Nissan Frontier 2023: fomos à Argentina dirigir a picape renovada!


Texto e Fotos | Júlio Max, de Puerto Iguazú, Misiones (Argentina)
Viagem à convite da Nissan

Comercializada no Brasil desde 1998, a Nissan Frontier passa por mais uma evolução em nosso mercado para reforçar seus atributos no competitivo segmento das picapes médias. Trata-se da primeira reestilização aplicada sobre a terceira geração da Frontier, conhecida pelo código D23. Ela chegou em março de 2017 ao Brasil, inicialmente importada do México e em apenas uma versão (LE), com motor 2.3 Biturbo Diesel de 190 cavalos, tração 4x4 com seletor manual e câmbio automático de 7 marchas. Estreou em novembro do mesmo ano a versão SE, mantendo o conjunto mecânico da Frontier LE, mas abrindo mão de alguns equipamentos para custar menos. No Salão do Automóvel de São Paulo em 2018, a Nissan apresentou as novas versões da Frontier fabricadas na Argentina, com modificações mecânicas e no pacote de equipamentos. Passaram a ser quatro versões: S manual, Attack automática, XE automática e LE automática, todas com motor diesel e tração 4x4. Agora, é tempo de mudar.



A nova Frontier chega ao mercado como ano-modelo 2023 em nada menos que seis versões: S, SE, Attack, XE, Platinum e PRO-4X. Praticamente todos os exemplares apresentados à imprensa especializada eram das duas versões mais completas (Platinum e PRO-4X). Dois exemplares de frota da versão básica S também estavam presentes, mas, diante da grande quantidade de jornalistas brasileiros e argentinos, poucas pessoas puderam conduzi-la.


A dianteira da Frontier está bem mais imponente, alinhando-se à tendência de estilo de outras picapes médias. O capô ganha vincos ainda mais definidos e os faróis de LED (presentes a partir da versão XE) passam a adotar um estilo mais agressivo, com quatro projetores de luz ao centro e arestas "pontiagudas" para a iluminação de posição. Vale ressaltar que o alcance dos faróis cresceu 20% no facho baixo e 30% no facho alto. Mas é mesmo a enorme grade superior, ao estilo da norte-americana Nissan Titan, que mais chama a atenção. Antes praticamente nivelada com o tamanho dos faróis, a nova peça cresceu para todos os lados, e é grande a ponto de acomodar o nome da picape em sua moldura superior (que é fixada ao capô). Com aberturas de ar octogonais, a grade também avança em direção ao para-choque dianteiro. Este, por sua vez, também foi redesenhado e incorpora alojamentos mais ousados para as luzes de neblina (agora de LED) e nova moldura central. O ângulo de ataque varia de 31,2 a 31,6 graus, a depender da versão.


Vista de lateral, é possível constatar que rack de teto, portas, janelas, maçanetas e retrovisores são os mesmos da Frontier anterior. Já as rodas foram redesenhadas. Nas versões XE e Platinum, elas são de 18 polegadas, com áreas diamantadas contrastando com a pintura cinza em alguns pontos, e os pneus são de perfil 255/60. As demais versões possuem rodas de 17 polegadas (de aço na versão S e em liga leve nas demais versões) com pneus 255/65.


Assim como a dianteira, a traseira também teve mudanças significativas. As laterais da caçamba se tornaram mais volumosas, sendo ampliadas em 2,5 centímetros, na região perto da cabine, e em até 5 cm nas laterais, perto da tampa. A capacidade volumétrica da caçamba foi ampliada em 10,5% (passando a ser de 1054 litros), e a picape pode levar entre 1010 kg (versão Platinum) e 1032 quilos (versão S).


A caçamba também possui quatro ganchos com argola móvel na região do do assoalho, que podem ser usados para amarrar cargas de até 400 kg cada um, e volta a ter uma tomada de 12 Volts com tampa na lateral esquerda, que havia na Frontier mexicana. O comprimento do compartimento é de 1,51 metro, enquanto a largura máxima é de 1,56 metro e a altura é de 47,3 cm. Vale dizer que o estepe, fixado por baixo da caçamba, possui as mesmas dimensões dos demais pneus em todas as versões.


Além disso, a tampa da caçamba recebeu dois amortecedores que reduzem em 60% o peso na hora de sua abertura, permitindo abri-la com apenas uma mão. Além disso, a tampa traseira passa a trazer o nome da picape gravado em baixo-relevo na própria lataria, eliminando o vinco em forma de "V" que contornava o emblema da Nissan. As lanternas estão escurecidas e mais volumosas, adotando uma assinatura de LED mais refinada nas luzes de posição a partir da versão XE. Para arrematar, o para-choque traseiro foi redesenhado, ficando mais envolvente na região central, que acomoda a placa do veículo (com iluminação branca). O novo formato da peça também facilita o apoio para os pés na hora de subir e descer da caçamba. O ângulo de saída é de 25,7 graus na versão PRO-4X e de 25,8º nas demais opções.


A Frontier passa a ter a versão PRO-4X, de apelo fora-de-estrada. Nela, a grade frontal é toda escurecida, incluindo até o símbolo da Nissan, cujas letras são pintadas de vermelho. Aliás, todos os outros emblemas da marca (nas rodas, na traseira e no volante) possuem este mesmo esquema de cores. A moldura central do para-choque dianteiro é preta, com detalhes em vermelho, e foram adicionadas proteções plásticas sobre os para-lamas. Rack de teto, capas dos retrovisores externos, maçanetas externas, estribos laterais, santantônio e rodas também são escurecidos. As laterais da caçamba recebem adesivos PRO-4X. As rodas nesta versão são um pouco menores, de 17 polegadas, calçadas com pneus Pirelli Scorpion ATR 255/65 de uso misto. Para arrematar, só esta Frontier possui a cor Cinza Shark para a carroceria. A versão PRO-4X (cujo nome é pronunciado "pró four éx" pela Nissan) conviverá pacificamente com a opção Attack, assim como a Ford Ranger FX4 coexiste sem conflitos com a versão Storm.


Curiosamente, apesar do estilo da Frontier estar bem mais robusto, o comprimento da carroceria se manteve em 5,26 metros. A largura, desconsiderando os retrovisores, permanece em 1,85 metro, assim como a distância entre-eixos (3,15 m). A altura de 1,86 metro, considerando o rack de teto, se manteve (nas versões sem as barras no teto, a altura é de 1,83 m).


Internamente, a Frontier também incorpora várias novidades. O volante de três raios é parecido com a peça presente em modelos como Kicks e Versa, mas é todo arredondado. Revestido de couro com costuras aparentes, ele concentra em seu raio esquerdo os botões para controle do volume do som, das faixas de áudio e para operação do computador de bordo. Do lado direito estão os comandos do limitador/controlador de velocidade de cruzeiro e da operação de telefone e comandos de voz. A coluna de direção regula somente em altura, mas, se serve de consolo, ela não despenca ao liberar a trava.


O quadro de instrumentos da picape continua a mesclar informações digitais e analógicas. Conta-giros, indicador de temperatura do líquido de arrefecimento do motor, velocímetro e nível de combustível seguem sendo exibidos com os ponteiros. Agora, a tela colorida do computador de bordo ficou maior (cresceu de 5 para 7 polegadas, passando de 93,5 para 133,3 dpi), e traz informações como velocímetro digital, consumo médio de combustível (com gráfico de consumo instantâneo), Trip (distância percorrida e tempo de viagem), monitoramento de pressão dos pneus (inclusive com possibilidade de definir a pressão a ser utilizada na frente e atrás), informações de áudio, alertas (como o de porta aberta), exibição dos alertas de condução ativos e configurações do veículo. Do lado esquerdo da cúpula dos instrumentos foram mantidos os botões Trip/Reset e o controle do brilho da instrumentação.


A Frontier permanece com o sistema multimídia com tela sensível ao toque de 8 polegadas presente desde 2018. O aparelho dispõe de espelhamento de conteúdo de celular através do Android Auto e Apple CarPlay, além do Bluetooth para chamadas telefônicas e straming de áudio, mas perdeu o GPS nativo. Foi mantida a visão em 360 graus em torno do veículo (Around View Monitor). Quatro câmeras (uma dianteira, posicionada na grade frontal, além de duas câmeras embutidas nos retrovisores externos e mais uma câmera na traseira) formam uma imagem "aérea" que auxilia nas manobras em espaços apertados ou de visibilidade limitada.


Este sistema de câmeras em torno da picape passa a ter o detector de objetos em movimento, similar ao do Kicks, que destaca de qual direção está se aproximando um objeto ou pessoa. Outra nova função interessante é que, ao acionar o modo 4WD Low, as câmeras de visão em torno do veículo são automaticamente acionadas, e permanecem sendo exibidas na tela até que a velocidade fique acima de 10 km/h. Vale destacar que a câmera exibida em maior tamanho, na parte esquerda da tela, pode ser a frontal ou a traseira, conforme a posição de marcha, sempre com linhas de guia que acompanham o esterço do volante.


Os comandos do ar-condicionado digital e automático de duas zonas são os mesmos. O aparelho regula a temperatura de meio em meio grau Celsius entre 18 e 32° C, dispondo também de botão para sincronização da temperatura com a escolhida pelo motorista e duas saídas de ar traseiras (vale dizer que só a Frontier e a Hilux contam com esta amenidade para quem senta atrás). Foi mantida a boa sacada dos porta-copos retráteis diante das saídas de ar laterais do painel.


Abaixo dos comandos de ar estão o seletor giratório de tração "Shift-on-the-fly" (com as posições 2WD, de tração traseira, 4WD High e 4WD Low, que deve ser engatada com o veículo parado e o câmbio em Neutro), além do botão (que só existe na versão PRO-4X) para bloqueio do diferencial, que pode ser ativo quando a tração 4x4 Low está engatada, permitindo a transferência de torque para a roda que tem mais aderência à superfície e evitando deslizamento excessivo na roda oposta. Há ainda o botão do controlador de velocidade em descidas e para a desativação dos bipes dos sensores de estacionamento.


O console se manteve o mesmo. À frente está um porta-objetos de fundo liso, e, nas laterais, mais dois pequenos porta-objetos. A moldura em torno da alavanca de câmbio possui acabamento em preto-brilhante. Há dois porta-copos e, mais atrás, o apoio de braço revestido de couro, que possui uma pequena trava para ter acesso ao porta-objetos de boas dimensões. O porta-luvas possui espaço razoável e pode ser trancado à chave.


O forro de teto mantém os dois para-sois revestidos de carpete com tampas, iluminação e espelhos, além de porta-óculos dianteiro revestido de carpete (acompanhado de duas luzes de leitura para os ocupantes dianteiros e uma discreta luz ambiente que se acende assim que os faróis são acesos) e mais duas luzes traseiras que ficam logo à frente das alças móveis de teto.


A porta do motorista concentra os comandos dos retrovisores externos (inclusive com botão para rebatimento elétrico), travas das portas, bloqueio das janelas (afeta os vidros traseiros e também o do passageiro dianteiro) e dos vidros elétricos. O motorista possui a funcionalidade um-toque para subir e descer a sua janela.


Os bancos passam a ter novas estampagens, com texturas em alto-relevo. Vale destacar que a versão PRO-4X possui padronagens exclusivas, trazendo o nome da versão gravado nos bancos dianteiros e costuras aparentes em branco e vermelho. Já na versão Platinum, as costuras possuem a cor bronze. Nas versões mais completas, o motorista tem ajustes elétricos para regulagens de altura, distância e inclinação de seu banco; há ainda ajustes lombares na direção longitudinal. Os bancos dianteiros, batizados "Zero Gravity", ajudam a evitar o cansaço em trajetos longos.


Na parte de trás da cabine, a picape teve um redesenho no fim do console central para adicionar, abaixo das saídas de ar, um pequeno porta-objeto acompanhado de uma entrada USB para carregamento com uma tampa flexível. Com ele, a Frontier passa a ter 27 porta-objetos pela cabine. O banco de trás permanece com o apoio de braço central com porta-objetos.


As versões PRO-4X e Platinum trazem de série o teto solar elétrico, com persiana manual e acionamento do vidro por um toque. No segmento de picapes médias, só a Frontier dispõe deste item.


Outro destaque exclusivo da versões Platinum e PRO-4X é a presença do pacote de segurança Nissan Advanced Safety Shield. Ele inclui: alerta de colisão frontal avançado (capaz de monitorar dois veículos à frente, minimizando o risco de engavetamentos), frenagem automática de emergência, alerta de saída involuntária da faixa de rodagem com assistência de permanência na pista, alerta de atenção do motorista, alerta de veículos em pontos cegos com acionamento dos freios em caso de risco de colisão, alerta de tráfego cruzado traseiro (que funciona nas manobras de ré) e a comutação automática dos faróis altos, que funciona a partir de 30 km/h e evita o ofuscamento da visão de quem transita no sentido contrário. Um novo botão foi adicionado à parte esquerda do painel para que o motorista possa ativar ou desativar os assistentes. Todas as versões passam a ter seis airbags, I-Isofix para fixação de cadeirinhas infantis e alerta do não uso dos cintos de segurança nos bancos dianteiros e traseiros.


A chave presencial I-Key, presente a partir da versão XE, mantém o seu formato oval e conta com botões para travamento e destravamento das portas, além de trazer uma lâmina embutida para acionar as fechaduras caso necessário.


À frente da alavanca de câmbio, o botão D-Mode permite alternar entre os modos de condução, que podem ser vistos na tela do quadro de instrumentos. O modo Standard é indicado para situações normais na cidade e estrada. No modo Sport, as posições de marcha são mantidas por mais tempo, levando a rotações mais altas e garantindo maior entrega de força e atuação do freio-motor. Já o modo Off Road modula o acelerador para manter as rotações do motor altas e ganhar força em baixas velocidades. Por fim, o modo Tow é recomendado para ser usado com carga máxima dentro do veículo ou ao se puxar um reboque. Neste modo, a atuação do freio-motor também é mais forte e as posições de marcha mais baixas são mantidas por mais tempo.


O motor 2.3 de quatro cilindros e 16 válvulas, adequado às normas de emissões estabelecidas pela fase L7 do Proconve, conta com sistema redutor catalítico (SCR) com ARLA 32, cujo reservatório é acessado por uma tampa que fica ao lado do bocal do combustível. A capacidade para diesel foi ligeiramente reduzida de 80 para 73 litros. 


Na versão S, o motor Turbodiesel de 2298 cm³ tem rendimento de 163 cavalos a 3750 rpm e torque de 43,3 kgfm entre 1500 e 2500 rpm, e o câmbio é manual de 6 marchas. Segundo a Nissan, esta versão faz 9,5 km/l de diesel na cidade e 10,9 km/l na estrada.


Nas demais versões, o motor é Biturbo e a potência sobe para 190 cavalos (a 3750 rpm), enquanto o torque passa a ser de 45,9 kgfm entre 1500 e 2500 rpm. Em todas as versões Biturbo, o câmbio é automático de 7 marchas, com opção de trocas sequenciais por um trilho na alavanca. Dados da Nissan apontam que as versões com motor Biturbo fazem 9,1 km/l na cidade e 11,0 km/l na estrada.


A picape possui capacidade de rebocar até 3500 quilos e dispõe do assistente de oscilação do reboque, que detecta a oscilação do trailer por meio do monitoramento do balanço do veículo, reduzindo a oscilação do reboque pela ativação do freio, para mitigar o balanço excessivo da carroceria.


O consagrado conjunto de suspensão foi mantido: à frente está o esquema independente double-wishbone com barra estabilizadora, enquanto atrás o eixo rígido é complementado pelos braços multilink com molas helicoidais, em um esquema único no segmento. Segundo a Nissan, os amortecedores dianteiros e traseiros foram recalibrados. Além disso, o chassi do tipo "Duplo-C" foi reforçado.


A picape da Nissan também passa a ter freios a disco nas quatro rodas (neste segmento, só a Frontier e a Amarok dispõem deles), além de antitravamento (ABS) e com controle eletrônico de distribuição de força (EBD) e assistência de frenagem de pânico (Brake Assist).


A Frontier é produzida na fábrica da Renault em Santa Isabel, onde também são feitos, desde 2016, o Logan e o Sandero; a partir de 2018, também passaram a ser fabricados o Kangoo e a picape Alaskan. Conforme a Nissan, exemplares da picape rodaram cerca de 200 mil quilômetros em testes para verificação de componentes.


Segundo a Nissan, o custo de revisões da Frontier 2023 até 60 mil quilômetros será de R$ 7.677, o menor do segmento. Também é possível adquirir um dos planos do Nissan Protect (Plus, Master ou Supreme), possibilitando ampliar o tempo de garantia e a assistências 24 horas para até cinco anos. Confira agora os preços e conteúdos de cada versão:


Frontier S 4x4 Manual 2023 - R$ 230.197


Destinada majoritariamente para vendas diretas em geral e produtores rurais, a Frontier S é focada no uso para trabalho e possui visual mais simples, além de ser a única versão com câmbio manual, de seis marchas. As lanternas e os faróis (com máscara negra) são iguais aos do modelo anterior, com luzes halógenas. A grade dianteira não possui o nome da picape na moldura superior e vem em plástico fosco, assim como as capas dos retrovisores externos, o para-choque traseiro e as maçanetas externas e internas. No exemplar das imagens, foram instalados santantônio, barras de teto e estribos como acessórios.


A versão S passa a vir de fábrica com seis airbags (frontais, laterais embutidos nos bancos dianteiros e de cortina), alerta do não-uso dos cintos nos bancos dianteiros e traseiros, fixações I-Isofix para cadeirinhas infantis, rodas de aço de 17 polegadas com pneus 255/65 All Season (inclusive no estepe), controlador de velocidade de cruzeiro e rádio double-DIN com Bluetooth, com antena e dois alto-falantes nas portas dianteiras. Também já estão disponíveis três tomadas de 12 Volts (uma no porta-objetos do console dianteiro, outra no espaço abaixo do apoio de braço dianteiro e mais uma na caçamba), três entradas USB do tipo A (sendo duas para carregamento), uma entrada auxiliar e mais uma USB do tipo C.


No mais, a Frontier S mantém itens como ar-condicionado manual com saídas traseiras e filtro de pólen, direção hidráulica, volante com ajuste manual de altura, vidros elétricos nas quatro portas com função um-toque para cima/baixo na janela do motorista, espelhos externos com ajustes elétricos e rebatimento manual, apoio de braço no banco traseiro com dois porta-copos, abertura interna da tampa do tanque de combustível, porta-óculos na parte frontal do forro de teto, porta-luvas com fechadura, para-brisa com proteção ultravioleta, quadro de instrumentos com tela colorida de 7 polegadas para o computador de bordo (possui velocímetro digital, bússola, relógio, indicação de modo de tração, temperatura externa, etc), tag Sem Parar no para-brisa para débito automático e desembaçador traseiro com temporizador.


Em termos de segurança, além dos já mencionados 6 airbags, a versão S possui alarme com imobilizador, três alças fixas no forro de teto e mais três alças para apoio ao entrar na cabine, bloqueio eletrônico do diferencial, cintos de 3 pontos e apoios de cabeça para todos os ocupantes, controles de tração e estabilidade, controlador automático de velocidade de descida, faróis com luzes diurnas halógenas, freios ABS com controle eletrônico de frenagem (EBD) e assistência de frenagem de pânico, assistente de partida em subidas, brake-light de LED, gancho de reboque dianteiro, luzes de seta nos para-lamas (não aparecem no exemplar das imagens, mas estão disponíveis nas unidades exportadas para o Brasil) e quatro ganchos na caçamba para fixação de cargas.

Frontier SE 4x4 Automática 2023 - R$ 258.590


Estudos de mercado da Nissan detectaram que existem consumidores que desejavam o câmbio automático indisponível na versão S, mas não faziam questão dos detalhes aventureiros da versão Attack. Com isso, a versão SE, que já existia na Argentina, passa a constar no line-up de opções da Frontier 2023 no Brasil. Este batismo foi utilizado entre 2017 e 2018 para designar a versão de entrada da Frontier de fabricação mexicana.


A nova Frontier SE se diferencia esteticamente da versão S ao trazer contornos cromados da grade dianteira, detalhes na cor da carroceria (capas dos retrovisores e para-choque traseiro), além de rodas de liga leve, seis porta-copos, luzes de seta incorporadas aos retrovisores externos, faróis de neblina, protetor de motor e som com 2 alto-falantes dianteiros e 2 tweeters no painel. Já a transmissão manual dá lugar ao câmbio automático de 7 marchas com opção de trocas sequenciais através de um trilho na alavanca.

Frontier Attack 4x4 Automática 2023 - R$ 263.348


Durante a apresentação da Frontier, o diretor sênior de Marketing e Vendas da Nissan, Tiago Castro, relembrou o longo histórico da versão Attack na linhagem da Frontier. Seu posicionamento como a opção mais acessível com apelo aventureiro foi mantido, e a Attack rivaliza diretamente com a Chevrolet S10 Z71 e a Ford Ranger Storm. Curiosamente, na Argentina esta versão se chama X-Gear.


Externamente, a Frontier Attack possui detalhes pintados de preto, como as rodas de liga leve, as barras longitudinais de teto, as capas dos retrovisores, as maçanetas externas, o santantônio e os estribos laterais. Por fim, as laterais da caçamba recebem adesivos identificando a versão.

A Attack 2023 passa a ter tela colorida de 7 polegadas para o quadro de instrumentos, seletor Drive Mode com quatro modos de condução (Standard, Sport, Tow e Off-Road), além de manter seus diferenciais, como rack de teto, estribos laterais, adesivos nas portas, caçamba, capô e tampa traseira, além de maçanetas externas em preto-brilhante e faróis de neblina.

A versão Attack traz os seguintes adicionais em relação às versões S e SE: câmera de ré e sistema multimídia A-IVI com tela sensível ao toque de 8 polegadas com espelhamento de tela de celulares através do Android Auto e Apple CarPlay.

Frontier XE 4x4 Automática 2023 - R$ 278.942


Desde o lançamento da Frontier fabricada na Argentina, a versão XE assumiu um posicionamento "quase-topo-de-linha", com um pacote de equipamentos superior ao da Attack. Entre os equipamentos adicionais desta versão, estão: revestimento de couro nos bancos, no apoio de braço dianteiro, no volante, no pomo da alavanca de câmbio e nos forros de porta; chave presencial com partida do motor por botão, faróis de LED com projetores e luzes de assinatura, acendimento automático dos faróis com temporizador de funcionamento, sensor de chuva, banco do motorista com ajustes elétricos em 8 direções (inclusive lombares, em 2 direções), iluminação para os espelhos dos para-sois, maçanetas externas e da caçamba cromadas, sensor de estacionamento traseiro, sistema de som com 4 alto-falantes + 2 tweeters e rodas de liga leve de 18 polegadas com pneus 255/60.


Frontier Platinum 4x4 Automática 2023 - R$ 314.590


A Nissan ocupa o lugar da extinta versão LE com duas versões topo-de-linha que possuem o mesmo preço. De acordo com a Nissan, a intenção é fazer com que o consumidor decida se prefere adquirir a picape com visual mais urbano e com detalhes cromados ou se prefere o visual mais aventureiro e os itens voltados para o uso fora-de-estrada presentes na versão PRO-4X.


Tanto a versão Platinum quanto a PRO-4X se diferenciam por trazer o "Nissan Safety Shield", pacote de assistências à condução que incluem alerta de colisão frontal avançado com frenagem automática de emergência, alerta de atenção do motorista, alerta de saída involuntária da faixa de rodagem com assistente de permanência na pista, alerta de tráfego cruzado traseiro, alerta de veículos em pontos cegos e faróis altos adaptativos.

Além disso, as versões PRO-4X e Platinum são as únicas a trazer revestimento em couro na alavanca de freio de mão, retrovisor interno com lente anti-ofuscante e teto solar elétrico. Exclusivamente na versão Platinum estão presentes os frisos nas portas da cor da carroceria e as molduras das janelas laterais cromadas.

Frontier PRO-4X 4x4 Automática 2023 - R$ 314.590


Versão que predominou durante a apresentação da nova Frontier e que também vai estrelar os comerciais da picape, a PRO-4X reúne os equipamentos da versão Platinum em uma roupagem mais voltada para o uso fora-de-estrada. Em relação à versão Platinum, a PRO-4X se distingue ao trazer rodas de liga leve de 17 polegadas com pneus 255/65 de uso misto, maiores ângulos de ataque (31,6º) e de inclinação em subida (22,3º) ligeiramente maiores, altura em relação ao solo de 25,17 centímetros, ângulo de saída ligeiramente inferior (25,7º), peso da carroceria 13 quilos maior (totalizando 2220 kg) e capacidade de carga 20 kg maior (1030 kg).


A linha 2023 da Nissan Frontier está disponível nas cores Vermelho Alert, Prata Classic, Cinza Grafite, Cinza Shark (exclusiva da versão PRO-4X), Preto Premium, Branco Aspen e Azul Cayman. Disponível para reservas a partir de agora, a picape chega às concessionárias Nissan na última semana de abril.

Impressões ao volante


A Nissan optou por dividir a apresentação da nova Frontier em dois dias: inicialmente, conhecemos a versão PRO-4X estaticamente e recebemos informações preliminares da picape no dia 04 de abril para, no dia seguinte, serem reveladas as informações sobre versões, preços, equipamentos, ocasião em que foi possível dirigir a picape renovada. O percurso em estradas argentinas incluiu um breve trecho de asfalto e um percurso fora-de-estrada maior, com muita lama e mato, exigindo o engate da tração 4WD Low (e, no caso de quem dirigia a versão PRO-4X, o acionamento do bloqueio do diferencial). Conduzi um exemplar azul da versão Platinum junto com Alexandre Carneiro, do Auto Papo.


Ao assumir o volante, é possível notar que, nas manobras de estacionamento, a assistência hidráulica da direção possui uma calibração mais pesada em comparação com outras picapes que já aderiram à direção elétrica (S10 e Ranger). Mas, no uso fora-de-estrada, foi possível perceber que justamente o fato da direção ter essa característica faz com que o motorista consiga exercer um melhor controle da picape em trechos escorregadios, evitando sustos e perda de controle. Ainda sobre este aspecto, o novo volante possui boa empunhadura e sua textura evita o escorregamento acidental das mãos.


A visibilidade da Frontier se mantém em um bom patamar, graças aos retrovisores externos bem dimensionados e com o espelho interno amplo e de lente anti-ofuscante. Outro fator que contribui é o fato do apoio de cabeça do banco traseiro poder ficar praticamente da altura do encosto para as costas quando não está em uso, o que amplia a visão central para trás.


O conjunto de suspensão fez com que a Frontier passasse com louvor em trechos de mato alto e em irregularidades das mais diversas, graças à altura em relação ao solo de 25,2 centímetros. Para o segmento, há um bom compromisso entre filtragem das imperfeições do piso e rigidez para manter a estabilidade da carroceria.


As chuvas que caíram na Argentina fizeram com que os trechos fora-de-estrada se revelassem realmente traiçoeiros. Mesmo com a tração 4WD Low engatada (ela só entra caso o câmbio estiver em Neutro e o botão do seletor for empurrado e girado para a direita), a Frontier Platinum jogou a traseira de lado várias vezes durante o percurso. Quando isso acontecia, um contra-esterço do volante se fazia necessário para a picape voltar à trajetória. Os trechos eram relativamente estreitos, com largura suficiente para apenas um veículo passar. Com os pneus Bridgestone Dueler H/T, a versão Platinum acabou acumulando muita lama nos sulcos dos pneus. As unidades PRO-4X tiveram maior facilidade de passar pelos mesmos trechos.


Em nosso trajeto, passamos por um trecho de piso inclinado, comprovando o bom equilíbrio da carroceria quando submetida a esta situação. Também foi possível fazer uso do controlador de velocidade em descidas, para "segurar" a Frontier em um trecho de declive em curva, atravessando um pequeno riacho. O condutor se concentra somente em esterçar o volante, sem pisar no freio.


A experiência com a Frontier 2023 na Argentina se deu com exemplares de especificação para o mercado local, o que implica em algumas diferenças em relação ao produto que estará nas concessionárias de todo o Brasil a partir do final de abril. O santantônio visto nas imagens da PRO-4X é item de série na Argentina, mas, no Brasil, será vendido como acessório nas autorizadas (estarão disponíveis três tipos de santantônio). 


Os exemplares que dirigimos contavam com o aquecimento dos bancos dianteiros em dois níveis (Lo/Hi), que esquentam parte do assento e do encosto, mas que não estará presente no Brasil. Em compensação, só a picape exportada para nosso País terá regulagem interna de altura dos faróis e o reservatório de Arla 32, inclusive com aviso no quadro de instrumentos indicando sobre a necessidade de reabastecimento do reservatório.

Para concluir...


As mudanças da Frontier 2023 chegam em um momento bastante oportuno, reforçando sua atraente relação custo-benefício e apostando em um estilo mais robusto, acompanhado de uma significativa melhoria em seu pacote de segurança. Nas suas duas versões topo-de-linha (Platinum e PRO-4X), a picape da Nissan tem valor de compra inferior do que Ford Ranger Limited, Volkswagen Amarok V6 Extreme e Toyota Hilux SRX. Resta agora esperar mais um pouco para saber como será o desempenho de vendas da nova Frontier no concorridíssimo segmento de picapes médias...

Curiosidades sobre a viagem!


O avanço na vacinação contra o coronavírus e a diminuição dos números de casos da doença permitiram a realização de um evento presencial de lançamento para a nova Frontier, reunindo a imprensa do Brasil e da Argentina, após tempos de apresentações virtuais. Parte dos jornalistas optaram por pernoitar em Guarulhos (SP) antes de viajar para Foz do Iguaçu (PR), de onde fomos, de ônibus, para Puerto Iguazú (Argentina), cidade bem próxima da fronteira com nosso País. Além do teste negativo de Covid-19, os convidados preencheram uma declaração jurada para entrar e sair do país dos hermanos.


O evento ocorreu no hotel Gran Meliá Iguazú, que possui quartos com varandas onde é possível ver as Cataratas do Iguaçu ao fundo. Uma equipe de guias nos direcionou para ver mais de perto as belíssimas quedas d'água. Para chegar até lá, se percorre um trecho a pé, para depois andar em trenzinhos e, em seguida, andar mais um percurso a pé, em uma sequência de pontes. Ao todo, foram três dias de evento (entre 04 e 06 de abril), bem mais do que as tradicionais apresentações de produto, que normalmente possuem duração de um dia. Isto porque a Nissan também fez importantes revelações sobre os seus investimentos e planos futuros, que você pode conferir aqui.

Vem conferir a Galeria de Fotos da Nissan Frontier 2023!


Comentários

  1. A Frontier 2023 é a melhor picape já fabricada na América do Sul!!! Em breve na minha garagem 😁

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).