Destaques do Auto REALIDADE

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Destaques da 2ª edição do Cars & Coffee em Brasília


Organizado pelo Slick GT, o Cars & Coffee tem a proposta de reunir proprietários de exóticos e esportivos para um passeio que inicia no Brasília Shopping (Asa Norte) e chega à Rota 60 em Abadiânia. A segunda edição ocorreu no dia 19 de setembro, e a previsão é que haja um novo passeio no início de 2016. De smart fortwo a Lamborghini Gallardo, foram reunidos dezenas de modelos que animaram os aficionados por carros.



O Lobini H1 foi um roadster que chegou ao mercado brasileiro em 2005, construído sob encomenda utilizando-se da mecânica do Golf GTI (motor 1.8 Turbo de 180 cavalos e 23 kgfm de torque). Espartano por dentro, traz ar-condicionado, direção hidráulica e CD Player. Este é um modelo 2007, que incorporou uma reestilização e algumas melhorias: faróis em cúpulas separadas, novas rodas e itens opcionais como controlador de velocidade e sensor de ré.


Pertencente à primeira safra da sexta geração, o Chevrolet Corvette (2005) conta com o motor 6.0 V8 LS2 de 400 horsepower e torque de 55,3 kgfm. Foi a estrela do Salão do Automóvel de São Paulo em 2004 (ofuscando a picape retrô SSR), mas além da unidade de imprensa, apenas um Corvette C6 foi oficialmente importado, sendo sorteado em uma promoção para compradores de peças na rede autorizada GM.



A "gangue dos BMW pretos" era composta dos mais variados modelos, do Série 1 (130i) ao M6. Também faziam parte deste grupo um 535i, dois M3 da nova geração F80... e ainda havia modelos da marca bávara em outras cores: Z4M, 428i Cabrio, 318i e 118i.


O BMW 335i M Sport está apenas um passo atrás do M3, trazendo motor 3.0 de seis cilindros e 306 cavalos. Esta versão acelera de 0 a 100 km/h em 5,5 segundos e é contida eletronicamente a 250 km/h. O pacote M Sport contempla rodas aro 19'', ponteiras de escape cromadas, para-choques esportivos e volante revestido em couro com logotipo M. Traz também sistema multimídia com internet, Bluetooth e som Harman Kardon, teto solar, ar-condicionado automático, faróis bi-xenônio, controles de estabilidade e tração, 6 airbags e pneus Run Flat. O modelo é vendido por R$ 295 950.


Os dois M3 presentes eram iguais na cor preta (na carroceria e nas rodas). Nesta geração F80, o sedan conta com o motor 3.0 TwinTurbo de seis cilindros em linha e 425 horsepower, que o levam de 0 a 100 km/h em apenas 3,9 segundos, quando equipado com o câmbio DCT (resultado 0,2 segundo melhor do que com câmbio manual). A velocidade máxima pode ser esticada para 280 km/h com o M Driver Package. No Brasil, seu preço é de R$ 399 950.


Quando o Série 6 ressuscitou, não tardou para chegar sua versão preparada pela divisão M, com o mesmo conjunto mecânico que fez a fama do M5 em 2005: motor 5.0 V10 de 500 horsepower e câmbio SMG de 7 marchas (ou manual de seis). O cupê acelerava de 0 a 100 km/h em 4,4 segundos e atingia a velocidade máxima de 250 km/h, limitada eletronicamente.



A atual geração do BMW Série 5 teve design suavizado após as críticas ao estilo anterior traçado por Chris Bangle. Seu motor 3.0 seis-cilindros rende 306 horsepower, levando o sedã de 0 a 100 km/h em 5,9 segundos, chegando à velocidade máxima de 250 km/h, limitada eletronicamente. Assim como o 335i está a um passo do M3, este 535i, que traz câmbio automático Steptronic de 8 marchas e tração traseira, é a opção um pouco menos nervosa ao M5.



O Série 1 (130i) não dá muita pista de que traz debaixo do capô um motor 3.0 de seis cilindros de 265 cavalos e 32,1 kgfm de torque, contando com câmbio manual e tração traseira. O visual é discretamente mais nervoso do que outras versões, com saída dupla de escape e rodas aro 18''.


Produzido entre 2006 e 2008 em apenas 4275 unidades, o Z4 M Coupé utiliza o motor 3.2 de seis cilindros em linha de 343 cavalos, que o faz acelerar de 0 a 100 km/h em 4,8 segundos. Em 2009, a BMW decidiu abdicar do cupê de teto rígido e do conversível com teto de tecido em prol da nova geração do Z4 com capota rígida acionada eletricamente.




Já o 428i Cabrio é a versão intermediária entre a 420i e o M4, contando com o motor 2.0 Turbo de 245 cavalos e 35,7 kgfm de torque. Com lugar para quatro pessoas, o BMW acelera de 0 a 100 km/h em 6,4 segundos, alcançando a velocidade máxima de 250 km/h. Possui itens como GPS Professional, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, faróis direcionais com assistente de luz alta, Start/Stop, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis baixos, entre outros.



O BMW 318i foi o modelo de entrada da linhagem Série 3 na geração passada, com motor 2.0 quatro-cilindros de 136 cavalos. Nesta versão, o sedan acelera de 0 a 100 km/h em 10,8 segundos, alcançando velocidade máxima de 208 km/h. O kit M abrange volante com comandos de som e rodas de sete raios aro 17''.


Ferrari - diria o "Rei do Camarote" - é um símbolo de status em qualquer parte do mundo - e o evento contou com a participação de uma California vermelha, ano 2012. O modelo 2+2 de entrada da montadora do Cavallino Rampante conta com um motor 4.3 V8 aspirado de 453 HP. Foi a primeira Ferrari com câmbio de dupla embreagem e 7 marchas, além de ser a pioneira dos modelos com teto rígido acionado eletricamente.




O modelo mais "inofensivo" do grupo, o smart fortwo cabrio é impulsionado por um motor 1.0 turbo de 84 cavalos e 12,2 kgfm originais, que fazem o carrinho acelerar de 0 a 100 km/h em 10,9 segundos. A velocidade máxima, no entanto, é restrita eletronicamente a 145 km/h. A capota tem acionamento elétrico e, entre suas peculiaridades, os mostradores centrais lembram anteninhas, o porta-luvas pode ser usado como bolsa e o banco do passageiro reclina para a frente.



Quem disse que não há espaço para esportivos clássicos por aqui? Este Porsche 928S placa-preta é de 1983; o modelo foi uma tentativa de modernização da linha de esportivos, com seu motor frontal: mais especificamente um 4.7 V8 aliado ao câmbio automático de 4 marchas, que gerava 234 horsepower neste modelo de especificações norte-americanas (menos que os 300 cavalos do europeu, por questões de legislações antipoluição). Mas no fim das contas, o público preferiu a fórmula do 911, e o 928, lançado em 1978 e com discretas mudanças desde então, deixou de ser produzido em 1995.



A Audi foi representada por dois modelos conversíveis - e coincidentemente brancos. O A3 Cabrio é o modelo da marca mais acessível com teto eletricamente retrátil (por acessível, entenda-se: R$ 165 990). Compartilha o motor 1.8 TFSI e o padrão de equipamentos do Sedan Ambition, trazendo itens como sistema multimídia MMI, ar-condicionado digital, bancos com regulagem elétrica, entre outros itens.


O outro conversível, o A5 Cabrio (2014), traz o motor 2.0 de 225 cv e 35,7 kgfm de torque aliado ao câmbio S tronic de 7 marchas e à tração integral - de acordo com a Audi, o modelo vai de 0 a 100 km/h em 7,2 segundos. Custa R$ 251 290.


Voltando a falar sobre Porsches, este é o modelo 911 Carrera 4, com tração nas quatro rodas, visual mais esportivo e motor 3.4 24v de 350 horsepower, com opção de câmbio automático ou manual, ambos de 7 marchas.



Havia dois Boxsters 981 em cores idênticas e versões também iguais, distinguíveis apenas pela cor da capota: preta ou vinho. Este modelo, abaixo do S, traz motor 2.7 boxer central de 265 cavalos, que o leva de 0 a 100 km/h em 5,8 segundos e o faz alcançar 264 km/h). Equipado com câmbio manual, parte de R$ 365 000.




Apareceu também este exemplar da geração anterior do Boxster, a 987, ano 2008 (pré-reestilização). Este modelo traz o motor 2.7 boxer de 245 cavalos aliado ao câmbio manual de 6 marchas, conjunto que leva o conversível de 0 a 100 km/h em 6,1 segundos, atingindo a velocidade máxima de 258 km/h.


A Mercedes-Benz foi representada por dois Classe C Coupé (um deles genuinamente AMG, outro com o pacote visual esportivo), três SLK da atual geração, além de um C 250 Sport.



O C 63 AMG Coupé é a versão mais nervosa da geração anterior do Classe C, produzida entre 2011 e 2015, contando com motor 6.3 V8 de 32 válvulas e 457 cavalos a 6800 rotações por minuto. Seus sinais externos de que não se trata de um Coupé comum estão nos para-lamas alargados, pinças de freio vermelhas, aerofólio traseiro em fibra de carbono aparente e nos para-choques discretamente mais esportivos.


A terceira geração do SLK chegou ao Brasil em 2012; em sua versão 250, seu motor 1.8 CGI turbinado rende 204 cavalos, 20 cv a mais que o Z4 sDrive 20i. Seu preço é de R$ 246 500. Na próxima reestilização, o roadster trocará este nome, que o acompanha desde 1996, por SLC, seguindo as convenções de nomenclaturas estabelecidas pela Mercedes-Benz no final do ano passado.


O C 250 Sport está acima dos Mercedes C 180 e C 200, e abaixo do C63 AMG na hierarquia da montadora. Seu motor é o mesmo 2.0 Turbo com injeção direta de gasolina, que nele rende 211 cavalos. Assim como o GLA 250 Sport, que compartilha seu conjunto mecânico (incluindo o câmbio automático sequencial de 7 marchas), há diferenciais estéticos como rodas, para-choques e saída de escape. Preço: R$ 195 900.


Já este Classe C Coupé é um 180 CGI, com motor 1.8 de 156 cavalos, que leva o modelo de duas portas a 100 km/h partindo do zero em 8,9 segundos, com velocidade máxima de 223 km/h. A nova geração do C Coupé foi apresentada no Salão de Frankfurt (Alemanha), com forte inspiração no S Coupé, e deverá chegar ao Brasil no primeiro semestre de 2016.


GTI, VTEC, TSI? Este MINI John Cooper Works Cabrio (2011/2012) garante que engole todos, com seu motor 1.6 turbinado que entrega 211 cavalos e torque de 26,5 kgfm, que pode ser ampliado em 2 kgfm com a função overboost. Para sua carroceria compacta, a força é o suficiente para levá-lo de 0 a 100 km/h em 6,9 segundos e à velocidade máxima de 235 km/h.




O sueco Volvo C30 (2010) também marcou presença. A versão T5 adota motor 2.5 Turbo de 220 cavalos e câmbio automático de 5 marchas, conjunto que o leva de 0 a 100 km/h em 7,1 segundos, com velocidade máxima de 235 km/h. Infelizmente, saiu de linha em 2013 sem deixar sucessor.



Também tinha o grupo dos VW Golf GTI, hatch que debaixo do capô traz o motor 2.0 turbinado de 220 cavalos e 35,7 kgfm a 1500 rpm. Dois deles estavam externamente originais; enquanto o modelo branco ostentava rodas BBS e detalhes pretos, como logotipos e capas dos retrovisores. Sem pacotes de opcionais, o GTI parte de R$ 108 500.


Mais Porsches! O Boxster GTS é uma das versões mais esportivas, com seu motor 3.4 de 315 cavalos, 15 cv a mais que a versão S. Equipado com o câmbio PDK (como opção ao manual), o roadster chega a acelerar de 0 a 100 km/h em 4,7 segundos no modo Sport+; a velocidade máxima é de 279 km/h. Esta versão traz molduras dos faróis, para-choques, entradas de ar e centro das rodas na cor preta; dentro, conta-giros, velocímetro e cronômetro são vermelhos. Seu preço é de R$ 454 000.




Desgarrado dos outros participantes, o novo Porsche Cayenne Turbo incorpora uma reestilização que o alinha com modelos recentes da montadora, como Macan e Boxster. O motor 4.8 V8 gera 520 cavalos, que ignoram os 4,85 metros de comprimento do Cayenne e 2185 quilos, o levando de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos, com velocidade máxima de 279 km/h. Existe ainda a versão Turbo S, que entrega 570 cavalos e custa R$ 908 000.


O Porsche 911 Turbo é uma das versões mais poderosas, com motor 3.8 Biturbo boxer de 520 cavalos e transmissão automática PDK de 7 marchas. Nesta geração (991), o cupê acelera de 0 a 100 km/h em apenas 3,2 segundos no modo Sport Plus, chegando à máxima de 315 km/h. É também um dos modelos mais caros da montadora à venda no Brasil, saindo por R$ 1 199 000.



Alguns torcem o nariz para ele, mas o Chevrolet Camaro SS (2011) - com faixas alaranjadas e teto solar - ainda tem seus admiradores. O cupê importado do Canadá conta com o motor 6.2 V8 de 406 cavalos e 56,7 kgfm de torque, mas para tristeza dos gearheads, apenas o câmbio automático de 6 marchas está disponível no Camaro destinado ao Brasil. A versão SS acelera de 0 a 100 km/h em 4,8 segundos, com velocidade máxima de 250 km/h, segundo dados da GM.



Seu arquirrival, o Ford Mustang, estava por lá em duas unidades: GT Coupé V8 (2009/2010) e V6 Convertible (2012/2013). O primeiro conta com o motor 4.6 V8 de 315 horsepower e 44,9 kgfm de torque a 4250 rpm; já o conversível trouxe um V6 menor que o adotado até 2010 (3.7 contra 4.0), porém substancialmente mais potente (305 contra 210 HP) e com mais torque (38,7 ante 33,1 kgfm).


Ambos pertencem à quinta geração do pony-car; o cupê incorporou as mudanças apresentadas no Salão de Los Angeles em novembro de 2008, enquanto o Convertible (na linha 2013) adotou faróis, lanternas, para-choques e logotipos redesenhados.



O Chrysler 300C 2007/08 é um modelo V6, que chegou em uma época onde o valor do real frente ao dólar estimulava o mercado de automóveis importados. O motor 3.5 produz 249 cavalos e 34,7 kgfm. A tração é traseira, mas o câmbio automático tem apenas quatro marchas. Ainda assim, o grandalhão de 5 metros acelera de 0 a 100 km/h na casa dos 8 segundos.


Representante dos hatches japoneses, o Subaru Impreza WRX (2008/2009) traz o motor 2.5 boxer turbinado de 230 cavalos, potência que só não é maior que a do modelo WRX STi, de 310 cv. Apesar das rodas e lanternas terem sido modificadas, a abertura no capô e os spoilers entregam que esta é a versão WRX.



Este Lamborghini Gallardo é o único Superleggera manual (de seis marchas) em solo brasileiro. Apresentado em 2007, o mais esportivo dos Gallardo da primeira geração conta com motor 5.0 V10 com 530 cavalos, um ganho de 10 cv; a carroceria ficou 100 quilos mais leve com a adoção de componentes em fibra de carbono (aerofólio, retrovisores, difusor de ar traseiro, estrutura dos bancos, painéis de porta) e titânio nos parafusos das rodas.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).

Curta a página do Auto REALIDADE!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...