Renault Kwid 2023: fotos e detalhes das versões Zen, Intense e Outsider


A linha 2023 do Renault Kwid chegou às concessionárias em todo o Brasil antes mesmo de seu lançamento para a imprensa especializada, no dia 20 de janeiro. Dessa forma, as lojas da marca já possuem diversos exemplares de todas as versões do subcompacto aventureiro disponíveis em estoque e showroom. Nesta matéria, o Auto REALIDADE mostra detalhes das versões Zen, Intense (sem o pacote Biton) e Outsider. Todos podem ser adquiridos nas cores Vermelho Fogo, Branco Glacier, Prata Étoile e Preto Nacré. Quem optar pela versão Intense ou Outsider pode optar ainda pela tonalidade Azul Iron de lançamento.

A versão Zen passa a ser a opção de entrada do Kwid, com o fim da disponibilidade da versão Life, que vinha sem ar-condicionado nem direção elétrica. Com preço de tabela de R$ 59.890 e pacote de equipamentos fechado (sem opcionais de fábrica), o Kwid Zen é atualmente o automóvel zero-quilômetro mais barato do Brasil, seguido de perto pelo Fiat Mobi Like (R$ 60.990).


Externamente, a versão Zen, como as demais, possui o conjunto ótico desmembrado em dois níveis, sendo que na parte superior estão as luzes de condução diurna em LED e os piscas, enquanto mais abaixo estão os faróis de dupla parábola com fachos baixo e alto. Nesta versão, a grade dianteira não possui os filetes horizontais cromados. As rodas de aço de 14 polegadas são calçadas por calotas - que são as mesmas do Zen anterior, mas agora pintadas de cinza, ao invés de serem prateadas. Os pneus possuem perfil 165/70 e são da marca Continental.


O Kwid Zen possui capas dos retrovisores e maçanetas externas em plástico preto. O adesivo em preto-fosco na região inferior das portas sumiu. Vista de traseira, a versão Zen é a única da linha que manteve as lanternas anteriores, sem as luzes de posição em LED e o redesenho interno da peça que as outras versões tiveram, mas conta com o para-choque redesenhado, que agora acomoda refletores verticais.


Internamente, o Kwid Zen incorpora o novo quadro de instrumentos que está presente em toda a linha 2023 do modelo. O conta-giros, a marcação do nível de combustível e a indicação da temperatura do líquido de arrefecimento do motor (antes indisponível no modelo) passam a serem exibidos em escalas de luzes de LED, ao invés dos ponteiros tradicionais. Ao centro, a tela monocromática é bem informativa, e concentra velocímetro digital, hodômetro total, indicação de porta aberta (que mostra individualmente qual delas foi aberta e também alerta sobre a tampa traseira aberta), alerta do não-uso do cinto de segurança no banco traseiro, ícones de sugestão de troca de marcha e informações do computador de bordo, alternadas por uma haste no canto direito da cúpula dos instrumentos. É possível conferir autonomia estimada, distância percorrida A e B, litros de combustível consumidos, consumo de combustível médio ou instantâneo, velocidade média e monitoramento de pressão dos pneus (caso algum pneu esteja com pressão abaixo da ideal, uma luz-espia se acende). Quando a ignição é ligada, os instrumentos "saúdam" o motorista e se acendem por completo.


O Kwid Zen conta com o rádio Continental de fábrica, de tamanho double-DIN, com Bluetooth, entradas USB/auxiliar e dois alto-falantes embutidos no painel. Vale ressaltar que, diferentemente das outras versões, a entrada USB e a conexão auxiliar permanecem embutidas na moldura do próprio aparelho (enquanto, nas versões com o sistema multimídia Media Evolution, estas entradas foram alojadas no início do console central).


Logo abaixo do aparelho de rádio estão os botões de acionamento dos vidros elétricos dianteiros (sem função um-toque), travamento das portas, pisca-alerta e desembaçador traseiro.


O console dianteiro conta com uma tomada de 12 Volts e um "easter egg", que é a silhueta de um Kwid. O porta-objetos do console central conta com um porta-copo embutido.


Os detalhes de acabamento interno da versão Zen, como era de se esperar, são mais simples. O volante possui os dois raios horizontais sem detalhes pintados: apenas o raio vertical possui aplique prateado. As maçanetas internas são de plástico preto e os frisos dos forros de porta não são pintados. Além disso, a parte central do painel, o pomo da alavanca de câmbio e o console central são todos em plástico preto-fosco (e não brilhante, como nas outras versões). Mas há um friso cromado em volta do gabinete central do painel. Além disso, esta versão manteve as coifas de couro sintético nas alavancas de câmbio e de freio de mão.


A versão Zen possui bancos inteiramente revestidos em tecido, cujas padronagens de traços paralelos lembram a estampagem do modelo anterior, mas agora possui traços contrastantes em vermelho, cor também presente nas costuras laterais dos bancos. Esta é a única versão que não possui os porta-revistas atrás dos assentos dianteiros.


No canto esquerdo do painel, a versão Zen possui um único botão, que serve para ativar ou inibir o Start & Stop. Afinal, os retrovisores externos são ajustados manualmente, através de hastes internas, e o destravamento da tampa do porta-malas, nesta versão, é feito por uma alavanquinha no piso do motorista, na parte esquerda, junto da alavanca que abre a portinhola do tanque de combustível. Aliás, a versão Zen é a única que mantém a fechadura externa na tampa do porta-malas para abrir a tampa traseira.


A chave do Kwid Zen possui corpo fixo (não é do tipo canivete) e conta com apenas dois botões, para travamento e destravamento das portas. Vale lembrar que, assim como nas outras versões, não há a funcionalidade do acionamento dos vidros associado ao travamento/destravamento. Ou seja, ao travar o veículo com uma janela aberta, ela continuará assim.


A lista de equipamentos de série da versão Zen inclui ar-condicionado, direção elétrica, vidros elétricos dianteiros, sistema Start & Stop de desligamento e religamento do motor em paradas (para economia de combustível), indicador de temperatura externa, 4 airbags (dois frontais e dois laterais dianteiros), fixações ISOFIX e Top Tether para cadeirinhas infantis, limpador, lavador e desembaçador do vidro traseiro, freios ABS, controle eletrônico de estabilidade, assistente de partida em ladeiras e monitoramento da pressão dos pneus.


Em todas as versões, o motor é o 1.0 SCe (Smart Control Efficiency), com três cilindros, 12 válvulas, duplo comando de válvulas e bloco em alumínio, teve algumas modificações, como a adoção de sensor de fase do comando de válvulas, nova central eletrônica, nova calibração e eliminação do tanquinho de partida a frio. Agora, ele rende 71 cv de potência com etanol e 68 cv com gasolina, a 5500 rpm. O torque também teve uma discreta melhoria: 10,0 kgfm com etanol e 9,4 kgfm com gasolina, a 4250 rpm. Toda a linha possui câmbio manual de 5 marchas.


Com 3,68 metros de comprimento, 1,58 m de largura (desconsiderando retrovisores), 2,42 metros de distância entre-eixos e 1,481 metro de altura, o Kwid possui porta-malas de 290 litros e tanque de combustível de 38 litros.


A versão Intense do Kwid (R$ 64.190) traz os seguintes diferenciais estéticos: filetes cromados no friso superior da grade frontal, maçanetas externas pintadas na cor da carroceria, capas dos retrovisores em preto-brilhante, adesivo preto-fosco na parte inferior das portas, novas lanternas (com lentes escurecidas, luzes rearranjadas e iluminação de posição em LED), além das rodas de 14 polegadas "Flex Wheel", que são de aço, mas com formato de seis raios e calotas diferenciadas, com detalhes em preto-brilhante.


Internamente, a versão Intense se diferencia da Zen pelos detalhes em preto-brilhante que estão presentes nas molduras das saídas de ar laterais, na parte central do painel e do console dianteiro, nos raios do volante (que também possuem frisos cromados) e nos filetes decorativos das portas. Além disso, as maçanetas internas são cromadas e o pomo da alavanca de câmbio traz fundo preto-brilhante, informações das posições de marcha em branco e aro cromado.


A versão Intense também possui revestimentos diferenciados para os bancos. Detalhes laterais e a parte traseira dos bancos da frente possuem revestimento de couro sintético, que convive com o tecido, de costuras azuis. Além disso, a partir desta versão os generosos porta-revistas são itens de série.


A partir desta versão, o sistema multimídia Media Evolution vem de série. Em relação ao Kwid anterior, sua tela foi ampliada de 7 para 8 polegadas e foi mantido o espelhamento de smartphone via cabo USB, por meio do Android Auto e Apple CarPlay. Há apenas dois botões ao redor da tela: o de volume (agora giratório) e o de comandos de voz. O sistema multimídia mantém o menu Driving eco², que monitora o estilo de condução do motorista e fornece dicas para poupar combustível, e passa a contar com indicador de temperatura externa e comandos-satélite de som fixados na coluna de direção. Além disso, a tela exibe a câmera de ré, cuja imagem pode ser ajustada.


O Kwid Intense também conta com destravamento do porta-malas por botão interno (na parte esquerda do painel) ou pela chave, ao apertar e segurar o botão correspondente por 2 segundos. Falando na chave, ela é do tipo canivete e possui detalhes na cor marfim. Os retrovisores externos com ajustes elétricos e a iluminação para o porta-luvas também são itens de série.

Opcionalmente, esta versão pode receber o pacote Biton, que inclui pintura da carroceria em dois tons (onde a cor preta do teto, colunas e capas dos retrovisores contrasta com a pintura do restante da carroceria) e rodas de liga leve de 14 polegadas, com face diamantada e detalhes em preto. Seu preço passa a ser de R$ 66.690.


Por fim, a versão Outsider (R$ 67.690) traz barras decorativas de teto, molduras plásticas de proteção nas portas, molduras prateadas nos para-choques, bancos e costuras com detalhes na cor verde Citron, adesivos Outsider nas portas dianteiras e rodas de liga leve de 14 polegadas, com face diamantada e detalhes em preto. Assim como a versão Zen, o Kwid Outsider também não possui opcionais de fábrica.

Fotos: Renault Kwid Zen 2023


Fotos: Renault Kwid Intense 2023




Fotos: Renault Kwid Outsider 2023


Comentários