Volkswagen revela Tarok, picape-conceito quase pronta para a produção


Texto | Júlio Max, de Teresina (PI)
Fotos | Rafael Susae, de São Paulo (SP)

A Volkswagen revela ao mundo a Tarok Concept no Salão do Automóvel de São Paulo (6 a 18 de novembro), uma picape conceito com tração nas quatro rodas que, em breve, será produzida em série para o mercado brasileiro, com poucas mudanças visuais em relação ao modelo diante de nossos olhos. Assim como seu principal rival - o Fiat Toro - é possível que a Tarok faça "inveja" a outros mercados e, futuramente, seja exportada.



Após a Atlas Tanoak, que foi apresentada em Nova York (EUA) em março de 2018, a Tarok Concept é a segunda picape conceitual baseada na plataforma modular MQB. Ela é, portanto, parente direta de modelos como Polo, Virtus e T-Cross. Um dos principais destaques da picape é a área de carga variável, sendo possível deitar o painel traseiro da cabine de passageiros e permitindo levar objetos mais longos, com comprimento de até 1,86 metro. Já a capacidade máxima de carga é de 1000 quilos.


A largura da área de carga entre os arcos das rodas é de 1,090 m. As laterais da caçamba possuem 60 centímetros e o comprimento normal é de 1,21 metro. Quando a tampa traseira é aberta, aumenta em 69,5 cm, e ao se rebater o painel e os bancos traseiros, ganha-se mais 65,5 cm no comprimento, elevando o comprimento total para 2,77 m. Os bancos traseiros são destravados e dobrados como em um carro de passeio. 


Com 4,91 m de comprimento, a Tarok possui porte muito parelho ao do Fiat Toro. A picape da Volkswagen tem ainda 1,830 m de largura (sem os retrovisores externos) e 1,68 m de altura (sem os trilhos do teto), além da distância entre-eixos de 2,99 metros.


A dianteira da Tarok Concept é assemelhada à do T-Cross, mas traz um toque a mais de robustez no capô elevado, dois eixos cromados na grade frontal com faróis em LED, suporte dianteiro com a inscrição Tarok no para-choque, luzes de condução diurna de LED posicionadas nas pontas do para-choque com entradas de ar integradas e parte inferior na cor antracite, além das colunas dianteiras e o teto com pintura preto brilhante.


A carroceria pintada na cor Cipreste Metálico se destaca lateralmente pela linha de cintura alta e demarcada, com arcos das rodas ligeiramente ovalados e rodas de 16 polegadas com pneus 235/70. Atrás, destaque para a faixa contínua de LED que une as lanternas e uma ampla tampa da caçamba que se funde visualmente ao para-choque traseiro e traz moldura de plástico.


O interior da Tarok Concept se destaca pela combinação do sistema multimídia de 9,2 polegadas, com GPS e comandos de ar-condicionado, juntamente com o quadro de instrumentos digital configurável Active Info Display, com tela de 11,7 polegadas. A área entre as duas telas é ligada por uma região preta coberta por vidro. As bibliotecas do telefone e mídia são integradas entre as duas telas e o console central inclui um dos alto-falantes, que pode ser removido e conectado ao smartphone pelo Bluetooth.

Sob as saídas de ar centrais há um espaço para o telefone celular com função de carregador de bateria por indução e entrada USB. Como é típico na linha Volkswagen, os botões para partida do motor, freio de estacionamento, controle de estabilidade, sistema de desligamento/religamento do motor start-stop, ativação/desativação dos sensores de estacionamento e seletor do perfil de condução ficam à esquerda e à direita da alavanca do câmbio. 


Localizado atrás da alavanca de câmbio fica o seletor de tração 4MOTION Active Control, por um botão rotativo. Se o motorista virar o botão rotativo para a esquerda, terá acesso a dois perfis, "Street" (rua) e "Snow" (neve). Se o botão for virado para a direita, abrem-se dois perfis off-road: 'Offroad' (regulagem automática de parâmetros off-road) ou 'Offroad Individual' (regulagens variáveis). Os perfis de condução "Comfort", "Normal", "Sport", "Eco" e "Individual", existentes em modelos como o novo Jetta, também são integrados.

A Tarok Concept é equipada com um motor 1.4 TSI Flex de quatro cilindros, 150 cavalos e torque de 25,4 kgfm entre 1500 rpm e 3500 rpm, aliado ao câmbio automático de seis marchas. Será rigorosamente o mesmo conjunto mecânico da versão mais completa do T-Cross.

Comentários