Chevrolet apresenta Cruze Sport6 RS e sedã Midnight no Brasil


A Chevrolet apresenta ao Brasil duas novas versões da linhagem Cruze. O modelo hatch (Sport6) estreia a versão RS, pelo preço de R$ 154.500, enquanto o sedã passa a contar com a versão Midnight (R$ 139.350). Com base na boa aceitação da nova versão com apelo esportivo em clínicas de mercado junto ao público-alvo do Sport6, a Chevrolet decidiu eliminar as outras versões e disponibilizar somente a opção RS.

Prometido desde setembro do ano passado, o Cruze RS explora o lado esportivo da versão hatch, que conta com acertos específicos do conjunto de suspensão e de direção. Na parte frontal, os diferenciais visuais da versão RS incluem: grade frontal com detalhes em cromo escurecido, gravata da Chevrolet com centro preto, faróis com LED e máscara negra, além do logotipo RS em vermelho junto à grade dianteira.


Na lateral, o RS possui moldura das janelas, adesivo da coluna das portas e capas dos retrovisores em preto e rodas de 17 polegadas com nova pintura e calçadas com pneus 215/50. O RS sempre possui o teto na cor preto-metálico. A carroceria, nesta versão, está disponível nas cores Branco Summit, Cinza Satin Steel, Vermelho Chili (exclusivo do RS) ou Preto Ouro Negro.


Na traseira, o Cruze Sport6 RS conta com aerofólio funcional em preto, emblemas escurecidos na traseira e identificação da versão na parte direita da tampa do porta-malas. 


O interior do Cruze RS conta com os revestimentos de teto, assoalho, colunas, painel, portas e bancos todos em preto. Há ainda revestimentos com costuras pespontadas na cor vermelha. A lista de equipamentos para esta versão inclui 6 airbags, monitoramento da pressão dos pneus, câmera de ré, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, acendimento automático dos faróis, teto solar, sensor de chuva, quadro de instrumentos com tela colorida para o computador de bordo, retrovisor interno eletrocrômico e retrovisores externos com rebatimento elétrico e aquecimento.


O RS também conta com sistema multimídia MyLink, com tela sensível ao toque de 8 polegadas, que incorpora espelhamento de tela através do Apple CarPlay e Android Auto, pareamento via Bluetooth simultâneo de até dois smartphones, Wi-Fi nativo com conexão para até sete aparelhos simultâneos, aplicativo myChevrolet para smartphone e smartwatch (que permite comandar funções do carro a distância, fazer diagnósticos remotos, consultas técnicas e agendar serviços), OnStar (central de atendimento para serviços de emergência e segurança), atualização do software via rede de Internet e som com 4 alto-falantes e 2 tweeters.


O Cruze RS vem ainda com duas chaves presenciais, e cada uma delas é capaz de memorizar dois perfis, salvando preferências do sistema multimídia (como aplicativos, estações de rádio, etc).


Em relação ao modelo sedã, o Sport6 RS possui diferenças nos amortecedores, no eixo traseiro (mais rígido), no ajuste do conjunto de suspensão (específico para o hatch) e na calibração da direção elétrica. Mas o motor 1.4 Turbo de 153 cavalos e 24,5 kgfm de torque é idêntico para os dois modelos. O propulsor dispõe de injeção direta de combustível, cabeçote com coletor de escape integrado e comando variável de válvulas, disponibilizando 90% da sua força em uma faixa plana entre 1500 rpm e 5000 rpm. Já a potência é totalmente entregue entre 5600 rpm e 6000 rpm.


O câmbio automático de seis marchas possui trocas adaptáveis ao estilo de condução do motorista e possui o recurso Active Select para seleção manual de marcha através da alavanca da transmissão. O modelo também dispõe de acessórios que podem ser pedidos nas concessionárias, como tapetes bordados e soleiras com o logo RS.


Já o Cruze Midnight chega para assumir uma lacuna entre a versão de entrada LT e as opções LTZ e Premier. Além da cor preto Ouro Negro, o Midnight pode ter a carroceria pintada na cor Azul Eclipse ou Cinza Satin Steel (todas metálicas). Na cabine, os acabamentos do forro do teto e os revestimentos em couro sintético no painel e nos forros das porta ganham tons predominantemente escurecidos.


O sedã possui a gravata da Chevrolet com parte central em preto e moldura em cromo escurecido na barra que divide as duas entradas de ar. Os faróis possuem máscara negra, luzes de condução diurna em LED e faróis auxiliares com projetores. Na lateral, as rodas de 17 polegadas mesclam o tom preto com cromados. As maçanetas externas também possuem filetes em cromo. Já o logo Midnight fica na parte inferior das portas dianteiras. O sedã mantém a distância entre-eixos de 2,7 metros e o porta-malas de 440 litros.


O Cruze Midnight conta com revestimentos em couro sintético nos bancos e em detalhes do painel e das portas, ar-condicionado eletrônico com recirculação automática de ar, partida por botão, chave presencial com sensor de aproximação e botões para travamento e destravamento das portas, regulagem de altura dos faróis, sensor de estacionamento traseiro, controlador de velocidade de cruzeiro, limitador de velocidade, 6 airbags (frontais, laterais e de cortina), aviso sonoro em caso do não-uso do cinto de segurança nos bancos dianteiros e traseiros, cintos dianteiros com pré-tensionadores, controles eletrônicos de estabilidade e tração, além do assistente de partida em aclives.


O Cruze Midnight também possui o sistema multimídia MyLink com espelhamento de tela de smartphones através do Apple CarPlay e Android Auto, Wi-Fi nativo, OnStar para serviços de emergência e segurança, myChevrolet app para comandar funções do carro a distância, além de atualizações de sistemas eletrônicos do veículo via internet.


O motor é o 1.4 Turbo de 153 cavalos e 24,5 kgfm de torque, aliado ao câmbio automático de seis marchas. O conjunto mecânico da linha Cruze recebeu modificações para se ajustar às diretrizes do Proconve L7: foram feitas alterações nos conjuntos de escape, armazenamento e distribuição de combustível, bem como atualizados os softwares que gerenciam motor e câmbio.


O Cruze Sport6 RS e o Cruze Midnight começam a desembarcar no Brasil a partir do fim de janeiro para ser distribuídos para as concessionárias da marca.



Comentários