confira os preços e o que cada versão do Renegade 2019 ganhou:

1.8 Flex PCD AT6 (exclusivo para pessoa com deficiência) – R$ 69 999
Ganha rodas de liga leve de 16 polegadas.

Sport 1.8 Flex MT5 – R$ 78 490 (redução de R$ 7000)
Traz de série o sistema multimídia Uconnect com tela touchscreen de 5 polegadas e câmera de ré. 

Sport 1.8 Flex AT6 – R$ 83 990 (redução de R$ 8000)
A versão automática traz novas rodas de liga leve aro 17”.

Longitude 1.8 Flex AT6 – R$ 96 990 (valor igual)
Recebe sistema multimídia Uconnect com tela touchscreen de 8,4 polegadas, espelhamento de tela de celulares compatíveis com Android Auto e Apple CarPlay, ar-condicionado digital controlado pela tela ou por comandos de voz e novas rodas de liga leve aro 18”.

Limited 1.8 Flex AT6 – R$ 103 490
Passa a vir com faróis principais, luzes diurnas e de neblina de LED, airbags laterais, de cortina e para os joelhos do motorista e novas rodas de liga leve aro 19”;

Longitude 2.0 Diesel AT9 4x4 – R$ 125 490
Ganha os mesmos itens do Longitude Flex.

Trailhawk 2.0 Diesel AT9 4x4 – R$ 136 390
Passa a trazer faróis principais, luzes diurnas e de neblina de LED, além das rodas de liga leve de 17 polegadas redesenhadas.


Desde a versão Sport, a lista de equipamentos inclui airbags frontais, ajuste do volante em altura e profundidade, alertas de limite de velocidade programada e manutenção, apoio de braço dianteiro com porta objetos, ar-condicionado manual, banco do motorista com regulagem de altura, encosto bipartido e rebatível, porta-revista atrás do banco do motorista, chave-canivete, cintos dianteiros com ajuste de altura, comandos de som e Bluetooth no volante, computador de bordo na tela de 3,5 polegadas (com distância percorrida, consumo médio, consumo instantâneo, autonomia), controles de estabilidade e tração, controle de estabilidade para trailer (quando equipado com engate Mopar) e controle anti-capotamento, câmera de ré, direção elétrica, encostos de cabeça e cintos de 3 pontos para todos, duas entradas USB, freio de estacionamento elétrico, freios a disco nas 4 rodas com ABS. EBD e assistente de frenagem de pânico, ganchos de fixação de carga no porta-malas, auxiliar de partida em ladeiras, iluminação do porta-malas, indicador de troca de marchas, limpador e desembaçador traseiro, luzes diurnas halógenas, para-sóis com espelhos, fundo do porta malas com revestimento reversível, controlador automático de velocidade, porta-objetos sob o assento do banco do passageiro frontal, rack de teto na cor preta, luzes de seta nos retrovisores, retrovisores elétricos, rodas de liga leve aro 16'' e pneus 215/65, Start&Stop (desligamento/acionamento automático do motor em paradas), monitoramento de pressão dos pneus, tomada 12V, travas elétricas nas portas (travamento em movimento a 20 km/h, portinhola do tanque do combustível que trava junto com as portas e indicador de portas abertas) e vidros elétricos nas 4 portas com função um-toque.


O Sport automático traz, ainda, 4 alto-falantes e 2 tweeters, lanterna de neblina e as rodas de 17'' com pneus 215/60.


Os diferenciais do Longitude são: alarme, aletas para trocas sequenciais de marcha, ar-condicionado de 2 zonas, banco do passageiro dianteiro rebatível, bancos revestidos parcialmente em couro com costura Ski Gray, faróis de neblina, rodas aro 18" com pneus 225/55, sensor de ré, multimídia Uconnect com tela de 8.4 polegadas, tapetes em carpete e volante revestido de couro.

Já o Longitude a diesel traz controle eletrônico de velocidade em descidas, protetor de cárter e seletor de tração 4x4 "Jeep Active Drive Low" para 4 tipos de terreno.


Topo-de-linha entre as versões Flex, o Renegade Limited vem a mais (em relação ao Longitude Flex) com acendimento automático dos faróis, 7 airbags, retrovisor interno eletrocrômico, retrovisores externos com rebatimento elétrico, faróis de neblina em LED, chave presencial com partida por botão, computador de bordo com tela de 7 polegadas colorida e configurável, capas dos retrovisores externos na cor cinza, rodas de 19'' com pneus 225/55, sensor de chuva e teto pintado na cor preta.


O aventureiro Trailhawk traz adesivo anti-reflexo no capô, alavanca do câmbio com revestimento em couro, bancos revestidos parcialmente em couro com costura na cor vermelho rubi (cor presente também em molduras do interior), ganchos de reboque vermelhos (2 dianteiros e 1 traseiro), protetor de tanque de combustível, de assoalho e do câmbio, rodas de liga leve aro 17'' e pneus 225/60 "all terrain", seletor para 5 tipos de terreno e tapetes em borracha.


O conjunto mecânico não teve alterações. O 1.8 Flex segue entregando 135 cavalos com gasolina e 139 cv com etanol, a 5750 rpm. O torque é de 18,8 kgfm com o combustível proveniente do petróleo e 19,3 kgfm com o derivado da cana-de-açúcar, a 3750 rpm. Sempre com tração dianteira, há a opção do câmbio manual de 5 marchas na versão Sport, enquanto os demais usam o automático com conversor de torque, modo sequencial e 6 marchas. Já o 2.0 MultiJet a diesel rende 170 cavalos a 5750 rpm e torque de 35,7 kgfm a 1750 rpm, formando par com o câmbio automático de 9 marchas. Ambos possuem tanque de combustível com capacidade de 60 litros.


Comentários