Destaques do Auto REALIDADE

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Chevrolet Onix e Kia Rio Sedan, avaliados pelo Latin NCAP, zeram estrelas



Os resultados divulgados neste mês de março pelo Programa de Avaliação de Carros Novos para América Latina e o Caribe (Latin NCAP) são preocupantes. O Chevrolet Onix foi reavaliado (sua última participação ocorreu em 2014, quando obteve medianas 3 estrelas) e o Kia Rio Sedan passou por sua primeira avaliação em sua versão básica, sem airbags nem freios ABS. De modos diferentes, ambos chegaram ao decepcionante resultado de zero estrela de proteção a adultos. Modelo mais vendido no Brasil desde meados de 2015, o Onix se saiu particularmente ruim no impacto lateral. Já com o Rio foi o contrário: a estrutura do carro é até estável, porém a falta de bolsas infláveis deixa os ocupantes dianteiros muito mais vulneráveis a ferimentos.


O Chevrolet Onix obteve zero estrela na proteção dos adultos (0 de 34 pontos possíveis) e três estrelas em relação à proteção de crianças (27,38 de 49 pontos possíveis), mesmo trazendo itens como airbag duplo, freios ABS, aviso para colocação do cinto do motorista e cintos dianteiros com pré-tensionadores. Para avaliar o resultado sob o protocolo adotado a partir de 2016, foi feito o teste de impacto lateral do modelo. Nesta colisão, ficou evidente uma compressão alta no peito do passageiro adulto, além de uma alta intrusão da carroceria no habitáculo interno. O Onix não conta com dispositivos de absorção de energia em sua estrutura para impacto lateral, apenas as tradicionais barras nas portas. Considerando esses resultados de testes, o Onix não seria aprovado de acordo com os padrões para impacto lateral das Nações Unidas.



A proteção para crianças no impacto foi aceitável; contudo, o modelo apenas oferece um cinto de segurança de dois pontos para quem senta no meio do banco de trás e não possui ancoragens para fixação de cadeirinhas ISOFIX. Para completar, a porta traseira direita se abriu na colisão, expondo as crianças a maiores riscos. Com o fraco resultado do teste lateral, não foi feito o teste que simula colisão contra poste.

Os modelos Fiat Palio, Peugeot 208 e Chevrolet Onix foram até agora os únicos compactos avaliados antes e depois do novo padrão estabelecido pelo Latin NCAP. O Onix foi o único que registrou valores que ultrapassam os limites biomecânicos permitidos para o peito no teste de colisão. A respeito da segurança estrutural dos três modelos, o Fiat Palio tem o melhor desempenho na colisão lateral, seguido do Peugeot 208, que teve as barras laterais das portas eliminadas no modelo fabricado em Porto Real (RJ). No Onix, houve uma grande penetração do pilar que sustenta as portas dentro do compartimento do passageiro. Provavelmente, devido a seu desempenho estrutural ruim, a situação não mudaria nem mesmo incluindo airbags laterais.



Já o Kia Rio Sedan, fabricado na Coreia do Sul, zerou estrelas automaticamente por não ter airbags (0 de 34 pontos possíveis) e só obteve uma estrela em relação à proteção para crianças (16,15 de 49 pontos possíveis), por não ter fixações ISOFIX nem cinto de segurança de 3 pontos para os três passageiros traseiros. A estrutura teve boa deformação tanto na colisão frontal como na lateral, mas o único recurso de segurança é o alerta da colocação do cinto para o motorista. Os cintos de segurança com nível de proteção abaixo da média explicam os resultados ruins para a proteção da cabeça e peito dos passageiros da frente.


A Kia comunicou ao Latin NCAP que o novo Picanto e o Rio contarão com, ao menos, um airbag para o motorista em todas as versões da América Latina. A Kia comprometeu-se a patrocinar o teste do Rio Sedan para evidenciar avanços quanto à segurança do modelo - embora, sem airbags para o carona e outros itens de segurança, seja provável que obtenha resultados tão ruins quanto os registrados agora.



Alejandro Furas, Secretário Geral do Latin NCAP, expressou:
“É uma grande desilusão para o Latin NCAP que fabricantes líderes como a GM e a Kia continuem a oferecer carros zero estrela na América Latina. Os consumidores se merecem muito mais que esses resultados que não cumprem com os padrões por parte de empresas que sabem perfeitamente como fabricar carros muito mais seguros.

Esses resultados tão pouco convincentes deveriam servir de lição aos governos da região e estabelecer que os níveis mínimos de segurança não podem estar mais nas mãos dos fabricantes. Este é o motivo pelo qual o Latin NCAP solicita a todos os governos da América Latina a adoptar, de forma urgente, os certificados dos padrões da ONU para os testes de impacto frontal e lateral. É hora de tomar medidas para eliminar o flagelo das armadilhas mortais que representam os carros zero estrela que os fabricantes continuam a vender dispostos a oferecer veículos por baixo dos níveis de segurança aceitos, que não poderiam vender na Europa ou na América do Norte. Esse tipo de duplo padrão é inaceitável e deve parar”

"O Latin NCAP está muito decepcionado com o resultado do Onix. A General Motors estabelece que o Onix é baseado numa plataforma global. No entanto, a versão avaliada pelo Latin NCAP não seria aprovada pela regulação da ONU (UN95), nem pela Norma Federal de Segurança Veicular dos EE.UU. (FMVSS214) aplicadas na Europa e nos Estados Unidos respectivamente. Por que deveria se permitir à GM oferecer na América Latina esse carro com padrões inferiores aos exigidos? Isso mostra claramente o motivo pelo qual é solicitado, de forma urgente, parar com este inaceitável duplo padrão”. 

María Fernanda Rodríguez, Presidente do Latin NCAP, expressou:
“Estes resultados confirmam mais uma vez o papel fundamental que tem os governos no tocante à proteção da vida dos habitantes de seus países. Embora vejamos fabricantes que por si sozinhos oferecem maior segurança em relação aos escassos requerimentos exigidos para a produção e importação de veículos, vemos também, e hoje estamos demonstrando-o novamente, fabricantes que priorizam o lucro econômico ante a supervivência de seus clientes. Isso é gravíssimo, já que levamos sete anos com resultados nefastos, sem comprovar, ainda, que nenhum país da região esteja exigindo as normas básicas de segurança que recomenda a ONU. Também, podemos ver como essas mesmas empresas têm a capacidade de proporcionar veículos mais seguros em outros mercados.

Felizmente, posso dizer que percebo como os consumidores, que contam com informação do Latin NCAP, começam a escolher melhor que tipo de veículos dirigir. Assim sendo, para gerar uma mudança rápida, os governos devem impulsionar a segurança, e apelo à consciência dos indivíduos que os integram para reduzir o risco que hoje estamos sofrendo os cidadãos”

O Latin NCAP anuncia que os próximos resultados serão apresentados no mês de junho.

Um comentário:

Na seção de comentários do Auto REALIDADE você está livre para escrever o que você achou da matéria.

Caso você queira fazer perguntas maiores, incluir fotos ou tirar dúvidas, envie e-mail para blogautorealidade@hotmail.com

Sua opinião é muito importante para o Auto REALIDADE! Estamos a disposição no Facebook (http://www.facebook.com/AutoREALIDADE), no Instagram (http://www.instagram.com/autorealidade e no Twitter (@AutoREALIDADE).

Curta a página do Auto REALIDADE!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...