Nissan March e Versa 2019 estreiam novidades na central multimídia

Nissan IDS Concept indica rumos do futuro autônomo



Na edição 2015 do Salão do Automóvel de Tóquio, a Nissan revela um carro-conceito que combina condução autônoma e propulsão elétrica, o IDS Concept, sigla para Intelligent Conduction System. Em agosto de 2013, o CEO da montadora, Carlos Ghosn, afirmou que até 2020 a Nissan poderia equipar seus carros com tecnologias de condução autônoma, mantendo atualmente seus planos para alcançar este objetivo.



O Sistema de Condução Inteligente da Nissan aumenta a capacidade de um motorista de ver, pensar e reagir, compensando erros humanos, que são a causa de mais de 90% de todos os acidentes automobilísticos. Com isso, o tempo gasto ao volante se torna mais seguro, mais limpo, mais eficiente e até mesmo mais divertido”, afirma Ghosn.


Mesmo quando o motorista seleciona a opção ‘Condução Pilotada’ e faz com que a condução seja feita exclusivamente pelo veículo (o volante fica no centro do painel de instrumentos), a performance do IDS – desde a aceleração até a capacidade de fazer curvas – imita o estilo e as preferências do condutor. No modo ‘Condução Manual’, o condutor assume o controle, mas ainda são oferecidas assistências, como o monitoramento das condições de rodagem e até mesmo a execução de manobras evasivas na iminência de acidentes.


A inteligência artificial do IDS provê o motorista de informações sobre as condições do trânsito, a agenda do telefone, os pontos de interesse do condutor, entre outros, via comando de voz e gestos do motorista. No modo autônomo, os quatro bancos giram para o lado de dentro, favorecendo a interação entre os ocupantes. Já no modo manual, alterado ao toque de um botão entre os bancos dianteiros, os bancos retornam à configuração padrão e o volante se desloca para o lado direito com os mostradores do painel e do head-up display, que assumem a cor azul.


Do lado de fora, displays e luzes externas sinalizam aos pedestres e pessoas no entorno a presença e as intenções do carro. Quando são detectados pedestres ou ciclistas nas proximidades, a faixa muda para vermelho. Já o display que fica voltado para o lado de fora na altura do painel de instrumentos exibe mensagens luminosas para os pedestres, como “Pode passar!”.


A altura da carroceria - totalmente construída em fibra de carbono - foi reduzida a 1,38 metro, e as formas contribuem para a redução do arrasto aerodinâmico. As rodas, postas nas extremidades, trazem pneus bastante finos (175), para minimizar a resistência do ar. O estilo da grade foi inspirado nos blocos de gelo, tanto na coloração quanto nas formas.


O Nissan IDS Concept é equipado com uma bateria de 60 kWh, que visa cobrir longas distâncias, como se dá atualmente com os automóvel de motor a combustão, e armazenar energia advinda de fontes renováveis, podendo inclusive fornecer energia para residências. O modelo também conta com o "Estacionamento Pilotado", que pode ser operado por smartphone ou tablet, e com o recarregamento sem fio da bateria. Além das emissões de poluentes zero, a Nissan também tem como meta aspiracional reduzir o índice de acidentes fatais.

Comentários